domingo, 13 de novembro de 2011

Hospital de Anjinhos: Tratamento conservador de orelhas de abano em bebês

Essa foto era para ser a última do post!


Fato: de uma hora para outra as orelhinhas do Gabriel resolveram... ABANAR, por assim dizer. Ele nasceu normalzinho da Silva, mas aproximadamente aos três meses tivemos essa surpresa desagradável.
Não me entendam mal. Eu acho meu filho maravilhoso, com ou sem orelhas de abano. Ele é saudável, alegre e muito bom de se apertar (e GOSTA de ser beijado, coisa rara entre bebês).

Mas vamos logo dar nome aos bois. A sociedade, em especial AS CRIANÇAS, costumam ser cruéis com pessoas que possuem orelhas de abano. Os apelidos são humilhantes, sem contar aqueles puxões de orelha, petelecos... Aiiiiiii... não quero nem pensar.

De posse desses fatos, fomos estudar, pesquisar se existia algum tratamento NÃO CIRÚRGICO, CONSERVADOR, para essa deformidade, e qual não foi a nossa surpresa... EXISTE!!!!

SÓ NÃO É UM PROCEDIMENTO MUITO DIVULGADO, por uma pequena razão. Não é intere$$ante para alguns cirurgiões, porque no futuro eles deixam de operar um paciente com orelhas de abano (se bem que meu curativo custou o preço de uma cirurgia). Além disso, o resultado não pode ser garantido em 100% dos casos, o que pode gerar insatisfação por parte dos pais das crianças, que muitas vezes não conseguem entender que medicina não é uma ciência exata.

Essa é uma técnica japonesa, é completamente indolor e a criança não precisa levar pontos. O médico faz um molde com algodão (e dependendo da deformidade, outros materiais também podem ser usados) e esparadrapo, e fixa a orelha da criança durante um mínimo de dois meses. Essa é a parte mais chata e complicada, depois eu explico o porquê.

As maiores chances de sucesso ocorrem quanto mais novinho for o bebê, pois a cartilagem dele é mais molinha, ainda está sob efeito dos estrogênios maternos. O ideal é iniciar o tratamento no primeiro mês de vida, mas até os seis meses, ainda consegue-se bons resultados.

Como a orelha do Gabriel começou a se deformar com três meses, até descobrirmos uma solução, marcarmos uma consulta, só iniciamos o dele aos QUATRO meses de idade. Ou seja, estamos praticamente no limite.

Mesmo assim, resolvemos tentar. Imaginem que maravilha livrar o seu filho de gozações, humilhações e principalmente, de uma cirurgia, com todos os riscos implicados nela?

Quando descobrimos essa técnica, somente dois médicos faziam no Brasil. Um em São Paulo (que foi para onde levei o Gabriel, de mala e cuia) e outro em Belo Horizonte. Nós, que não somos bobas, prestamos atenção a tudo o que o médico fez no Gabriel, porque com o tempo, o curativo se desfaz, se descola, e nós já fizemos esse molde na orelha dele pelo menos umas cinco vezes desde que iniciamos o tratamento. Ou seja, estamos craques.

Esse procedimento poderia ser feito facilmente por qualquer pediatra em seus consultórios médicos. Fica a dica ;-)

Eu queria muito ter escrito esse post antes, mas fiquei com medo do procedimento não dar certo no Gabriel, e gerar uma expectativa frustrada em outras mamães e bebês com o mesmo problema. Mas da última vez que trocamos o curativo dele (tem um pouco mais de 1 mês), já deu para perceber uma melhora. Daí eu pensei "se eu demorar a escrever este post, posso estar condenando uma criança a perder a chance de tentar uma melhora, como nós fizemos.

Porque o Gabriel mesmo, quase perde a oportunidade, por pura falta de informação a respeito dessa técnica. Quando retirarmos de vez o curativo, independente do resultado, vou mostrar aqui como ficou. E caso não fique totalmente recuperado, não se esqueçam que iniciamos o procedimento razoavelmente "tarde" nele, quase aos 45 minutos do segundo tempo.
Bom, na pior das hipóteses, pelo aprendemos uma técnica nova.

Recadinho: muitas pessoas prendem as orelhas de seus filhos com esparadrapo. Não recomendo que vocês tentem isso em casa. O curativo que aprendemos a fazer é muito mais complexo do que parece, e se você prender as orelhas sem respeitar a anatomia local, pode - QUE MEDO! - causar outras DEFORMIDADES na orelha de seu bebê.

DIFICULDADES QUE TEMOS PASSADO:

1) Quando está com raiva, por qualquer motivo, o Gabriel arranca o curativo da cabeça. Uma vez, pela manhã, ele estava cheio de esparadrapos nos dedos. Preciso manter esse bebê plenamente feliz até o dia 13 de dezembro.

2) A hora do banho devia se chamar "A Hora do Pesadelo". Não podemos molhar o curativo. Então colocamos uma faixa e uma touca. Ele fica igualzinho a um confeiteiro (PRIMEIRA FOTO). E precisamos colocar pouca água na banheira. O cabelinho não fica muito cheiroso.

3) De vez em quando é necessário refazer o curativo. Ele detesta essa parte.

