quarta-feira, 20 de fevereiro de 2013

Nadar com golfinhos em Cancun - Emoção pura!


Nunca imaginei que eu fosse ter coragem de nadar com golfinhos. Morro de medo de peixe e seres vivos não-humanos em geral. Os animais são maravilhosos, mas completamente imprevisíveis! Acho que meu receio residia neste ponto. 
Então, foi um ato de coragem decidir dar este passo na minha vida. Porque agora eu tenho um filho. E ele adora animais. Nos últimos meses, eu tenho feito amizade com cachorros, galinhas, cabritos, e até vacas (ok, das vacas eu ainda tento manter uma distância segura). Não podia deixar os golfinhos de fora dessa.


Preciso confessar uma coisa. No início, quando topei com essa ideia louca de nadar com golfinhos, eu fiz isso porque queria mostrar para o Gabriel as fotos e o vídeo (eles filmam!!!). Fiz isso pra ele me achar o máximo, sabem?
Tipo "minha-mãe-nada-com-golfinhos". Coisa de mãe de menino (depois vou fazer um post sobre minha experiência em ser mãe de menino, como isso está modificando a minha vida e me fazendo melhorar como ser humano).
Mas depois, a coisa se transformou em uma das experiências mais intensas da minha vida. Os golfinhos são animais extremamente meigos e inteligentes.


Existem três modalidades de nado com golfinhos.
Na primeira, você nada, beija, tira fotos e aprende comandos simples. Custa em média $100 e dura trinta minutos. Foi essa que escolhi.
Na segunda, além de tudo isso, você nada agarrada nas nadadeiras do bichinho. Essa é a minha próxima experiência, podem me cobrar quando eu voltar lá. É mais caro, custa uns $150 e dura quarenta e cinco minutos.
E na terceira você faz saltos e nados acrobáticos, nível Sea World. Nunca terei coragem de fazer isso...Não sei quanto custa.


Onde nadar com golfinhos?
Em Cancun, a maioria dos parques tem essa atração. Eu fiz no X-Caret, e depois vou fazer um post sobre esse parque, é muito legal!
Mas da próxima vez, vou fazer no Xel-ha.


No dia em que forem nadar com os golfinhos, não se esqueçam de usar um bloqueador solar (filtro físico), que é menos danoso para os animais do que o protetor solar (filtro químico).
Também recomendo que usem uma blusa que filtre raios UV.
Não recomendo que usem qualquer tipo de chapéu, pois vocês vão perde-lo, com certeza!



Como nada é perfeito, o único ponto negativo foi o seguinte, o preço!
Entrada no parque: $100
Nadar com golfinho: $100
Foto e Vídeo: $200 (eles não deixam a pessoa entrar com máquinas para depois te "arrancar" mais duzentinhos)

21 comentários:

Anônimo disse...

Noooosssaaa q lindo...e nosssaaa q caro..rs
Caso no início do próximo ano me caso e provavelmente a lua de mel será em Cancun...ainda bem q vc falou dos preços pois ja vou preparada..rs
Adoreiii suas fotos!!!
Bjus e parabéns pelo blog...sigo sempre!!!
Ana

Vício de Menina disse...

Nossaaaaaaaaaaaa!!!
Que delícia, deve ser emocionante mesmo!
Bj
Line
http://www.viciodemenina.com.br/

Vício de Menina disse...

Nossaaaaaaaa que delícia!
Deve ser emocionante mesmo.
Beijos
Line
http://www.viciodemenina.com.br/

Gily disse...

Muito legal !!!!!!!!!!!!!1 bjinhos Gily

Rovênia disse...

Suas fotos ficaram bem bacanas. Eu fiz esse passeio com as minhas filhas, que são gêmeas, e o meu marido, mas foi em outro lugar, numa piscina de um parque aquático. Foi emocionante! Preciso até recuperar as fotos e colocar num cantinho lá de casa. E vc chegou a ir em Chitchen Itza? Um grande abraço!

Nina disse...

Oi Luciana,
Que delícia...
e que vontade!
Beijos

Anônimo disse...

Que liiiindo, Dra. Princesa Lu!!! Parabéns pela coragem! Eu sou veterinária e meu sonho é fazer alguma atividade com um animal selvagem!
Bjs
Lara*

Anônimo disse...

Muito legal sua experiência com os golfinhos! Ao contrário de você, adoro animais. Acho que eu e minha mãe éramos como você e o Gabriel: minha mãe sempre tentando nos manter longe dos animais, mas acho que já nasci apaixonada por eles ;-)
Animais em geral são imprevisíveis, inclusive os humanos. A maior diferença: os animais não-humanos são mais "puros", agem por instinto e não por maldade. Quanto aos humanos não preciso nem comentar... Mas ainda há muita gente boa nesse mundo, muitos outros tipos de animais também e isso é o que importa!
Abraço e parabéns pela experiência!

Sandra
(Brasília)

Luciana Leal & Luiz Felipe disse...

