segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012

UMA DOENÇA QUE "É FOGO"!


Fogo selvagem é o nome popular de uma doença chamada pênfigo foliáceo. Sinceramente, qual é o nome pior? Incrível a imaginação das pessoas na hora de dar nomes às doenças.

Mas, o que é pênfigo? Existe mais de um tipo de pênfigo?
Claro que sim, meus amigos. Vocês sabem que desgraça nunca anda sozinha e não seria o tal do pênfigo, que não teria as suas variantes.

Mas vamos começar do início. Os pênfigos são doenças que possuem como característica principal, o aparecimento de bolhas na pele. E bolha é uma coisa meio dramática, por assim dizer. Elas se rompem, elas ardem, elas infeccionam.

Essas bolhas são causadas, na maioria das vezes, por mecanismo de auto-imunidade. Em outras palavras: os seus anticorpos passam a estranhar as células da sua pele e promovem um ataque. Quanto mais profundas forem as células atacadas, mais grave é o pênfigo. E maiores são as bolhas, que podem ter um tamanho gigante.

Sentiram o drama?

No pênfigo foliáceo, somente as camadas superiores de células são atacas, logo, suas bolhas são menores e transitórias. Porém, podem coalescer, e formar grandes áreas de pele erosada. É comum acometer indivíduos mais jovens, e pode ocorrer de forma endêmica principalmente em algumas áreas rurais (eu vi muitos casos em Volta Redonda). Geralmente, as bolhas se iniciam na cabeça e parte superior do tronco e depois se espalham pelo tronco.

No pênfigo vulgar, que inclusive foi o tema da monografia que fiz em Georgetown University, o ataque é mais profundo, as bolhas são enormes, e pode haver bolhas nas mucosas. Algumas vezes, o paciente fica anos TENDO AFTAS, sem aparecer nenhuma bolha na pele, e isso dificulta o diagnóstico. Dificilmente se consegue visualizar bolhas nas mucosas, porque elas se rompem rapidamente. Com o tempo, há a progressão da doença para a pele. É mais comum em pessoas mais velhas, de 30 a 60 anos.

Aqui neste site, vocês encontram mais informações sofre pênfigo foliáceo.
Aqui tem um poster apresentado num congresso com um relato de caso de pênfigo foliáceo, inclusive com fotos (achei melhor não colocar fotos da doença aqui no blog para preservar "os sensíveis").

O tratamento é longo, perigoso, caro e muitas vezes é necessário internar o paciente.

Importância deste post:

1) Informar sobre a existência de uma doença comum no Brasil, porém pouco conhecida.
2) Se você tem aftas de repetição por meses ou anos, saiba que um dos diagnósticos pode ser pênfigo (mas calma, nem todas as aftas são pênfigos, aliás, a maioria NÃO É).
3) Existem áreas endêmicas, mas a ciência ainda não elucidou completamente o mecanismo das causas ambientais envolvidas na doença.
4) Pênfigo tem tratamento.
5) Se algum conhecido seu tiver suspeita de pênfigo, e melhor procurar um serviço universitário para se tratar, do que o consultório particular do seu médico, principalmente se houver necessidade de internação.

18 comentários:

Anônimo disse...

Oi Drª Lu!
Você poderia dizer como se pega essa doença?
Anos atrás, eu soube de um conhecido que teve esta doença e as pessoas diziam que ele tinha pego através do dinheiro (ele trabalhava com dólar), pois como é muito sujo, passa de mão em mão, devemos ter higiene redobrada quando mexemos em dinheiro. Na época também ouvi falar que alguém pegou através de pássaros, pois trazem muitas doenças e a pessoa que pegou era criador.
Como eu sou leiga no assunto, até hoje não sei como realmente se pega esta doença.
Bjus... Ana Lúcia

Adri disse...

Aqui no Mato Grosso do Sul temos o Hospital do Penfigo, voltado para esta patologia. Eh um Hospital Particular, inclusive com SPA, mas o tratamento para o Penfigo é de graca, uma vez que pertence a uma Entidade da Igreja Adventista. Um verdadeiro exemplo

Ana disse...

Dra. Lu, sou fã de carteirinha do seu blog! Amoooooo...
Minha irmã acabou de mudar para o Rio e está atrás de uma dermatologista e, é claro, falei de vc!!! Vc pode me dar seu endereço? Mil beijos e estou ansiosa pra saber detalhes da festa do pequeno!!!
(anamello22@hotmail.com)

Anônimo disse...

Oi... Existe um Hospital do Fogo Selvagem em Uberaba (MG)e realiza um trabalho filantrópico.
Rua João Alfredo, 437 – Abadia – CEP 38025-300.
Bjs.

Elenice disse...

Drª Lu
Boa Noite
Gostaria de saber qual o tratamento para essa doença, PELO AMOR DE DEUS ME AJUDA.Minha mãe esta com as pernas cheias de bolhas que viraram feridas, já não sei o que passar, ela não pode tomar corticoides.

Bjus Elenice Miniguelo

Elenice disse...

Drª Lu
Gostaria de saber qual o tratamento adequado para esta doença, minha mãe não pode tomar corticoide

Wilma disse...

