segunda-feira, 14 de outubro de 2013

Já começaram a programar as férias???


Eu sempre fui a louca das viagens, mas devo confessar uma coisa. 
Eu sinto o maior prazer em planejar as viagens, é quase como um passatempo. Dizem que o melhor da festa é esperar por ela. Algumas vezes eu levo um ano entre a preparação da viagem e a mesma, propriamente dita. E nem preciso dizer que curto cada dia desses meses maravilhosos.


1) Decidindo o destino.
Essa é a hora de sonhar. Geralmente, eu e meu marido começamos a sonhar com a próxima viagem, voltando no avião da viagem do momento.
"Para onde vamos agora?"
Essa é sempre a pergunta de um milhão de dólares.
Não interessa se a viagem é internacional, nacional ou se nem da sua cidade você vai sair.

2) Pesquisando preços.
Claro, é preciso ter uma idéia de quanto a brincadeira vai custar, até para você começar a se organizar. Lembre-se que dependendo do mês em que sua viagem vai acontecer, os preços podem sofrer enormes variações, principalmente dentro do Brasil.
Comprar uma viagem para Campos do Jordão em Julho, sai o dobro ou até o triplo do preço da mesma viagem em Novembro, por exemplo.
AQUI tem uma boa ferramenta para pesquisar promoções de passagens aéreas e hotéis.
Já usei o Hotel Urbano e nunca tive nenhum problema, consigo muitas viagens baratas por lá!

3)Definindo a data e pagando a viagem.
Agora você sabe para onde ir e quando. Sabe quanto vai pagar. Essa é a pior etapa, PAGAR POR ELA.
Sorte que existe o parcelamento, sites onde você pode pesquisar preços, blogs de viagem que dão ótimas dicas, tudo isso ajuda nessa hora.
Pesquise sempre antes de comprar.
E faça um planejamento financeiro antes de qualquer decisão.
Lembre-se que geralmente você vai pagar por:

Hotel
Passagem
Taxas de Embarque
Transfer de ida e volta
Transporte 
Seguro Saúde
Alimentação
Entradas de parques, museus, casas de espetáculo, shows, etc...
Lembrancinhas (ou lembrançonas!)
Separe uma grana para emergências também

Guarde um pouquinho todo mês para não sofrer uma facada muito profunda na época da viagem.
Se possível, tente pagar tudo o que puder antes de sair de casa, é uma aporrinhação a menos, e você também vai economizar tempo, que é sempre escasso em viagens.

4) Escolhendo o roteiro.
A melhor parte da viagem é essa. Você pesquisa na Internet, pergunta no facebook, compra guias de viagens, conversa com os amigos...
Essa é a hora de sonhar! De escolher os espetáculos, de reservar restaurantes, adoro!!!
É também a hora de fazer a contagem regressiva no seu celular, existem Apps só pra isso.

5) Colocando tudo em ordem!
Agora você está cheio de papéis! Passagens de avião ou trem, vouchers de hotel, bilhetes de espetáculo, xérox de documentos, roteiros impressos, ESQUEMA DE PELE PARA VIAGEM (preparado pelo seu médico), lista de medicamentos para viagem (dê uma lida neste post AQUI)...
Precisa organizar isso tudo!
Eu compro uma pasta plástica com aqueles envelopes de plastico, para cada viagem. Cada saquinho tem uma categoria:

Passagens
Vouchers
Seguro Saúde
Espetáculos
Passeios
Telefones Úteis
Itinerário (aqui eu levo 2 folhas, uma eu colo na parede do hotel...imaginem confundir o dia do Fantasma da Ópera!!!)
Outros

sexta-feira, 11 de outubro de 2013

Outubro Rosa


Oi pessoal!!!
Primeiro preciso me desculpar pelo longo período de inatividade no blog, estava enrolado com mudança de apartamento, obras e MUITO trabalho...
Este mês de Outubro é o mês de conscientização sobre o câncer de mama e acho muito oportuno um post sobre o assunto.

Bom, antes, para variar, um pouco de história... Sempre quis trabalhar com cirurgia estética. Fiz minha formação em cirurgia plástica com um dos melhores cirurgiões de face do mundo, o Dr. Ronaldo Pontes, porém, ainda no primeiro ano de residência um dos staffs do serviço perdeu um de seus auxiliares (não, o cara não morreu, ele era de Minas e resolveu voltar para sua cidade...), aí eu entrei na jogada.
Era uma residência não remunerada e eu já estava querendo casar, daí a oportunidade de acompanhar um cirurgião e ganhar um dinheirinho. Esse staff era o Dr. Affonso Accorsi, excelente médico, sério e competente, só tinha um problema...Ele praticamente só fazia reconstruções...de mama.

