sexta-feira, 23 de dezembro de 2011

Irritando Luciana: Violência contra o ser vivo (homem, mulher, animal, plantas...)


Na última semana em que trabalhei no hospital, antes das festas de final de ano, reparei que uma paciente estava sentada na sala de espera usando óculos escuro. Por sinal, bem bonito. Eu, que já amanheço animada, e faço questão de ir chamar os pacientes pessoalmente sempre que possível, comecei dizendo:
-Bom dia, D. Fulana! Hum... gostei de ver! Está toda misteriosa com esse óculos poderoso!

Nesse momento ela tirou o óculos e começou a chorar. No meio do corredor. Eu não sabia onde enfiar a cara.

- Mas QUEM te bateu?

Ela, como acontece com a maior parte das vítimas, mentiu. Disse que foi um acidente com um ônibus. Mas eu não sou burra. Se tivesse sido isso, ela estaria com raiva e não chorando, magoada, e sem querer se estender no assunto.

Vou dizer uma coisa para vocês. O nome deste post originalmente, ia ser violência contra a MULHER. Mas o mundo anda tão louco e agressivo, que muitas mulheres também agridem seus maridos, seus FILHOS, suas amigas. Quem me garante que essa mulher apanhou do marido, ou de um homem qualquer? Pode ter sido qualquer pessoa, de ambos os sexos.

Uma amiga pediatra me disse que atendeu uma criança na emergência, porque a mãe a fez engolir um ovo fervendo (antes de ficar completamente cozido), só porque ela pediu um pouco de comida aos vizinhos, enquanto a mãe supostamente "trabalhava".

E teve o caso do pai que decepou o braço do bebê de 6 meses, porque o pequeno derrubou a pinga dele no chão.

O mundo está muito violento mesmo. Aproveitem que hoje é dia 23 de dezembro e os shoppings estão lotados, para observar uma série de mini-agressões que começam no estacionamento (briga por vagas, pequenas colisões, etc) e culminam dentro das lojas e corredores.

Um dia desses, eu estava com o Gabriel dormindo no meu colo dentro de um restaurante lotado. Eu estava sentada, na minha cadeira, no meu cantinho, no meu "quadrado". Uma mulher passou toda apressada, cheia de sacolas, e deu uma bolsada na cabeça da criança, que acordou super assustado, e só não abriu o maior berreiro porque é um anjo. Acidentes acontecem. Tenho certeza de que a mulher não esbarrou nele por maldade, mas não poderia ter pedido desculpas?

E a violência gera violência. Pois na hora eu senti uma raiva tão grande, que me deu vontade de atirar o vidro de azeite na cabeça dela, para deixar de ser louca. Mas nesse caso eu estaria me igualando a ela, ou fazendo até pior, porque vingança é coisa que se faz de caso pensado.

Tem a violência psicológica, essa é braba. Porque a pessoa não tem como provar que aconteceu, a não ser que filme ou grave. Conheço uma mulher que tem um marido obcecado pelo peso dela. Ele faz a esposa subir na balança diariamente, e dependendo do peso, ele para de dar dinheiro, cancela viagens, a proíbe de aparecer em festas. Não encosta um dedo nela, mas isso é uma modalidade de violência doméstica, se querem saber minha opinião. A mulher, para poder comer uma caixa de BIS, precisa se trancar no banheiro, e enrolar cada embalagem de chocolate no papel higiênico para o marido não perceber.

Eu também poderia falar da violência cibernética, quando pessoas-ogras se utilizam do anonimato para descarregar suas frustrações e complexos, sem o perigo de serem processadas ou responder por isso de alguma outra forma. Mas acho que falar sobre isso é alimentar o ego dessas pessoas e isso definitivamente é algo que não vou fazer.

São inúmeros casos de violência e/ou intolerância, e durante essa época de festas, qualquer pequena confusão pode se transformar numa tragédia grega.
Vamos ter um pouquinho mais de paciência pessoal, de amor, de perdão. A vida já é muito difícil, e o pior, muito CURTA, para ser desperdiçada dessa forma.

PAZ para 2012!!!

obs. Eu poderia falar horas sobre esse assunto, mas o Anjo acordou...

22 comentários:

Pink Mix disse...

texto lindo, dar vontade de compartilhar com todos.Feliz natal

julia morales disse...

Adorei!
Concordo integralmente!
A violência e a agressão começam em dimensões pequenas e vão crescendo na medida que a gente permite e alimenta.
É dificil não jogar o vidro de azeite na pessoa que bate com uma sacola na cabeça do seu bebê.
Mas, perdão e gentileza também crescem em geram uma reação em cadeia do bem.
Muita paz, saúde e alegria para vc e a sua família, Dra Lu!
Gabriel está cada dia mais lindo!
beijos,
Julia

Luiza disse...