4) As pessoas olham descaradamente, muitas com pena. Já escutei diversas vezes na rua me dizerem "coitadinho", "saúde pro bebê", "será que ele operou a cabeça?", etc. De fato, as pessoas ficam até mais gentis e solidárias, e eu me sinto culpada, pois meu filho está longe de estar doente.

5) Você precisa ter paciência para explicar o que se trata, pois o povo pergunta mesmo. E quando descobrem que a criança está igual a uma múmia por motivos estéticos, muitos nos julgam. Prepare-se para escutar "coitado, usar isso nesse calor!" ou "cruzes, isso deve coçar pra burro!". Mas aí eu te pergunto: se seu filho for dentuço, você não vai colocar aparelho nos dentes dele? Aparelho dói à beça, incomoda, demora meses ou anos até melhorar os dentes, e é mil vezes mais caro. E nós usamos, lógico!

6) Pior do que ser julgada pelos outros, é você mesmo se julgar. Todos os dias passa pela minha cabeça:
- Estou torturando o meu bebê?
- E se não der certo?
- E se eu estiver causando um cacoete de orelha nele, já que ele sempre manipula a orelha quando está com raiva?
- Ele vai ficar chateado de ter um monte de fotos de bebê cheio de esparadrapo na cabeça?
- E se o problema voltar? (FATO: mesmo quando se faz a CIRURGIA, a orelha de abano pode voltar a abanar. É raro, mas acontece...)

AQUI tem um artigo científico sobre isso.
E foi AQUI que descobrimos essa técnica.
Se algum médico souber realizar esta técnica, sinta-se convidado a deixar seu contato nos comentários.

Torçam por nós!!!!

ATUALIZAÇÃO: Estive aqui pensando... Não se fui justa com os cirurgiões plásticos quando disse que eles pouco falam dessa técnica por interesses financeiros.
Recentemente houve o congresso Brasileiro de cirurgia plástica. Meu irmão foi, e pedi que ele ficasse atento a alguma palestra que falasse desse procedimento. Ele me disse que nada foi dito sobre isso, somente a cirurgia mesmo para correção das orelhas.
Então, talvez muitos não indiquem por:
1) Desconhecerem a técnica
2) O público-alvo geralmente é mais velho, e o tratamento é mais eficaz nos primeiros meses de vida
3) Interesses financeiros

176 comentários:

Magda Michelle disse...

É por isso que eu adoro o seu blog, esse post pode ter ajudado muita gente, conheço pessoas que até hoje depois de adulto sofre bullying por ter orelhas de abano, já pensou se as mães dessas crianças, hoje adultos, tivessem acesso a esta técnica? O sofrimento tanto estético quanto psicológico seria menor. Não se julgue, você está fazendo a coisa certa. Mil bjs.
http://makefeita.blogspot.com/

Anônimo disse...

Olá Dra. Luciana,

entendo perfeitamente a sua preocupação com o seu filho, queremos nossos filhos lindos e saudáveis, e o que estiver ao nosso alcance, faremos sim, já que não é um procedimento muito complexo.
O Gabriel está lindo demais!
Tenho uma bebê de 8 meses que tem dermatite atópica também. Estive em uma pediatra dermato e ela receitou o sabonete líquido e hidratante Cetaphil também. Só esqueci de pedir im shampoo especial, pois uso da Mustela para recém nascidos, e mesmo assim, minha filha coça muito a cabeça. Você usa qual shampoo no Gabriel?

Beijinho,
Bruna/ floripa

Morgana disse...

meu pai usou cabelo comprido por 37 anos por causa da orelha...

Vanessa disse...

Luciana! Parabéns pela iniciativa e coragem de dividir a situação com suas leitoras do blog!
Não se sinta culpada! É evidente que o que está fazendo é tão somente para o bem estar do Gabriel no futuro!
Eu acredito que vai dar certo!
E alguns anos mais tarde tenho certeza que ele vai te agradecer muito por ter utilizado esta técnica!
E vocês vão dar boas risadas vendo as fotos dele "enfaixadinho"!!
Um beijo!
Obs.: Como ele é lindo e fofo!!! Parabéns!!

Ana Carla disse...

Princesa
Estava para te perguntar, ja tinha reparado nas ultimas fotos. eu te apoio 100%, faria o mesmo.
Tenho certeza que o procedimento vai dar certo :)
Saudade de vocês, doida pra conhecer esse menino lindo e fofo!
Bjão para voces

glubglub disse...

Que bebe mais fofo! Adoro quando vc conta suas experiencias com Gabriel! Força! Vai dar certo!

Anônimo disse...

Fiquei impressionada com os resultados apresentados nas fotos. Definitivamente não fique preocupada com o que dizem as pessoas e nem se julgue. Vc está buscando o melhor para o seu filho. Tenho amigas e amigos complexados com as orelhas, que evitam até fotos por conta disso. Alguns tem receio de operar. Então é melhor resolver logo no início. O que parece apenas estético para alguns, é na verdade muito importante na psique da criança, adolescente a adulto. Nada como estar de bem com vc mesmo! Parabéns pela iniciativa! E vamos divulgar! Sú.

Anônimo disse...

