quarta-feira, 5 de dezembro de 2012

Licença para "cortar"


Não é de hoje que tenho vontade de escrever sobre a formação do cirurgião plástico, e digo isso porque, pelo menos para mim, foi muito difícil chegar onde cheguei. Hoje além das atividades de consultório, trabalho em dois serviços de formação de especialistas. 

Um, é o Hospital Mário Kröeff, onde ajudo a formar dermatologistas dando aulas de cirurgia dermatológica e outro é o serviço do Prof. Ronaldo Pontes no Hospital Niterói D`or, onde me formei, e que sou orientador nas cirurgias dos residentes de cirurgia plástica.

O processo para se tornar um especialista em cirurgia plástica leva no mínimo 11 anos, e digo no mínimo porque, dentro desse período, temos que passar por quatro "vestibulares". O da medicina propriamente dito, que como todos sabem é a carreira mais concorrida, com relação candidato/vaga podendo chegar a 50:1, depois de formados temos que prestar novo concurso, o de residência médica, dessa vez para cirurgia geral, e cursar 2 anos dessa especialidade. 


E depois de 2 anos, adivinhem? Novo concurso de residência, dessa vez para cirurgia plástica, com duração de 3 anos...Ufa! acabou certo? Errado.

Após todos esses concursos, o aspirante a cirurgião ainda deve prestar uma prova elaborada pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica junto com a Associação Médica Brasileira para obtenção do título de especialista. 
Devo confessar, inclusive, que de todas as provas que fiz, essa foi de longe a mais difícil.
No meu ano, a prova consistiu em 50 questões de múltipla escolha versando sobre tudo de cirurgia plástica (estética, reparadora, microcirurgia, cirurgia da mão, crânio-maxilo-facial, queimados, enfim...tudo), mais 10 questões discursivas, também sobre tudo, e no dia seguinte, para quem foi aprovado nesta fase, 10 perguntas em forma de prova oral-prática, também sobre tudo.



Quando tudo isso acaba... Parece que tiramos o mundo das nossas costas... Lembro que quando estava me preparando para o exame de especialista eu já era casado e a Lara tinha 2 anos e o Felipe apenas 3 meses. Ele nasceu em dezembro e a prova foi em fevereiro. Minha esposa, que também passou por isso (é dermatologista...é não tenho muita criatividade com as mulheres da minha vida...), foi de fundamental importância para meu sucesso.



Lembro que trabalhava durante a semana, ajudando o máximo de cirurgiões, que me pagavam como auxiliar e com esse dinheiro podia me sustentar sem grandes luxos, e no fim de semana a Michelle ia com as crianças para a casa dos meus sogros para que eu pudesse estudar, afinal, com uma criança de 2 anos e um bebê de 3 meses em casa não seria possível MESMO.

Quando tudo terminou e eu soube do resultado da prova, liguei imediatamente para minha esposa (detalhe: a prova é em São Paulo) e disse para ela:
- Conseguimos.
De fato me emociono ao escrever essas linhas, pois foi um período muito difícil da minha vida, e acredito que todos os cirurgiões sérios, éticos e que exercem a medicina, particularmente a cirurgia plástica, como uma especialidade médica e não como um circo, também passaram por isso.
Um grande abraço a todos,
Luiz Felipe




37 comentários:

Anônimo disse...

Parabéns pelas suas Conquistas! tudo na nossa vida vem por merecimento! Sua familia deve se orgulhar muito de você!!! felicidades!!!

Anônimo disse...

Luciana, bem que você podia falar um pouco sobre a formação de um dermatogista. Quantos anos de residência, as especializações dentro da própria dermatologia, enfim. Pra gente saber como são os desafios da profissão.

Simone disse...

Olá Dr. Luis Felipe,
Realmente a carreira médica requer muita dedicação e amor a profissão.
Além das dificuldades que você descreveu, o salário pago aos residentes é uma vergonha e a carga horária explora os estudantes.
Parabéns pela sua carreira!
Bjs,
Simone

Obs: tbm tenho uma Lara, ela tem 5 meses e tbm é uma princesinha, assim como a sua Lara e o Gabriel da Dra. Princesa!

Anônimo disse...

PARABENS Luis Felipe.
O sucesso é daqueles que batalham e com toda certeza vc e um dos merecedores desse sucesso.

Anônimo disse...

Parabéns Luis Felipe
O sucesso e daqueles que batalham e com certeza vc e um dos merecedores desse sucesso.

Anônimo disse...

Parabéns linda história


Ivone
www.vinhosdesaoroque.com.br

Lu Salomão disse...