Oi princesa, tenho uma duvida sobre pele do rosto na verdade... Minha derma me passou um sabonete pra pele oleosa, o da avene, um protetor, o roc, e um acido. Perguntei se precisava de tonico, ela disse que isso nao serve pra nada, e se precisava de um hidratante, ela disse que so o protetor ja e hidratante, e que peles oleosas nao precisam de hidratante. Obs: minha pele e oleosa e acneica. O que ela falou é verdade? Ela ta atrasada? É melhor eu procurar outra dermato? Beijao
Lu me responde, pfv!

Anônimo disse...

Lindo texto, Lu. As pessoas têm descarregado suas frustrações nos demais seres. Fico indignada com isso, e chocada!
Pessoas sem paciência e sem amor, que passam por cima de tudo e todos como se fossem tratores. E, como você mesma disse, violência em todas as proporções: desde o esbarrão que gera uma discussão entre desconhecidos, até uma guerra entre povos, passando pela violência dentro de casa, no trabalho ou no nosso círculo social.
Acredito que a pessoas precisam se compreender como parte de um todo, e esse todo é TODO mesmo: nós dependemos uns dos outros (de diferentes formas) e dependemos do meio, da natureza. Temos que aprender a COMPARTILHAR o planeta, o espaço, o amor, a paz, a vida...
Que em 2012 caminhemos todos nesse sentido.
Paz e bem a todos,
Sandra.

Anônimo disse...

Fui vítima de um "louco do peso" e entendo muito bem o terror psicológico que sua conhecida vive.

No tempo em que morei com o cara, ele vigiou cada folha de alface que eu coloquei na boca. Chegou ao cúmulo de termos uma balança dessas de self-service em casa para que eu pesasse o que comia na hora do almoço.

Tenho 1,72, pesava 53 kg e ele sempre exigia que eu comesse menos e malhasse mais. Sempre me humilhava falando da minha falta de força de vontade para emagrecer e comparava meu peso e meu corpo com o de modelos esquélicas totalmente incompatíveis com o meu biotipo de mulher brasileira: cintura fina, bunda grande e coxas grossas.

Me lembro de uma viagem de férias com a família dele em que meu cunhado mais novo contrabandeava comida para mim: uma fatia de pão, alguns biscoitos... Ele esperava meu 'namorido' dormir ou ir tomar banho para me entregar a comida.

Minha autoestima rastejava no chão e a minha saúde também. Eu tinha um episódio atrás do outro de candidíase, herpes labial, dermatites, infecção de garganta.

Esse inferno durou cinco anos.
Graças a Deus (e a muita terapia) me livrei dessa praga e hoje tenho um peso saudável (67 kgs) e um marido maravilhoso que me acha gostosíssima!

Espero, sinceramente, que sua conhecida também consiga se livrar do abuso.

Bjos e ótimo Natal para você e sua família!

P.S: A postagem é anônima porque tenho vergonha dessa história. Ainda não consegui me livrar da culpa que sinto por ter deixado isso acontecer. Vou precisar de mais uns anos de terapia!

Carol Trazzi disse...

Você está certíssima!
A violência tem várias facetas e não é só bater em alguém.
Seus desejos também são os meus: muita paz para 2012!!!
E, especialmente para você, desejo, além de paz, muita saúde, harmonia, felicidade e sucesso para você e sua linda família!
Ah, e também muita inspiração e tempo para poder dividir com a gente seus pensamentos, reflexões e opiniões, ajudando-nos nas escolhas que fazemos diariamente em nossas vidas.
Beijos, com carinho, Carol

Carol Trazzi disse...

Você tem toda razão!
Que as pessoas se conscientizem de suas atitudes e possam respeitar mais o próximo não só no novo ano que se aproxima, mas sempre!
Muitas felicidades, amor, saúde, e paz para você e sua família! E que você continue nos inspirando e nos ajudando nas escolhas que fazemos diariamente.
Beijos, com carinho, Carol

Ana Paula disse...

Tambem fico indignada com cada coisa que vemos nesse mundo, parece que so tem louco no mundo, e pior de tudo que nao vai melhorar, só vai piorar cada vez mais, acreditem!!!!

Anônimo disse...

feliz Natal querida e muita paz,para vc e sua linda familia

Ivone São Roque SP

Anônimo disse...

Dá pra descobrir quem ofendeu de maneira anônima, inclusive, há delegacias especializadas nisso... Ninguém pode injuriar em vão. Fiquei chocada com essa história do peso - tanto com oq escreveu, qto o comentário anônimo- creio q quem passou ou passa por isso não deve se envergonhar, quem causou esse sofrimento é q deveria, pois trata-se de uma pessoa desequilibrada e digna de pena. Deus é o único q reestabelece a gente, o nosso amor próprio e a possibilidade de real escolha do caminho. Nesse novo ano, todos nós devemos colocar a nossa confiança nEle, pois é o único q jamais decepciona. Lu, na hora q a sacola da mulher bateu no Gabriel sem q pedisse desculpas era pra vc ter dito bem alto: “Educação mandou lembrança!” kkkkkkkk Beijão!!