Gente que loucura! Eu leio seu blog há muito tempo, gosto de muito do que vc escreve, mas devo confessar que dessa vez acho tudo isso muito absurdo! Acredito que as mães queiram o de melhor para os filhos, mas é impossível livrá-lo de todo e qualquer mal, todo e qualquer desabor. Sacrificar a infância de uma criança por conta de um "defeito" (oi?) puramente estético? Vc está sendo a primeira a julgá-lo e a não tratar o "problema" com naturalidade como deve ser. Coitada dessa criança. Privada de uma infância sadia, de brincar, de descobrir o corpo, de tomar um banho divertido, enquanto vende saúde. Absolutamente chocada.

Loulou disse...

Luciana, ele está liiiiindo!
com curativo e tudo! que fofuxo!

Ótimo esse post, muito esclarecedor! eu não sabia que existe uma técnica para isso. eu mesma tenho 1 orelha aberta e me incomoda demais, tanto que não gostava de usar rabo de cavalo... até hoje meu cabelo é repartido de um jeito que fica mais volume sobre o lado da orelha aberta. desconfio que esse hábito foi criado para camuflar a bichinha... rsrsrs
bjs
Luciane

Vanessa disse...

Lu,

Minha sobrinha aconteceu a mesma coisa, há 9 anos atrás. Quem deu a dica foi o pediatra. Olha dá certo mesmo. Ela não precisou de cirurgia, ficou perfeita. Bjs

Vanessa

Anônimo disse...

Ola, quando iniciei a leitura do post achei que fosse só mais uma mãe colando esparadrapo na orelha do filho, visto que orelha de abano é uma deformidade de toda a estrutura da orelha e não só da parábola atrás...Falo com propriedade, pois já tive orelha de abano e me submeti a cirurgia(muito dolorosa) e estou muito satisfeito com o resultado! além de ser homem e já adulto na época pedi ao médico para reduzir o inconveniente do pós operatório(usar faixa 24 hrs por dia durante 1 mes) e usar a faixa só para dormir, ele fez um molde na minha orelha e os fixou com pontos mesmo, após 15 dias foi retirado! Minha orelha ficou ótima, ninguem que não me conheceu antes diz que operei! Achei a técnica que você usa no Gabriel bem interessante, e por se tratar de um molde, acredito que tem grandes chances de dar certo! Acompanho sempre o blog e sou estudante de medicina e a dermatologia é uma área que gosto bastante! grande beijo Vinícius

Anônimo disse...

Oi Lu, super interessante esse post. Muito bom saber que existe uma opcao, eu bem lembro das criancas que tinha orelha de abano no meu colegio, um dos meu melhores amigos era o Orelha, o nome dele mesmo era Edson mas as criancas so chamavam de Orelha.
Voce tomou a desicao certa na minha opniao, melhor sair nas fotos com esparadrapo e sofrer olhares de estranhos e um pouco de incomodo do que receber os milhares de apelidos!!!
Se o tratamento nao melhorar, o que eu espero que nao aconteca, tem sempre a segunda opcao!!!
Agora a verdade seja dita, o Gabriel e fofo ate com esparadrapo!!! Que vontade de morder essas bochechas!!
BEijos

Anônimo disse...

Tomara que dê certo! Acho que você está certa. Só quem tem que viver com orelhas de abano, sempre tentando cobrir com o cabelo, sempre com vergonha das piadas dos colegas (acredite não é só na escola que ouve-se piadas de mau gosto)sabe o que padece e gostaria de ter tido alguma ajuda na infância para resolver este problema.
Gosto de você porque você fala logo a verdade. Continue fazendo tudo pelo bem estar do seu bebê.

DANIELLE JORDÃO disse...

LU! PRIMEIRAMENTE PARABÉNS PELO BLOG! EM SEGUNDO, PARABÉNS PELA CORAGEM DE DIVULGAR ESSE POST, POIS MUITOS VÃO TE JULGAR MESMO, MAS O IMPORTANTE É QUE VC TEM PLENA CONSCIENCIA QUE ESSA ATITUDE SERÁ PARA O BEM DO GABRIEL, E ELE VAI TE AGRADECER!!!EU AINDA NÃO SOU MÃE, MAS PENSO QUE FARIA DE TUDO PELA SAÚDE DO MEU FILHO, E PELA ESTÉTICA SIIIIIMMMM!!! VC DEMONSTRA ESTAR SE SAINDO UMA EXCELENTE MAMÃE!! MIL BEIJOS BOA SORTE NO TTO! :)

Anônimo disse...

Tá certa, Drª Princesa! Tem que cuidar mesmo...melhor previnir, já que o bullying é uma realidade nas escolas deste país desde sempre.

Um beijo grande e o Gabriel ficou muito lindinho nas fotos, mesmo de curativo ;)

Priscila

Paola disse...

Vai dar tudo certo! Lindo ele já é, só vai ficar mais!
Quem me dera minha mãe - que é pediatra - tivesse conhecimento dessa técnica quando eu nasci! Teria me poupado de um pós operatório bem chato! Fiz a cirurgia há dois anos, com 25, e deu tudo certo, mas o pós operatório é bem enjoado. Sorte pra vocês!

MCSF disse...

Adorei sua iniciativa. Como se trata de procedimento simples seria pedir muito um post com explicação detalhada de como confeccionar o curativo?
Também sou médica, gostaria de ensinar aos meus pacientes.