Bem, pensei, legal. Aprendo estética com o Dr. Ronaldo e reconstrução com o Dr. Affonso. Terei uma formação completa! E depois que me formar vou fazer só estética!
Só que me apaixonei pela cirurgia reconstrutora.
Hoje faço as duas, mas a cirurgia reparadora continua muito presente na minha vida, principalmente a de mama que nunca escondi ter uma predileção especial.
Aprendi nesses anos a importância da mama para a mulher. O sentimento de mutilação após uma mastectomia é devastador para a autoestima, por isso sempre que possível optamos pela reconstrução imediata.

Todos sabem da importância do autoexame e dos exames de imagem, notadamente a mamografia e a ultrassonografia, porém sobre esses dois últimos vale uma explicação. Mamas muito densas (pacientes jovens) são melhor visualizadas pelo ultrassom, ao passo que mamas mais gordurosas (pacientes mais idosas) se beneficiam da mamografia. Portanto se você tem 25 anos não adianta muito fazer mamografia, o melhor exame é o ultrassom, e se você tiver 75 anos, também não adianta muito fazer ultrassom, o melhor é a mamografia, deu para entender?

Quando a Angelina Jolie surpreendeu o mundo realizando uma mastectomia subcutânea bilateral, muitas pacientes me questionaram sobre um exame chamado BRCA 1 e 2. Trata-se de um gene, na verdade um onco-gene que é específico para o câncer de mama. A atriz americana perdeu a mãe para o câncer e baseado no resultado desse exame resolver profilaticamente realizar a operação, e aí vale mais uma explicação: O exame deve ser realizado em quem já tem a doença. Eu explico. Por exemplo, se você tem sua mãe diagnosticada com câncer de mama, é nela que deve ser dosado o BRCA 1 e 2, pois se der positivo significa que ela tem grande chance de transmitir o onco-gene a seus descendentes, ou seja você. Deve ter sido isso que aconteceu coma Angelina Jolie. Este exame está disponível no Brasil, mas não sei se algum plano de saúde cobre, particular custa em torno de R$2000.

Em relação às reconstruções propriamente ditas, sempre preferimos a reconstrução imediata com prótese, porém em algumas situações (possibilidade de radioterapia no pós-operatório, tumores avançados com metástase e algumas outras), preferimos aguardar o tratamento da doença para só então pensar em reconstrução.

Nos casos de reconstrução tardia, existem inúmeras técnicas, desde retalhos mio-cutâneos com o reto abdominal (usamos a barriga para fazer uma mama!), retalhos com o músculo grande dorsal, uso de expansores, enfim, uma infinidade de possibilidades.
Por fim vale lembrar a importância do diagnóstico precoce e do tratamento com uma equipe multidisciplinar. Mastologista, oncologista, radioterapeuta, cirurgião plástico e psicólogo devem trabalhar juntos.
Um grande abraço a todos e aproveitem este Outubro Rosa!
Luiz Felipe

segunda-feira, 7 de outubro de 2013

Dúvidas sobre limpeza facial...


1) Quantas vezes devo realizar a limpeza da pele?
Cada caso é individual. Mas de uma maneira geral, duas vezes ao dia é recomendável para a maior parte dos tipo de pele, principalmente as oleosas.
Um erro comum é a pessoa com pele oleosa lavar o rosto muitas vezes ao dia, o que pode acabar estimulando a oleosidade, e piorando o problema.
Quem tem a pele seca demais, deve fazer a limpeza uma vez ao dia, de preferência à noite, para retirar a maquiagem (se for o caso) e a poluição.


2) Posso utilizar qualquer tipo de sabonete durante a limpeza?
Não, nunca.
Inclusive, até entre pessoas com o mesmo tipo de pele, pode ser recomendável usar sabonetes diferentes. Existem sabonetes para peles oleosas, secas, sensíveis, muito oleosas, acnéicas, com rosácea, com atopia, levemente oleosas, muito secas, etc. 
Outra coisa que vocês não devem fazer N-U-N-C-A é usar o sabonete corporal no rosto, pois ele muda o PH da pele, que leva um tempão para se normalizar, e isso interfere na ação dos cremes que você geralmente usa após a limpeza.


3) É necessário usar algum tônico ou loção após a limpeza?
Novamente, depende.
A esmagadora maioria dos meus pacientes não usa, principalmente devido a falta de tempo e paciência.
Mas existem casos em que eu prescrevo sim, por exemplo, quando é uma pele muito resistente, ou cheia de acne purulenta, ou quando o paciente trabalha com profissões que lidam com muita poluição ou obras...