Kaká

Carla Sampaio disse...

São anjos como o seu que fazem a gente continuar lutando... vamos indignar esses infelizes com nossa beleza, nosso sorriso, nossa inteligência, nossa educação... o mundo não pertence a eles. O mundo é do Gabriel !! O mundo é do Giba, meu cachorrinho lindo que está sempre feliz. O mundo é de Deus, minha querida, contra Ele ninguém pode.
Só precisamos estar sempre alertas pra defender, com unhas e dentes, nossos inocentes, pra que eles vivam tranquilos no mundo que os pertence, que é deles de fato e de direito.
Um beijo, Feliz Natal ! Feliz Natal, Gabriel !!!

RevitaDerm Anti Wrinkle Cream disse...

A violência e a agressão começam em dimensões pequenas e vão crescendo na medida que a gente permite e alimenta.

Anônimo disse...

Lu, concordo muuuuuuuuuuito com esse texto. Depois q me tornei mãe (aquela q pediu a dica do assento de banheira pra vc, lembra?), fiquei mto mais sensível a questões de violência. Texto muito apropriado! Beijos e paz sim, para 2012 e para sempre!

Silvania disse...

Gosto muito do seu blog.
Feliz Natal para vc e sua família com muita paz e harmonia no coração.

Marília, a msm Única e Exclusiva disse...

Isso tmb me irrita, e, principalmente porq eu sofro violência psicológica, pela minha irmã do meio.

Espero que 2012 seja de muita paz e amor a todos!

Anônimo disse...

Concordo com tudo o que você falou. Eu acrescentaria a agressividade que acontece no trabalho se você não contribuir com as trocentas arrecadações de dinheiro para as mais diversas causas. Muitas vezes ao receber o 13 salário ele já está destinado ao pagamento de dívidas. Não dá para sair contribuindo com tudo. Só que muitas pessoas te agridem verbalmente. Que chato!

mcoral disse...

PRECISAMOS TER CALMA..NESSAS HORAS PARA AGIRMOS BEM...E SEM NENHUMA CONSEQUENCIA..
POIS NUNCA SABEMOS O QUE VEM DO LADO DE LA.....
MAS UM HOMEM QUE BATE NUMA MULHER, OU MESMO UMA MULHER QUE MATA UM CACHORRINHO INDEFESO NA FRENTE DE CRIANÇAS OU CRIANÇAS AGREDIDAS POR ADULTOS...
MESMO TENDO FEITO DIREITO....EU APOIARIA INTEGRALMENTE ARRANCAR AS CORNEAS DESSES ANIMAIS..PARA O BANCO DE DOAÇÃO DEIXANDO-OS CEGOS PRO RESTO DA VIDA...
O BANCO DE DOAÇÃO PRECISA DE MUITAS COISAS....E ESSE TIPO DE GENTE NAO PRECISA DE NADA..SO UM BOM CORRETIVO E CASTIGO E SEREM JOGADOS NO CALABOUÇOS......
CRUEL EU NOP....SO AGINDO POR CAUTELA
BOM DIA A TODOS.

Fabíola disse...

tortura

Fabíola disse...

A tortura psicologica, qualquer que seja, é crime sim. Mas infelizmente a pena é ridicula!
Tambem sou contra todas as formas de agressao!
Ps. o Gabriel ta demais!!!!!!
Beijos

biscuit de rosas disse...

Amei conhecer este blog.
E realmente essa violencia louca e desenfreada onde o povo agride e ate mata por qualquer besteira tem me dado medo.
Affff.
Posso citar seu blog, em uma postagem?
Joelma Barros

Kelly disse...

É verdade, acho que podemos contribuir fazendo a nossa parte! Ontem passeando com meu boxer na rua, um cachorro que estava dentro do quintal de uma casa, enfiou a cabeça pra fora (detalhe, ele quase saia pela cerca,que era muito aberta e ele pequeno, fininho) e mordeu próximo ao nariz de Conan, meu filhote... Fiquei com vontade de entrar na casa e armar um barraco! Onde já se viu, deixar um cachorro solto naquela cerca aberta! Mas meu cachorro me dá muita lição de vida... Ele nem se abalou, não se vingou, e olha que uma patada dele destruiria aquele cachorro. Então, voltei pra casa com ele pensando na serenidade dele e o quanto eu tbm tenho que aprender!

cacau_net disse...

Morri com a história da da moça que não podia comer.

Quem somos nós:

Minha foto
minhapele@ig.com.br, Rio de Janeiro, Brazil
Uma médica que ama dermatologia, medicina estética, e principalmente, ADORA o que faz. Um cirurgião plástico apaixonado pela profissão.

Siga "Minha Pele" no seu e-mail...

Acompanham este blog:

Onde você está???