Anônimo disse...

Boa noite!

Que maravilhosa informação!!! Um processo indolor (se compararmos a po da correção das orelhas).Pode indicar os médicos através do meu e-mail abaixo(meu priminho nasceu com orelhas de abano) e o endereço do seu consultório no Rio.

Obrigada por compartilhar e felicidades.

Gisele (gisele_rosas@hotmail.com)

Renata disse...

Parabéns pela coragem ao divulgar o procedimento realizado com seu filho. Eu faria a mesmíssima coisa com o meu. Tenho uma sobrinha de 3 anos que já sofre preconceito com as orelhas de abano e que será candidata a uma futura cirurgia por conta disso.
Adoro o seu blog, ele é realmente diferenciado.
Sucesso no tratamento de seu filho!!

http://nomundodarenata.blogspot.com/

Carol - Be Dorothy - disse...

Lu...eles está a COISA MAIS LINDA DESSE MUNDOOO. Que menino liiindo de meu Deus!!! Vai dar td certo com as orelhinhas...o q vc está fazendo é um ato de cuidado e nesse momento ele só tem vc...
Um beijo, querida!

Kelly disse...

Minha mãe me disse que colocava esparadrapo na minha orela pra não ficar de abano... Eu tenho orelhas perfeitas! Nunca levei isso a sério, agora vou começar a levar (rss).
Bjs!

www.amenidadesdekelly.blogspot.com

Bruna G. Mota disse...

Acho engraçado as pessoas julgarem sua atitude, depois que a criança começa a crescer, TODO mundo comenta sobre esses defeitinhos. Tenho uma prima que já fez a cirurgia, mas até hoje, quando vemos fotos de criança, o primeiro comentário é o da orelha.
Tomara que dê certo! O Gabriel vai ser muito grato a vocês!
Aliás, ele é lindo! Parabéns! Vontade de morder essas bochechas.. hehe
Bjinhos

Anônimo disse...

Você está muito certa! Se há como evitar uma cirurgia no futuro, e sendo um método tão simples e rápido.
Se você não fizesse isso, daqui uns anos ele iria dizer: "mamãe, porque você não me deixou com o molde por 2 meses enquanto eu era pequenininho, pois não teria que realizar uma cirurgia por ser ridicularizado por meus amigos.
Nem precisa dizer que você está querendo o melhor para ele!
parabéns pela iniciativa e por ajudar outros pais que estão na mesma situação.
Bjs
Marta

Pedro disse...

Achei ótima a ideia. E outra: o que são alguns meses, ainda mais quando se é bebê (ele nem vai se lembrar)?

Melhor alguns meses com um curativo na orelha do que ter de esperar anos e mais anos por uma cirurgia.

Fernanda Castro Schimidt disse...

Oi, Lú!!

Tenho certeza que ele ainda vai te agradecer no futuro por isso!!

Beijinhos

Anônimo disse...

Ola Luciana!

Achei excelente a sua iniciativa de cuidar das orelhinhas de abano do seu filho.
Bem sempre tem aquela turma super chata dos politicamente corretos que sao chatos pra burro! Mas vou dar um exemplo simples, eu tive acne desde cedo por volta dos 13 anos a partir dai pela vida toda. Hoje em dia sou uma adulta com o rosto todo furadinho e eu simplesmente ODEIO! Oque eu ja gastei de dinheiro com tratamento (lasers, peelings, afins) daria pra comprar um carro!
Sempre me pergunto se a minha mae tivesse me levado ao médico aos 13anos sera que hoje em dia eu teria esse trauma?
Enfim parece bobagem para uns mas pra quem vive a vida inteira com vergonha do seu proprio rosto nao é bobagem nao.
Enfim seu filho vai te agradecer quando se tornar um adolescente.
Bjs

mcoral disse...

entendo, meu filho fez aos 18 anos..ele juntou $$ do estagio dele.
eu sempre me neguei e nao notei q isso causava constrangimento...
faz bem...isso incentiva as maes nao deixarem os filhos em idade infantil e de adolescentes( pq os amigos sao crueis..).a sofrerem gozação
e ate bullying....
MAMAES....FICA O ALERTA...
PARABENS......VOCE É MINHA IDALA..

mcoral disse...

acho q tudo q puder ser corrigido nessa idade...é melhor....
eles sofrem menos e crescem lindos........
parabens!!!
como citei antes..fui burra antiquada e babaca qdo nao escutava meu filho..hj homen de 33 anos....de seus problemas..achava algo sem importancia e futil....e digo..e repito nao é......nao é mesmo nada futil corrigir um problema......hj ele esta muito mais lindo.....e sem complexos......demorei 18 anos p entender.....e a recuperação p um garotao..é mais complicada.....
parabens mil vezes....mil vezzes parabens...........

Anônimo disse...

Princesa, eu e meu marido temos orelhas de abano.
Ja sei um tratamento que vou adotar com meu filho logo que nascer, ja que ele tem quase 100 por cento de chance de ter orelhas assim tb.
Por isso que amo o seu blog, e entro qse todos os dias ver se tem post novo!
Obrigada.
Ana Martha

Dani disse...

