segunda-feira, 16 de setembro de 2013

Celulite, de onde você veio???


Todo mundo adora saber as últimas novidades sobre celulite. Se dói, se dura pra sempre, se adianta, quantas vezes é necessário fazer...
Mas poucas pessoas param pra pensar em como se forma a celulite, porque a maldita aparece? Hoje é dia de estudar um pouco de biologia e aprender a fisiopatologia da celulite. Porque de posse dessa informação, fica mais fácil escolher o tratamento que mais combina com o seu caso (tema para um post futuro).


Tudo começa quando o sangue não circula adequadamente pelas suas veias. O sangue acumula, não corre como seria adequado e esse acúmulo aumenta a pressão capilar. Pense em um elevador lento, que ao invés de ir direto para a garagem, para em todos os andares, e em cada andar entram várias pessoas. O elevador fica tão cheio, que as pessoas se espremem na parede. Isso é o aumento da pressão capilar.

No caso das veias, quando há aumento da pressão capilar, há também um aumento da permeabilidade capilar. Imagine que o nosso elevador tem janelas. Bem, quando o elevador está lotado, as janelas se abrem. E as pessoas pulam (péssima comparação, eu sei). Na biologia, "as pessoas" seriam a linfa e diversas proteínas de alto peso molecular, e esse combo (líquido + proteínas) escapa para o tecido conjuntivo.

Nessas alturas, instala-se o edema.

Se o excesso de proteínas não for degradado pelos macrófagos (células que "comem" o que não interessa ao nosso corpo), ocorre uma série de liberação de substâncias, que promovem uma reação inflamatória.
É aí que a coisa se complica. Pois a inflamação acarreta na formação de fibrose, e o que a fibrose faz? Piora a circulação sanguínea. E o sangue volta a se estagnar na veia, formando um ciclo vicioso.

Na boa, alguém merece ter este destino na vida?

Mas as coisas ainda podem piorar!
Quando, numa fase posterior tardia, o aporte sanguineo encontra-se muito diminuído, há a atrofia e a esclerose do tecido.

Cada uma dessas etapas de formação da celulite, corresponde a um estágio da lipodistrofia ginóide. Sendo assim, classificamos a celulite em:
Grau 1 -> edema
Grau 2 -> Inflamação
Grau 3 -> Fibrose
Grau 4 -> Atrofia

Cada grau da celulite tem um tratamento específico. Mas isso é tema para outro post...

Um comentário:

Nanda B disse...

Preciso ver fotos desses graus pra entender esse negócio!
Tem um buraco na perna desde os meus 14 anos que apareceu pulando elástico e cabe meu dedão dentro rs já me disseram que não é celulite.. parece mais uma caverna mesmo huhuahu seria o grau 4?

Quem somos nós:

Minha foto
minhapele@ig.com.br, Rio de Janeiro, Brazil
Uma médica que ama dermatologia, medicina estética, e principalmente, ADORA o que faz. Um cirurgião plástico apaixonado pela profissão.

Siga "Minha Pele" no seu e-mail...

Acompanham este blog:

Onde você está???