A curiosa aqui foi pesquisar e realmente impressiona, cada foto horripilante; mas fiquei curiosa porque já vi algumas raras pessoas com o corpo todo, rosto, braços cheio de um tipo de carocinhos, não são bolhas e sim caroços mesmo, e sempre me impressiono e pensei se tratar da mesma doença, pois já até pesquisei e encontrei o nome, mas não lembro mais. Mas essa é mais cruel, porque estoura. Ai só resta rezar para a Ciência descobrir a causa e a cura.

Anônimo disse...

Olá Lú..qualquer dia conte para a gente sobre sua experiencia com o LATISSE..estou curiosa e doida para experimentar!

bjos

Nai disse...

Boa noite Dra. Princesa. Tenho uma dúvida e penso que a senhora pode me ajudar muito. Eu descobri que tenho lúpus há ums três anos. Na época meu cabelo caiu muito. Essa queda doi difusa, ou seja, não abriu "buracos". Meu cabelo cresceu um pouco, mas eu percebo que ele não está mais cheio como antes. Minha duvida é: será que eu perdi os bulbos capilares? Por que meu cabelo cresce mas não enche como antes? Adoro o blog Dra! Vou aguardar ansiosa sua resposta. Beijos para a senhora e para seu filhote.

Luciana disse...

Nossa, Dra. Xará, como é difícil encontrar o número do seu consultório! Vou ao Rio e queria dar uma passadinha pra mais uma tentativa contra a rosácea e os pêlos.

Livia disse...

Dra. venho aqui dizer que conheci o blog quando pesquisava sobre acne e afins, daí que o google me trouxe até aqui, eu AMEI, li do começo até os dias de hoje fucei, li, reli e nunca havia comentado. Mas de tanto que gostei e comecei a me envolver com esse blog eu resolvi agendar uma dermato, fiz botox na carinha de brava, vou começar a fazer um tratamento com um laser fraxel para minhas cicatrizes de acne o mês que vem, enquanto isso tenho cuidado com creminhos manipulados, eu queria acido retinoico mas ela me passou glicolico, comecei passar essa semana e está ardendo, até quando é normal arder? E estou tomando espirolactona, eu fiquei meio receiosa quanto a tomar remedio, mas ela disse que será ótimo, qual a opinião da Dra. quanto a este remédio? Beijossss sua fã

Anônimo disse...

Olá!
Parabéns pelo blog! Não conhecia, e simplesmente, AMEIII!!!
Bem, sempre sonhei em ter uma pele digna de princesa,rsrs, mas não consigo. Minha pele é muito oleosa... Queria saber se vc indica algum produto bom que segure essa oleosidade. Além disso, tenho poros abertos que me incomodam DEMAIS! Já testei alguns produtos mas não vi mto resultado. Tenho medo de investir em produtos caros sem ter opinião de alguém antes. Então, se souber de produtos bons, mesmo que sejam caros, poderia me indicar? Ficaria muitooo agradecida!!!
Beijos!!!

Anônimo disse...

Lu, aproveitando o post sobre doença de pele gostaria de tirar uma dúvida com você...
Já ouvi falar que colocar açúcar em ferimentos ajuda a combater infecção em virtude do fato de que as bactérias ali existentes não resistem ao açúcar. Isso é real ou apenas lenda?
Beijão
Ahhh...não posso deixar de falar...o Gabriel é lindo demais!

Cidinha Reboucas disse...

Gostaria de saber onde e que cidade a sra. Atende???e qual o telefone para contato. Preciso urgente de uma consulta. Bj.

Anônimo disse...

Dra, amei seu blog! Em que cidade vc atende???

Sou de SP (capital).

Obrigada, segue meu e-mail:
mnunesflores@yahoo.com.br

Marília Flores

Anônimo disse...

oi, Luciana!!
Entao gostaria de saber a sua opiniao.. Tem diferença no tratamento de melasma e melanocito??.Ja fui em duas dermatologista, uma fez pelling associado com luz pulsada,deu uma disfaçada mas nao desapareceu entao procurei outra dermatologista e essa me falou que nao era melasma e sim melanocito(acho que e esse nome que ela falou) e com laser sairia,se fosse melasma seria outro tipo de tratamento, enfim como eu acompanho o seu blog ja um tempao gostaria da sua opiniao nesse caso . infelizmente moro longe no interior do parana ...enfim ainda nao comecei o tratamento com essa dra .Aguardo a sua resposta
bju flavia

Larissa disse...

Oi Drª Princesa!
Gostaria de saber onde você atende e qual o preço da consulta!
(Ok, eu só tenho 15 anos e não moro no RJ,sou de MG, mas se surgir a oportunidade de ir aí...*-*).
Beeijos!

Anônimo disse...

Olá Drª Luciana, acompanho sempre seu blog e através dele pude elucidar muitas dúvidas, só queria fazer uma pequena correção, volta Redonda não é uma cidade rural, tem sim uma parte rural, mas em sua maioria é uma cidade urbanizada.

Quem somos nós:

Minha foto
minhapele@ig.com.br, Rio de Janeiro, Brazil
Uma médica que ama dermatologia, medicina estética, e principalmente, ADORA o que faz. Um cirurgião plástico apaixonado pela profissão.

Siga "Minha Pele" no seu e-mail...

Acompanham este blog:

Onde você está???