Adorei! Leio sempre seu blog e nunca comento, mas achei muito bacana essa técnica e senti necessidade de comentar. Evitar a dor de um pós operatório, bullying,constrangimento da criança durante anos de sua infância, às custas somente de um curativo por 2 meses de vida é fantástico . Sempre tive orelha de abano, o defeito é pequeno, hj cubro com o cabelo e pronto,mas mesmo assim, na escola, a coisa mais meiga q ouvi sobre minhas orelhas era q eu parecia o Dumbo, rs. Sou Neuropediatra, já não faço mais puericultura, mas achei essa uma informação preciosa e certamente vou repassar para meus amigos Pediatras. Muito obrigada pela informação.

Anônimo disse...

Nossa, como ele está lindo!

Anônimo disse...

Luciana, parabéns pela iniciativa em expor o problema do seu fofinho, com toda a delicadeza e honestidade, a fim de ajudar outras mamães!!!!! Muito generoso de sua parte! Bjs
Vanessa

Anônimo disse...

Oi Luciana,quase não consegui me concentrar no assunto do post devido a LINDEZA ABSURDA do seu bebe!!!!E sinceramente quem te questiona ou se assusta com sua atitude acertada não deve ter filhos com orelhinha de abano ou não sabe a dor de uma cirurgia.Faça realmente tudo que puder para ajuda-lo,ELE vai te agradecer,tenho certeza.E vc é uma pessoa estudada,esclarecida e que acima de tudo ama seu bebe,se o procedimento o machucasse,ou vier a machucar,vc para na hora,estou errada?
bjo e muito boa sorte com os resultados.

Bel/MG

Anônimo disse...

É isso mesmo. Ao invés de incentivarmos a tolerância, vamos submeter nossos bebês a "plásticas sem cortes". Como assim , ter orelhas perfeitas? Gente! Se fosse o caso de orelhas deformadas, eu não digo nada, mas orelhinhas que apresentaram indpicios de que podem ficar de abano? Isso é demais pra mim! Tenho orelhas de abano, recebi apelidos de colegas na escola, mas nunca deixei de usar rabo de cavalo ou tiaras, graças a minha mãe, que nunca me deixou ligar pra essas bobagens infantis. Sou muito bem resolvida com minha aparência, graças ela. Isso sim, é o correto a ser feito, e não submeter um bebê a uma coisa tão incômoda por vaidade (sua, na verdade).
Cristina

Anna Thereza Di Maximo disse...

Adorei o post , minha filha com 4 meses começou a aparecer a orelha de abano, na época fui para o Brasil me submeter a uma cirurgia plastica e aproveitei a consulta para que o cirurgiao olhasse a orelhinha dela e realmente ele disse que teria que esperar e tal.... Aquilo me dava gastura,me incmodava mas acabei esquecendo e hj ela está com 2 anos e meio e a orelhinha corrigiu por si só...
Amei seu seu blog, cheguei aqui atrás de uma indicação da Karem de Santos.

Bjs da Espanha

Anônimo disse...

Nossa, a Cristina é uma daquelas pessoas que não tiveram a chance de se corrigir e agora ficou despeitada. Pode usar o rabo de cavalo que for, mas duvido que você se ache bonita quando se olha no espelho assim.Aposto que você teria tido uma vida muito mais feliz se tivesse usado um mero esparadrapo por 2 meses da sua vida de bebê.Vai se operar, amiga! Ainda dá tempo!
Bel

Cris disse...

BOA NOITE ESTOU NA MESMA SITUAÇÃO. MINHA FILHA ESTA COMPLETANDO 3 MESES HOJE E A ORELHINHA DE ABANO. PROCUREI CIRURGIÃO PLÁSTICO QUE FIZESSE ESSA TÉCNICA AQUI NA MINHA REGIÃO E NÃO ENCONTREI. PODERIA ME AJUDAR PASSANDO O TELEFONE DO MÉDICO E O PREÇO QUE PAGOU. AGRADEÇO DESDE JÁ. MORO EM GUAÍRA NO PR MEU EMAIL É CRISGUAIRA@HOTMAIL.COM.

RitaHR disse...