Luiz,
Ou será que eu deveria dizer Doutor? hahaha! Você poderia fazer o seu próximo post sobre rinoplastia e mentoplastia?
Eu ja gostava do blog quando só a sua irmã escrevia mas agora estou adorando os seus posts!

Natália disse...

Meu, que legal esse post, eu n tinha ideia de que é tanto tempo de estudo assim! Parabéns...

Nanda Gomes (www.blig.ig.com.br/reidavi) disse...

Primo,
Eu e toda a familia temos mto orgulho de vc, nao só pela sua incrivel carreira medica como tb pela familia que construiu. Meus parabens!!! nanda, davi e cadu

Fátima disse...

Dr. Luis, o senhor(?)se capacitou de forma responsável e brilhante. Parabéns!!

Ana Paula disse...

Parabens, alem de sua esposa, seus pais tambem devem ter muito orgulho de vc!

Anônimo disse...

História de lutas e conquistas. Parabéns!!!

Sandra.

Anônimo disse...

Que história linda Doutor, meus parabéns!

Também me emocionei! Beijos

Flávia disse...

Concordo com a Lu Salomão quando diz que já gostava do blog quando era só da Dra. Luciana que escrevia, mas que agora está adorando seus posts.
Também gostei muito do que você tem escrito...é diferente da irmã, mas não menos prazeroso de ler.
Obrigada aos dois por escreverem coisas interessantes e uteis.

Anônimo disse...

Parabéns! Sua família deve se orgulhar muito de você. Queria ser guerreira assim, sempre quis ser médica, mas desisti no curso de enfermagem que fiz antes porque minhas mãos tremiam muito, até hoje sofro por isso.
Queria sugerir um tema: cicatriz da cesárea, o que podemos fazer? Tem como sumir com ela?
Beijos
Obrigada

Luciana Leal & Luiz Felipe disse...

Obrigado a todos pelas palavras carinhosas.
Na verdade a idéia do post surgiu porque sempre me incomodou essa "banalização" da cirurgia plástica.
Essa é uma especialidade muito importante dentro da medicina e que sim, mistura ciência e arte, mas ainda assim é ciência.
O que eu mais curto na minha profissão é que muitas vezes um defeito no corpo pode arranhar muito a alma das pessoas, e poder consertar o corpo e a alma de alguém é algo muito gratificante.
Um grande abraço
Luiz Felipe

Anônimo disse...

Que história linda!! Estou adorando o dr. Príncipe por aqui. Um abraço!

Anônimo disse...

Lu, ele vai aceitar o título de "Dr. Príncipe"? (respeitosamente, claro!!)

Bj Juliana

camila disse...

Nossa muito legal...
eu sou estudante de medicina e tenho medo de pensar no que irei enfrentar quando terminar a faculdade... tem que amar muito a profissão pra estar disposto a tudo isso não é?
Parabéns pelo post!

Anônimo disse...

Dr. Luiz Felipe, parabéns! Gostaria de pedir para que, quando possível, fale um pouco das diversas técnicas de lipoaspiração (tradicional, com ultrassom, com laser), suas diferenças, etc. Acho que é um assunto que interessa a muitas pessoas que, como eu, pensam em fazer, mas tem muitas dúvidas. Um abraço.

Anônimo disse...

Parabéns, Luiz Felipe. Além dos estudos, a dedicação na carreira escolhida resulta em excelentes profissionais, que se destacam dos demais.
Abraços,
Ângela

Alice Mara disse...

Tenho orgulho de identificar na trupe brasileira pessoas que mostram sua potencial e lutam por seu ideais, independente das adversidades.
Parabéns!

g.marian disse...

História no minimo emocionante!!!! Prova que nada absolutamente nada vem de graça nessa vida. Todo mundo acha que medico é só fazer a faculdade ganhar uma fortuna e ponto final..E voce vem contar toda a sua trajetoria para se tornar um excelente medico..Simplesmente dimais...
Nessa vida todos colhemos os frutos de nossas ações..
E palmas para a sua esposa guerreira que te apoiou em todos os momentos..

Ana Beh disse...

Bacana demais, não sabia de nada disso.

Muito bom o post!

Parabéns!!!!

Kelly disse...

"A vida é dura pra quem é mole"! Já dizia minha cunhada rss.
Linda sua história, viu? Que bom poder contar com uma companheira e dividir as conquistas com ela... Família é tudo! Deus continue abençoando vcs!

www.amenidadesdekelly.blogspot.com

Rayanne Sousa disse...

Nossa, realmente eu não tinha ideia!! Muito caminho até chegar onde chegou, parabéns! Sua família merece seu sucesso!

Carla disse...

Que fofo ! Também me emocionei mto com a sua história.