Oi, pesoal!
Vale muito a pena fazer esse "investimento". Foi o ponto alto da viagem!!!

E só pra reforçar, eu AMO os animais, só que tenho medo deles!!!!

Mas a anônima falou corretamente, existem humanos muito piores que os animais!

Concordo plenamente!!!

Anônimo disse...

Viajar é sempre bom , obrigada pelas otimas dicas.
( as fotos dicarão excelentes )

www.vinhosfinosdobrasil.com.br

eva disse...

Oi lUciana que experiência maravilhosa essa. Eu adoro animais e ia curtir muito.
As vezes algumas pessoas não tem oportunidade de conviver com os animais e acabam ficaldo com medos ( tudo bem eu tb tenho medo de alguns tipos como cobras por exemplo ), mas legal que voce esta apredendo com o Gabriel a ter um pouco mais de convivência com eles e aos poucos vai perdendo o medo.
Os animais fazem muito bem para as crianças, ensinam muita coisa.
Já anotei a dica e agora quero ira cacum.
beijos

Lulu disse...

Olá Dra. Luciana, amo o seu blog, mas desta vez tenho que fazer um alerta. Talvez vc tenha ido a um parque desse tipo por falta de informação. Recomendo que todos assistam ao documentário "The Cove", que conta sobre os abusos e maus tratos que os golfinhos e baleias sofrem em parques aquáticos, como o Sea World, por exemplo. Há outras formas de ver golfinhos sem que tenhamos que transformá-los em objetos.

Andrea disse...

Na empolgação também nadei com golfinhos no Discovery Cove (Orlando)com minha filha de 07 anos que amou a experiência. Mas depois fiquei incomodada...Fui pesquisar e vi que por mais bem cuidados que os golfinhos sejam, eles vivem menos em cativeiro, uma vez que há limitação para nados de longa distância, o que não ocorre quando estão livres na natureza. Além do mais criticamos tanto os circos com os animais e percebi que esses parques nada mais são do que a versão atualizada dos circos que usavam animais treinados. Para corrigir isso comecei a conversar com minha filha à respeito e a levei para ver os golfinhos na natureza (próximo à Ilha do Mel) e mostrar que em liberdade eles são bem mais felizes! bj
Andrea

Nanda Gomes (www.blig.ig.com.br/reidavi) disse...

prima, to mto orgulhosa de vc!

Mônica Audrey disse...

Ameeeei !!!! amo golfinhos !!! segue de volta? beijos e sucesso !!!

Anônimo disse...

Oi Lú!!!

vou para cancun em Maio, estou contando os segundos pra ver as suas dicas de turismo, shoppings e passeios...Adorei os golfinhos! Não vejo a hora!!
Bjos
Ana

D. disse...

Eu amei Cacncun, mas para mim, o melhor passeio com golfinhos foi no Isla Mujeres.Cancun é apaixonante.

Anônimo disse...

Dra. Luciana, as fotos são lindas.
A minha criança ficou muito feliz com as fotos, imagino o Gabriel.
Nossos pais sempre nos incentivaram no convívio repeitoso com a natureza e os animais.
A minha mãe na nossa fase adulta, confessou-nos que tinha medos destas vivências.
Meu pai não confessou, mas tinha sim seus receios bem escondidos.
Parabéns aos corajosos com superação.


Diana Lins disse...

Nossa!! *-* Sou LOUCA pra nadar com golfinhos. Tá na minha lista de "coisas pra fazer antes de morrer", sabe? <3

Adorei o post e fiquei com invejinha! HSUISHAIUAASUIH

luana disse...

Concordo com a Andrea do comentário acima em gênero, número e grau. AMO animais e por isso não concordo com práticas como essa, em que eles são colocados como escravos dos humanos. Golfinhos não existem para nos divertir, e não é justo que tenham que viver em cativeiro para satisfazer nosso prazer em vê-los fazer acrobacias... Isso não é em nada diferente de um circo. Acho muito, muito triste que a maioria das pessoas ainda não tenha percebido isso e ainda ache "lindo" nadar com golfinhos escravos.

Luciana Leal & Luiz Felipe disse...

Bom, não sei se foi o caso dos golfinhos com que nadamos, mas nesse parque a que fomos, eles costumam resgatar animais feridos, trata-los e devolve-los para o mar.Eu vi pessoalmente isso acontecer com as tartarugas (tinha cada uma mais linda que a outra).
Nosso golfinho estava com um machucado na nadadeira, não sei se ele sobreviveria no mar, ou se ele ainda precisa ficar completamente curado para ser devolvido.
Me deu a entender que isso aconteceria sim.

Quem somos nós:

Minha foto
minhapele@ig.com.br, Rio de Janeiro, Brazil
Uma médica que ama dermatologia, medicina estética, e principalmente, ADORA o que faz. Um cirurgião plástico apaixonado pela profissão.

Siga "Minha Pele" no seu e-mail...

Acompanham este blog:

Onde você está???