Luciana, sou sua colega de profissão (não dermatologista, mas tb médica) mas gostaria de dar meu parecer sobre seu post não como médica, e sim como uma ex-dumbo! Hahaha
Fiz minha plastica aos 12 anos, pq EU pedi para minha mãe para acharmos uma soluçao para o meu problema.
Não acho que estou exagerando qd chamo isto de problema, pois este "defeito" me trouxe complexos que só consegui solucionar cerca de 10 anos apos realizada a cirurgia!!!
Meu sonho qd criança era usar rabo de cavalo sem chamar a atencao dos meus coleguinhas de escola. Eu fazia ballet e td vez q tinhamos apresentacao minha mae tinha q falar c a professora para eu usar a faixinha de ballet sobre as orelhas pq eu não queria dancar so de coque como tds as outras meninas.
Milhares de vezes em casa eu amarrava meus cabelos e ficava me olhando no espelho segurando minhas orelhas pra tras imaginando como eu seria com orelhas perfeitas.
Minha mãe não teve acesso a este conhecimento que vc tem hj, mas tentou, da maneira dela, assim como vc esta fazendo com seu filho, evitar meu sofrimento. Eu tinha faixinhas de ballet de tds as cores, algumas ate msm feitas pela minha mae em tricot. Cada dia eu usava uma. Quero ressaltar um detalhe: pros meninos é ainda pior, pois ele nao pode usar as faixinhas e geralmente nao tem os cabelos compridos, algo q tb ajuda a disfarcar as orelhas).E assim ninguem viu minhas orelhas durante minha infancia td. Nem msm minhas melhores amigas.
Nunca deixei elas mexerem nos meus cabelos, fazer tranças ou algo do tipo, pois tinha medo q elas vissem minhas orelhas.
Qd tinha 12 anos pedi a minha mae uma soluçao pra isto e ela me falou da cirurgia. Eu aceitei prontamente.
Luciana, veja as coisas das quais vc esta poupando seu filho!!!
1 semana apos a cirurgia, no consultorio do cirurgiao plastico, qd ele tirou aquele "capacete" da minha cabeça pela 1a. vez apis a cirurgia ele mandou q eu fechasse os olhos pq ele ia aplicar uma medicaçao q poderia cair nos meus olhos. Qd ele disse q eu os abrisse, ele havia colocado um espelho em frente ao meu rosto. Naquele momento eu chorei, Luciana. Pela primeira vez eu me via como eu me imaginava em casa na frente do espelho (apesar do inchasso...) mas dessa vez sem minhas maos segurando minhas orelhas!!!!
Era muita felicidade!!! Imagina uma garota que dali em diante so era vista de rabo-de-cavalo hahahaha (e ate hj ainda é meio assim...rs)
Mas pensa q acabou por ai meu complexo?! Nana nina não rsrsrs
Eu tinha PAVOR so de imaginar q alguem poderia saber q eu tinha feito a cirurgia, q algum dia eu ja tinha sido "orelhuda". Confesso que isto so passou qd eu entrei pra faculdade de Medicina e comecei a encarar td com maior naturalidade.
Imagina a cara das minhas amigas de infancia qd contei a elas uns 8 anos apos a cirurgia q eu tinha sido operada! 1o. q elas nem sabiam q eu tinha aa orelhas daquele jeito, pq nunca deixei ninguém ver. 2o. q ninguem conseguia entender pq eu mantive esta cirurgia em segredo por tamto tempo.
Enfim, desculpe-me por este comentário q ficou maior q seu post (rsrsrs), mas achei de utilidade publica este seu post!
Parabens por se preocupar nao com a estetica do seu filho, mas com a futura saude psicologica dele!
Espero q isto sirva de exemplo pra todas as maes, e q elas vejam isto nao como uma futilidade, mas sim como a maneira de poupar seus filhos de situaçoes desagradaveis e bulling. É claro que não podemos poupar nossos filhos de tds os sofrimentos, mas se existe como poupa-los de pelo menos alguns, pq nao faze-lo?!
Um beijo!!!! Mais uma vez desculpe- me a extensão do comentario e pelos provaveis erros de digitacao (acredita q eu digitei isso td pelo iphome?!)

Luciana Leal disse...

Obrigada pela força, pessoal!!!!
Quando eu sentir vontade de arrancar o curativo do Gabriel, vou reler os comentários de vocês!
Beijos no coração!

Anônimo disse...

Oi Luciana! Poderia passar o nome do médico em SP? Agradeço imensamente! bjs

Luciana Leal disse...

Claro! Alexandre Piassi Passos

Alice Helena disse...

Muito legal! Eiii, e esse carrinho de bebê azul na foto?? É o da chicco que você comprou ou já é outro? Conte-me tudo, please!! :D

Anônimo disse...

Lú, adoro seu blog...tem de td um pouco, e sempre com informações de qualidade e com conteúdo!Sou quintoanista de medicina e "passo por aqui" semanalmente e já aprendi muito com vc! Sua sensibilidade permite q vc aborde assuntos, q muitas vezes ignoramos na correria do dia a dia. Parabéns por ser esta pessoa dedicada. bjs e muita força,
Mariana:).

Anônimo disse...

Estamos torçendo! Bjs

Le disse...

Eu tinha orelha de abano e operei. Já havia lido a respeito da técnica de moldagem em bebês.
Agora estou grávida de uma menininha e se ela nascer com mesmo "problema" que eu, pretendo levá-la ao médico para tentar corrigir isso enquanto bebê.
Lu, vc poderia dar uma ideia do valor do procedimento??
Agradeço e muito!
Minha princesinha chega semana que vem.

Le disse...

Lu, se puder enviar por email quanto +ou- fica o procedimento, fico imensamente grata.
Assim já me preparo $$ ehhehe.

Anônimo disse...

Dra Lu,

Parabéns pelo post. A informação é muito útil e pouco conhecida.

Sou jornalista, escrevo p/ uma revista e o assunto vai entrar como pauta p/ a minha próxima matéria.

A repercussão foi ótima por aqui.

Bjs

Mi

josemaria disse...

Adoro o Blog! O Gabriel é lindinho de todo jeito, mas eu faria o mesmo! Ah, eu acho ele a cara do papai.

Anônimo disse...

