segunda-feira, 12 de novembro de 2012

Vitamina D X Proteção solar

Tema polêmico.
Aliás, muitos assuntos na medicina provocam polêmica, porque o nosso corpo não é uma ciência exata. Além disso, o que é considerado certo hoje, pode ser o maior erro de amanhã.
Enfim.
Vocês já devem saber que a vitamina D é importante pra caramba. Serve para inúmeras funções, entre elas regular o metabolismo do cálcio, participar do genoma humano, participar do metabolismo da insulina, auxiliar na hipertrofia muscular, participar da homeostase do organismo, da modulação do sistema imunológico, auxilia na perda de peso, na supressão tumoral, na espermatogênese, no controle da pressão arterial, protege o cérebro, entre muitas outras funções. Ou seja, é essencial para o bom funcionamento de nossos órgãos vitais.
Ocorre que a população anda com os níveis de vitamina D abaixo do que seria considerado ideal (30 ng/ml).
CULPA DE QUEM?
Existem várias hipóteses, mas a que mais me chateia é a que implica o uso de protetores solares nessa questão. Ainda volto a falar sobre isso. Mas antes, vocês precisam conhecer os grupos de risco para desenvolver deficiência de vitamina D.

Como vocês podem observar, existem diversas causas para se desenvolver a deficiência de vitamina D, que são extremamente complexas.
Mas o que as pessoas podem fazer para não ter essa deficiência ?
Como vocês podem perceber, o sol não é a única fonte de vitamina D. Ela também pode ser obtida através da dieta e de suplementos orais.
A recomendação de sol ideal para se obter doses ideais de vitamina D seria expôr 15% da superfície corporal (braços ou pernas SOMENTE) ao sol, durante 15 minutos, três vezes na semana.
Juro-juradinho, é só isso.
Para que o protetor solar pudesse ser culpado por esse déficit, ele teria que oferecer uma proteção solar de 100%, e isso nenhum protetor é capaz de fazer, mesmo os com FPS altíssimo, tipo 100.
Além disso, as pessoas não passam a quantidade correta de protetor solar e não reaplicam a cada três horas, principalmente durante a semana, quando estão envolvidas em seus afazeres. E a aplicação não é uniforme.

 Poucos são aqueles que reaplicam pelo menos na hora do almoço, e quando o fazem,  isso não acontece no corpo todo.
Portanto, existem muitas áreas corporais que não recebem o protetor solar, mesmo quando a pessoa reaplica. Pense na palma da sua mão, ninguém coloca o protetor na palma. E no entanto, a pele dessa região é capaz de absorver a luz solar.

E não se esqueçam de fatores como a sudorese, que vai eliminando a presença do protetor solar ao longo das horas.
Não daria pra culpar o protetor solar por esse déficit, mesmo que ele bloqueasse 100% dos raios solares.
Porque você ainda teria a opção de fazer essa reposição através de uma alimentação saudável  e em casos necessários, pela suplementação alimentar. Consulte seu endócrino, o geriatra ou um nutricionista para saber se a sua vitamina D está ok. Não se deve fazer uso indiscriminado de vitamina D, porque o seu excesso causa problemas.



Outro dado que poucas pessoas desconhecem é o fato de a produção cutânea de vitamina D ter um limite. Sim, ela é como o meu cartão de crédito. Não adianta torrar ao sol, achando que você vai virar uma máquina produtora de vitamina D porque isso não vai acontecer.

Em resumo;
1) Um pouco de sol é recomendado, faz bem. Um POUCO. Detesto radicalismos, todo ser vivo precisa de sol.
2) Você deve usar o protetor solar sem medo de ser feliz. O risco de ter um câncer cutâneo é mais grave do que ter deficiência de vitamina D, que você pode obter de outras formas.
Aqui tem um artigo científico ótimo sobre vitamina D.
E AQUI tem uma reportagem que saiu na revista Isto é sobre o assunto.

15 comentários:

Fernanda Castro Schimidt disse...

Eu fiquei surpresa ao descobrir esses mês que meu nível de vitamina D é deficiente. Nunca haviam me pedido esse exame, fiz pela primeira vez a pedido da nutricionista e descobri que não está bom. Mas já estou tomando uma fórmula manipulada!

Beijos, Lú!!

Anônimo disse...

Dra. Luciana, sua postagem me deixa feliz e aliviada. Já ouvi a defesa do fim do uso do filtro, inclusive por médico, por conta da deficiência de vitamina D.
Infelizmente passei pela perda de uma amiga por câncer de pele, que pode ser muito agressivo. Fico temerosa com a divulgação dessas ideias, portanto, e agradeço pela sua divulgação.

Um abraço,

Cristina.

Anônimo disse...

Dra. sou apaixonada,viciada pelo seu blog,cada dica q vc coloca e um susto na fatura no més que vem...rsrsrs..amo tudo.

Gostaria de saber qual o melhor tratamento para flacidez de abdome,li muito sobre a radiofrequência (inclusive aqui) tem algum aparelho que funciona melhor,marca??

Obrigada e parabéns pelo blog.

Gaby

Ludmila Pinheiro Fontes disse...

Adorei esse post!Adoro o blog!

Katia Camargo disse...