Anônimo disse...

Parabéns pela Luta! Na medicina as provas nunca acabam, não é mesmo? Estou adorando essa parceria de vocês, o blog está ainda mais fantástico! E parabéns pela atenção que vc dá às leitoras, com a vida corrida que deve levar! Érika Lima

Patricia disse...

Fazendo um comparação grosseira, é mais ou menos a mesma coisa que passa uma pessoa que quer ser professor universitário em uma faculdade federal. Também são 4 "vestibulares". O primeiro é o vestibular mesmo, para entrar na graduação. O segundo para entrar no mestrado. O terceiro para entrar no doutorado. E finalmente o último, que é dificílimo, passar em um concurso público. Só depois destes 4 é possível realizar a profissão. Quando escolhi que era isso que eu queria fazer, eu não tinha idéia do quão difícil seria. Como na residência, as bolsas pagas também são super baixas, mal dá para viver principalmente se vc já é casado. E ainda tem outro aspecto que eu não sei se acontece na área de medicina (sou matemática): ter que mudar de estado para poder estudar. No meu caso, como eu moro no Rio fiz tudo aqui, graduação, mestrado e estou acabando o doutorado. Consegui passar no concurso para uma universidade no interior do Paraná. Ano que vem estou me mudando. É muito chato, as famílias reclamam que não querem que vc vá, ninguém entende... Enfim, meus parabéns pela sua perseverança, Deus o abençoe e que vc consiga ajudar muitas pessoas com sua profissão.

Luciana Leal & Luiz Felipe disse...

Patrícia:
A comparação não é grosseira. É exatamente isso. As pessoas não tem idéia do que é se preparar para exercer uma profissão com dignidade.
Parabéns para você também e muito boa sorte nessa nove fase de sua carreira.
Um abraço
Luiz Felipe.

Manu Freitas disse...

Adorei o post!
Parabéns ao seu irmão pelas conquistas!!! Nós,que somos leigos na área da medicina, às vezes não paramos pra pensar em quão longa é a "estrada" que os médicos percorrem...
Muito sucesso pra vocês dois!
Beijinhos

Isabela Reinaldo disse...

Dr. Luiz, qual a diferença de ser um associado ou um membro titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica?
Que bom tê-lo aqui no blog!

Luciana Leal & Luiz Felipe disse...

Isabela:
O membro associado é aquele que terminou a residência, fez a prova da sociedade e passou. Ou seja é o médico que tem título de especialista.
O titular é aquele associado que após 2 anos nesta condição pode, se quiser, apresentar um trabalho que será julgado por uma comissão e então elevar-se à categoria de titular, que difere do associado por poder ser eleito para cargos dentro da sociedade ou ser responsável por algum serviço de ensino.
Os membros "aspirante em treinamento" são os residentes, e os "aspirantes a membro" são os médicos que terminaram a residência mas ainda não possuem o título de especialista.
Esse ano de 2013 vou apresentar meu trabalho para ascenção a membro titular que versará sobre reconstrução de mama com retalho abdominal. É um trabalho lindo que faço questão de dividir com vocês.
Abraços

Karem Roman disse...

Texto muito lindo mesmo, me emocionei. Parabéns pelo esforço e dedicação. Karem

Anônimo disse...

Dr. Luiz Felipe,

Relato transparente, profundo, objetivo, enriquecedor, com respeitáveis créditos para ala feminina que te ama e acompanha, digno de um Homem profissional competente na vida que prima por excelência.

Cláudia

Dani Scalon disse...

Muito bacana mesmo!!! Parabéns!!!

Anônimo disse...

Adorei a história.
Fiz rinoplastia e uma cirurgia corretiva de ocidentalização na palpebra, depois disso sou outra pessoa, adoro me olhar no espelho, antes eu ohava e pensava se não fosse esse nariz eu estaria satisfeita comigo mesma, imagine só antigamente eu não tirava nenhuma foto, pq eu odiava meu nariz, hj tiro fotos a vontade.Acho que se existe algo que incomoda tanto como foi comigo, tem sim que fazer cirurgia plastica.
Uma vez Marylin Monroe disse que o melhor amigo das mulheres são os diamantes, discordo, o melhor amigo das mulheres é o cirurgião plastico, esse sim renova nossa auto estima, por dentro e por fora.

Quem somos nós:

Minha foto
minhapele@ig.com.br, Rio de Janeiro, Brazil
Uma médica que ama dermatologia, medicina estética, e principalmente, ADORA o que faz. Um cirurgião plástico apaixonado pela profissão.

Siga "Minha Pele" no seu e-mail...

Acompanham este blog:

Onde você está???