4) Você gosta de prescrever o Clarisonic?
Sim, com certeza!
O Clarisonic, para quem não conhece, é um aparelhinho usado para aprofundar a limpeza da pele. Ele tem umas cerdas que giram, e essas cerdas penetram nos poros, e promovem uma limpeza poderosa.
Olhem a carinha dele:


O problema do Clarisonic é o uso errado que as pessoas fazem no Brasil. Percebam, as peles por aqui são mais oleosas. Mesmo quem tem a pele seca, não se compara a uma pessoa de pele seca do hemisfério norte.
Então, o fabricante recomenda o uso duas vezes ao dia...e a longo prazo, isso estimula a oleosidade.
Então "comofaz" ?
Quem tem a pele seca pode usar uma vez ao dia, em dias alternados.
Quem tem a pele oleosa, pode usar no máximo duas vezes na semana.

Outras pessoas que precisam tomar cuidado com o Clarisonic incluem usuários de ácidos, isotretinoína oral e sofrem de rosácea severa e urticária de pressão.

5) Como fazer para retirar a maquiagem?
Nunca durma de maquiagem, peloamor!
E agora pare e pense. Você usa maquiagem todo santo dia? Tem gente que usa, e do tipo make pesada! Ou vocês pensam que eu não atendo a uma drag queen (e peço dicas de maquiagem sempre!)?
A maquiagem leve, do dia-a-dia (corretivo, base, blush, lápis e rímel normal, pode ser retirada com o seu sabonete de uso regular.
A área dos olhos merece um cuidado especial, existem produtos especiais para a área.
A novidade do momento é essa aqui:




Mas nada te impede de usar shampoo Johnson´s diluído para retirar o rímel nosso de cada dia.

Agora, se for o caso de um festão, com quilos de maquiagem, cílios postiços e rímel à prova d´água, aí sim, use um demaquilante, principalmente bifásico.

sexta-feira, 4 de outubro de 2013

Dica rápida para quem tem pés de dragão...


Outro dia olhei para os meus pés e meu Deus!!!
Não somente estavam ressecados, como rachados! Ninguém merece isso. Fiz uma anotação mental de mandar manipular um creme para os pés, mas com tantos afazeres, acabei esquecendo.
Uma noite, estava vendo a série "Os Bórgias" com meu marido (aliás, recomendo, viu?), quando coloquei minha perna no colo dele, e ele ficou brincando de passar o dedo na rachadura do meu pé.
Isso, além de doer um pouquinho, foi a gota d´água para eu DEFINITIVAMENTE agir a respeito. Não precisava ter chegado a esse ponto. Que vergonha, meu Deus!

Bom, se o seu pé só estiver seco, geralmente um bom creme hidratante faz o milagre sozinho. Basta ter regularidade e usar diariamente, de preferência duas vezes ao dia, pois essa área é muito seca. Lixar os pés, só no máximo duas vezes na semana! Algumas sugestões de cremes:


Agora, se o pé for ressecado e tiver rachaduras, aí é necessário manipular o creme.Os cremes de farmácia dificilmente darão conta do recado sozinhos. Foi o que fiz. Mandei fazer um creme basicamente de uréia em altas concentrações, ácido salicílico e manteiga de karité, e graças ao bom Deus, em uma semana, as rachaduras diminuíram drásticamente.

Uma dica especial, para você agilizar esses resultados, é envolver os pés em filme plástico e deixar alguns minutos (uns 30). Isso aumenta a penetração do creme.
E outra dica, essa para pessoas com rachaduras bem profundas (não era o meu caso!), é passar Hipoglós dentro da rachadura, para diminuir a ardência de quando passamos o creme manipulado no pé, pois esse creme possui ácidos que podem causar um desconforto se a fissura for profunda.

quinta-feira, 3 de outubro de 2013

Usei e amei: Immaculate Foundation by Hourglass



Admito, sou a louca das bases. Isso é estranho, uma vez que minha pele não tem grandes problemas, desde que eu use minha rotina de cremes e medicações religiosamente. Pele boa não cai do céu (pelo menos, não para mim).
Então, em um desses e-mails que recebo da Sephora, me deparei com essa suposta "base miraculosa para peles oleosas".
E me surpreendi. Porque de base eu entendo, eu trabalho com isso. Eu curto isso. Eu sou viciada nisso.
É muito difícil um produto me deixar tão animada, afinal, eu recebo vários de ótima qualidade. A maioria das marcas, desde as mais baratinhas até as mais caras possuem produtos primorosos.