Dra. Luciana, parabéns!!! Já adorava seu blog, nunca tinha comentado, mas não me aguentei desta vez.
Nossa, fiquei maravilhada de ver como vc tá sendo carinhosa com seu filho. Por mais q alguns achem uma bobagem ou uma maldade com ele, eu acho completamente o contrário. Tenho certeza q ele vai te agradecer muito no futuro, principalmente por ser menino.
E esse curativo não atrapalha em nada a vida dele, ele pode se divertir muito bem, o único incômodo é que ele percebe algo na orelha e vai direto colocar a mão.
Tenho uma filha de 1 ano e 7 meses q está com a orelhinha inflamada por causa do brinco (é de ouro, não esperava q inflamasse), mas enfim, ela coçou tanto a orelha q chegou a fazer um machucadinho na bochecha, e qdo ela tá irritada é justamente no machucadinho q ela vai com tudo.
Sendo assim, deveria me culpar de ter colocado brinco na minha filha??? O q fiz foi imediatamente procurar o pediatra e medicá-la, pronto já está cicatrizando.
Realmente é um saco viver explicando pra todo mundo o porquê disso ou daquilo, mas te admiro por se expor ainda mais no intuito de ajudar as outras pessoas dividindo a informação.
Eu descobri seu blog justamente por um problema dermatólogico de uma vida inteira, e tenho a impressão q hj em dia não tem cura, e eu tenho grande desconfiança que teria mais chances se fosse tratado corretamente chance qdo criança, sendo assim, só quem tem algum trauma sabe quão valiosa é sua atitude.
Fique tranquila, vc é mãezona.
Bjs, Raquel Daud

Anônimo disse...

Dra. Luciana, parabéns!!! Já adorava seu blog, nunca tinha comentado, mas não me aguentei desta vez.
Nossa, fiquei maravilhada de ver como vc tá sendo carinhosa com seu filho. Por mais q alguns achem uma bobagem ou uma maldade com ele, eu acho completamente o contrário. Tenho certeza q ele vai te agradecer muito no futuro, principalmente por ser menino.
E esse curativo não atrapalha em nada a vida dele, ele pode se divertir muito bem, o único incômodo é que ele percebe algo na orelha e vai direto colocar a mão.
Tenho uma filha de 1 ano e 7 meses q está com a orelhinha inflamada por causa do brinco (é de ouro, não esperava q inflamasse), mas enfim, ela coçou tanto a orelha q chegou a fazer um machucadinho na bochecha, e qdo ela tá irritada é justamente no machucadinho q ela vai com tudo.
Sendo assim, deveria me culpar de ter colocado brinco na minha filha??? O q fiz foi imediatamente procurar o pediatra e medicá-la, pronto já está cicatrizando.
Realmente é um saco viver explicando pra todo mundo o porquê disso ou daquilo, mas te admiro por se expor ainda mais no intuito de ajudar as outras pessoas dividindo a informação.
Eu descobri seu blog justamente por um problema dermatólogico de uma vida inteira, e tenho a impressão q hj em dia não tem cura, e eu tenho grande desconfiança que teria mais chances se fosse tratado corretamente chance qdo criança, sendo assim, só quem tem algum trauma sabe quão valiosa é sua atitude.
Fique tranquila, vc é mãezona.
Bjs, Raquel Daud

Luciana Leal disse...

O carrinho azul é do amiguinho do Gabriel, o Ricadinho... (risos)
Incrível vocês se lembrarem da cor do carrinho do Gabriel!!!!!


E o preço que paguei foi:
R$4.000,00 da moldagem + R$350,00 da consulta + Custos com a viagem
Não foi nada, nada barato...
(É como eu disse, praticamente custou o preço de uma plástica...)

Anônimo disse...

Boa Tarde Dr. Luciana, nunca comentei
no seu blog, mas quando li não me contive, eu tb tive orelhas de abano, sofri muito não prendia o cabelo por nada, nem minhas melhores amigas viam, só fiz a cirurgia quando já trabalhava e juntei dinheiro. Quando era bebê minha mãe fala que colava com o esparadrapo mas não resolveu.
Então tenho que parabenizar vc pela iniciativa e coragem de estar defendendo seu fulho de problemas futuros.
Bj

Jana disse...

Parabéns pelo seu zelo e carinho de mãe. Não dar importância à estética nos dias de hoje é condenar a pessoa a ser submetida a bullying na infância e adolescência e a desprezo na vida adulta por parte da sociedade. Minha mãe sempre foi atenta a todos os detalhes em minha vida e agradeço imensamente a ela. Graças a minha mãe, devido aos seus cuidados, estou chegando aos 40 com a seguinte frase: "minha pele é melhor que a suaaaa". Rsrsrsrs.

Anônimo disse...

Louvor pela atitude!
É um serviço de utilidade pública, para sociedade.
O Gabriel continua lindo.
Muito obrigada, beijos,
Cláudia

Anônimo disse...