Oi Dra,
Sei que o assunto não é exatamente pertinente a esse tema, mas queria saber sua opinião a respeito de um dermocosmético chamado Oenobiol. Dos 4 tipos que chegaram no Brasil estou fazendo uso do magnifique (unha e cabelo) e estou achando surpeendente! Gostaria de ler sua opinião sobre eles inclusive o solare. Adoro seu blog..., pq vc não muda pra Santos..., assim poderia me tratar contigo rsrsrs! bju

Todas Amam disse...

To começando a ficar viciada nessse blog!
parabéns!
Vou verificar o meu e principlamente da minha filha adolescente.
Bejuz
Boa semana
Gi Almeida
www.todas-amam.blogspot.com.br

Nath Ramps disse...

E segue a polemica vitamina D... Já comentei aqui algumas vezes, sou R3 de nefro, e por causa do hiperpara 3ario a gente acaba dosando a vitamina D... e TODO mundo tem deficiencia...
Resolvi dosar a minha, 25... mas continuo com o protetor todos os dias!
beijos!

Lilian disse...

Assim como outras leitoras estou ficando viciada no blog!!

Eu gostaria de saber se o protetor solar associado aos produtos diurnos e hidratantes faciais perde sua parcialmente sua capacidade de proteção ( e vice versa).

Qual seria a ordem adequada? Primeiro cremes e hidratantes ou primeiro o protetor?

Obrigada pelas dicas !!


:)

Anônimo disse...

Oi Lu,

Adorei o post!

Meu endocrinogista me prescreveu SOL, tomei um susto tão grande quando ele falou.
Ele me explicou assim: a campanha contra os maleficios do sol foi tão severa que as pessoas esqueceram que o sol também traz beneficios.
As pessoas pararam de se expor ao sol TOTALMENTE e isso acaba fazendo não colherem os beneficios que o sol pode trazer.

Ele me falou para tomar banhos de sol com protetor solar por 15-20 minutos em horários recomendados.

Falou que não era pra achar o sol nem inimigo total nem seu melhor amigo.

Confesso que sai do consultório tão confusa por isso adorei seu post.

Afinal passei a vida achando que sol só trazia problemas para os adultos.
Afinal, quais as vantagens de uma exposição moderada ao sol?

bjs
Kaka

Anônimo disse...

Lu,

Me tira uma dúvida:

quando vc escreveu:"nenhum protetor é capaz de fazer, mesmo os com FPS altíssimo, tipo 100."

Essa proteção de 100 é uma medida de tempo? ou faz menção também a capacidade protetora do produto?

bjs

Kaká

Anônimo disse...

Ola. Super interessante este artigo. Eu tive e talvez ainda tenho deficiencia de vitamina D todos os anos aqui no rigoroso inverno europeu. Alias a carencia de vitamina D tb esta associada e depressão, e é por isso que muitas pessoas aqui tem o chamada "winter blues". Eu achava que seria besteira, ate ser vitima tb. Hj em dia tomo leite de soja com suplemento de vitamina D e assim que o sol aparece, mesmo no inverno, eu corro pra ficar um tempinho sob o sol. Mesmo que somente no rosto, ja que não da pra ficar nem sem luva quando esta -5 graus do lado de fora.

CR disse...

Dra. Lu, ótimo post e bem esclarecedor! Eu não fazia ideia de quanta exposição ao sol era necessária!
Uma dúvida que me persegue: é verdade que vários protetores contêm componentes estrogênicos prejudiciais, que, dentre outras coisas, fazem engordar?? Obrigada!

Anônimo disse...

Poxa, adorei a postagem! Acabei de pegar meus exames e um deles acusou deficiência de Vitamina D. Já estava meio preocupada, mas tô tranquila agora. Já mandei e-mail pra nutricionista remarcando a consulta. Dra. Lu sempre acerta! Seu blog é 10!
Fernanda

vendoesseblog disse...

Oi Dra. Princesa! Eu leio o blog há um tempinho, caí aqui por causa da acne (maldita) e na primeira vez pensei: quem é essa abusada que fica exibindo a pele dela melhor que a minha por aí? rsrs (por causa do nome do blog), mas adorei! Volta e meia venho aqui, e ultimamente minha preocupação com a absorção da vitamina D - eu me recuso a ficar sem filtro, sou muito branquinha e já tive queimadura de segundo grau por conta do sol na infância! Fiquei surpresa por saber que 15 min, 3x na semana suprem minhas necessidades de sol! E só expor as perninhas e bracinhos, né? Porque sol no rosto nem pensar! E barriga de fora, never!
(Ufa! Já virou um post!)
Bjs
Fernanda

Unknown disse...

Minha dúvida é a seguinte: fui pra praia agora no Reveillon e sim, apliquei protetor solar e reapliquei toda vez que entrei no mar, que transpirei ou que completou 1 hora de exposição e fiquei cheia de sardas! O protetor não impede o surgimento das sardas, certo? Fiquei triste pq consegui impedir o surgimento delas desde que fiz laser para retirá-las reaplicando o filtro no dia a dia e, desta vez, na praia, não teve jeito!

Quem somos nós:

Minha foto
minhapele@ig.com.br, Rio de Janeiro, Brazil
Uma médica que ama dermatologia, medicina estética, e principalmente, ADORA o que faz. Um cirurgião plástico apaixonado pela profissão.

Siga "Minha Pele" no seu e-mail...

Acompanham este blog:

Onde você está???