E aí eu usei essa base, de uma marca que, sinceramente, nunca havia dado muita bola. É como eu digo sempre, morro e não vejo tudo.
Adorei a textura, não pesou e segurou a oleosidade um tempão.
Quem me conhece, sabe que eu tenho erupção polimorfa à luz. Calma, isso não mata. Mas me deixa com a pele extremamente sensível, principalmente nos dias de verão. Não se enganem, eu tomo sol. Tenho um filho de 2 anos, e é impossível não leva-lo para curtir ao ar livre.
E quando eu pego sol, minhas amigas e amigos, meu rosto arde! Fica difícil usar qualquer coisa. Mas essa base foi tranquila.
A propaganda sugere que ela trate a acne. Que ela cure eczemas. Isso tudo é balela. Mas ela não piora essas condições, o que já é uma grande coisa!
Uso em mim e tenho diversos pacientes com a pele super complicada, que também se deram bem com ela.
Recomendo!

terça-feira, 1 de outubro de 2013

Adeus celulite, em 6 lições

Eu tive o trabalho de escrever de onde vem a celulite, para que todos aqui conseguissem entender os princípios das diversas modalidades de tratamento da mesma.
Conforme vocês leram, a celulite se apresenta, em um mesmo indivíduo, em graus diferentes. Então, uma pessoa pode ter somente o grau 1, mas pode ter o grau 2, 3...Portanto, lição número um. O tratamento precisa ser individualizado.
Em outras palavras, quando você e a sua amiga vão a um mesmo médico, as duas sairão de lá com propostas diferentes de tratamento. Se o seu médico te indicar um aparelho e o dela indicar outra terapia, acredite, provavelmente as duas indicações distintas estão corretas.

Lição número dois. Pelo fato de uma mesma pessoa, possuir graus distintos de celulite, é natural que haja indicação de mais de um tipo de tratamento.
Quando se fala de celulite, MAIS é MAIS. Confesso que me sinto constrangida ao afirmar isso, mas a verdade é que múltiplos tratamentos irão obter melhores resultados do que tratamentos isolados.
Em outras palavras, dói no bolso.
Mas calma!
Existem coisas, MUITAS coisas que podem ser feitas, que não custam tanto dinheiro, é mais uma questão de sacrifício pessoal.
De posse dessa informação, passamos para a lição número 3, a mais difícil de todas. Mudança de hábitos  de vida. E aqui englobamos tudo. Começar a fazer exercícios físicos (ou mudar o estímulo, aumentar intensidade, etc), se alimentar de forma saudável, repensar nas medicações de uso crônico (como pílula anticoncepcional, anti-depressivos...), reduzir o estresse, repensar o vestuário, melhorar o trânsito intestinal...

Parece pouco, parece história pra boi dormir, mas essas mudanças fazem toda a diferença!
Agora que você aprendeu (e colocou em prática) o mais importante, é hora de eliminar a coisa que deflagra a celulite, que é o edema. Lição número 4, atacar o edema.
Se você ataca o edema, vai experimentar uma melhora incrível na aparência dos furinhos.
E sim, eu recomendo drenagem linfática para 99,9% das mulheres, duas vezes na semana no mínimo. Cleópatra devia fazer diariamente, que inveja dela!
Mas não pensem vocês que somente a drenagem dá conta do recado.
É preciso repensar a sua ingestão de sal.
É preciso usar meia elástica diariamente, de leve ou média compressão. Estou falando daquelas horrorosas mesmo. Use calça, mulher! Para esconder as malditas meias.
E tem a pressoterapia, ninguém fala dela. São umas botas que chegam até a virilha e fazem uma drenagem deliciosa, apertando a nossa perna.

Eu sei que você estava esperando um post onde eu falasse do tratamento X, Y ou Z. Ou de um creme milagroso contra celulite, do tipo "Usei e Amei".
Fique calma, vou falar disso agora. Lição número 5.
Tratamento é uma coisa complexa. Funcionam sim, mas como já disse e repeti, volto a insistir. Sozinhos não fazem milagres. E se você para de fazer, a tendência é a celulite se instalar novamente.
Gosto de carboxiterapia, que oxigena o tecido e rompe traves fibrosas.
Gosto de radiofrequencia, que estimula o colágeno e a microcirculação.
Gosto de intradermoterapia, que melhora a circulação, estimula a lipólise, é antinflamatória e anti radicais livres.
Gosto de usar cremes anti-celulite sim, mas desde que sejam associados a massagem. Alguns possuem tanta cafeína que podem causar insônia em pessoas mais sensíveis. Cuidado ao usar à noite.
Gosto de pílulas para celulite, usadas como coadjuvantes, por conterem elementos nutricionais que protegem a parede do vaso, diminuem radicais livres, incrementam a qualidade da derme.

Lição número 6. Se você chutar o balde, ela volta.

Quem somos nós:

Minha foto
minhapele@ig.com.br, Rio de Janeiro, Brazil
Uma médica que ama dermatologia, medicina estética, e principalmente, ADORA o que faz. Um cirurgião plástico apaixonado pela profissão.

Siga "Minha Pele" no seu e-mail...

Acompanham este blog:

Onde você está???