Lu, adorei o seu post e apoio 100%!! Antes de mais nada, preciso comentar que o Gabriel é uma fofura!!! O que são essas dobrinhas?
Mas o que eu queria mesmo dizer é que ser uma boa mãe é reconhecer o filho como ele é e não colocar óculos cor de rosa para tudo!
Eu tenho as orelhas grandes - não exatamente de abano - mas sempre sofri com elas quando era pequena, porque odiava (e odeio ainda) prender o cabelo ou usar rabo de cavalo. Mas para quem tem cabelo comprido, é mais fácil. Para homem é sempre mais complicado por causa disso.
Agora estou grávida e amei saber que existe uma opção! Se meu filho ou filha tiver orelhas de abano, sem dúvida vou testar essa opção. To na torcida para dar tudo certo!!! Tatiana

Anônimo disse...

Ah, mais uma coisa!! Nesse período, acho que seria uma boa colocar umas touquinhas charmosas nele, assim evita os "malas" enchendo o saco e perguntando!! Tatiana

Luciana disse...

Lu, tenho um irmão que hoje tem 22 anos, quando ele nasceu tinha as orelhinhas um pouco abertas e eu com 11 anos de idade na época tive a idéia de colar as orelhas dele na cabeça com fita de fralda (tipo fita crepe). Sempre que ele estava em casa eu fazia isso e minha mãe morria de rir, mas não é que deu certo!! as orelhas dele são normais!! bjs

Anônimo disse...

Luciana,pela 1ªvez resolvi comentar aqui;já tive orelhas em abano e sofri muito na infância,adolescência e até na idade adulta,pois só consegui juntar uma graninha p/operar aos 35 anos;minha vida se divide em antes e depois da cirurgia;não aprendi a nadar,nem mergulhar pois a idéia de expor mais ainda minhas orelhas e ouvir as mesmas grosserias de sempre me apavoravam;meu marido NUNCA tinha me visto de cabelos molhados (e isso era um problema entre nós)até eu operar as orelhas;o momento mais feliz da minha vida foi qdo o médico retirou o curativo e eu vi minhas novas orelhas.Hoje eu uso cabelos curtinhos,brincos,entrei na natação,tomo banho com meu marido e me sinto muito mais feliz.Orelhas em abano é um problema estético sim,mas que causa um enorme transtorno emocional.Muita insensibilidade de quem pensa o contrário,de quem coloca apelido,dá peteleco,e olha que nem sempre são crianças.PARABÉNS pela sua iniciativa.Muitas felicidades p/vc e seu bebê,de coração.

Anônimo disse...

acho que vc está certíssima. fosse meu filho, eu faria a mesma coisa. quem critica, não tem coração e não sabe como dói ser ridicularizado na escola. não tenho orelhas de abano, mas usei aparelho nos dentes por 10 anos, um deles era uma espécie de capacete, que envolvia toda a cabeça, e até hj não me esqueço que um dia me chamaram de "arreio de cavalo"...mas valeu a pena, hoje eu estaria traumatizada, pois meus dentes eram que nem os do Ronaldinho Gaúcho. melhor prevenir que remediar.
e eu AMEI a última foto do seu bebê, "sem" orelhinhas! rs

Anônimo disse...

Dra Luciana,
Parabéns pela coragem de compartilhar a sua experiência, com o único objetivo de ajudar outras crianças. Passei a vida escondendo as orelhas com o cabelo, só operei com 27 anos porque antes não tinha como pagar. Para dar um exemplo do meu sofrimento, imagine que até essa idade eu nunca tinha ido a um salão de beleza porque morria de vergonha, eu pagava uma cabeleireira para ir à minha casa. Tive muita dor no pós operatório, mas operar foi a melhor coisa do mundo. Não sei se terei filhos, mas se tiver, seguirei seu exemplo. Obrigada por tudo. Que Deus abençoe você e sua família.
Jú.

Fernanda disse...

Olá luciana!
sou sua colega de profissao, por isso me permito dizer que por nao ser um metodo invasivo, acho valida a tentativa, embora se busque um resultado estetico e nao funcional. Mas é algo longe de consenso...nao invasivo? sim, mas nao deixa de ser uma forma de penalizaçao. Resultado somente estetico? será? vide os varios depoimentos de pessoas que tiveram- ou têm- orelhas de abano e sua repercussao psicologica. Cabe a cada pai e mãe decidirem neste momento o verdadeiro peso que esta anomalia pode exercer sobre seus filhos. Ao seu lindo Gabriel muita saúde!

Ana Linhares disse...

Será que vc poderia dizer qual o nome do médico que adota essa técnica em BH? Obrigada e adoro seu blog!!!

Anônimo disse...

Como voce pode ser medica e duvidar dos cirurgiões plasticos por nao falarem disso para as maes?Absurdo esse post. Voce é egocentrica demais. É um bebe com orelha deabano, se fosse Down ou se tivese nascido com alguma ma formaçao, vc faria o que? Colocaria uma mascara eterna nele ? Tenho vergonha por voce, seu marido e sua familia. Submeter um bebe à tal processo somenta por uma orelha de abano é nojento. Voce, antes de todos, julgou seu filho, coitado, quando crescer vai se perguntar: so por uma orelha de abano minah mae fez isso. Ou ate vai crescer e ser igual a voce, futil e sem escrupulos. Adorava seu blog, mas hoje definitivamente foi minha ultima visita. Sinto pena dele e por voce,, por não ser uma mae de verdade e sim uma preconceituosa.

Sabrina disse...

Como voce pode ser medica e duvidar dos cirurgiões plasticos por nao falarem disso para as maes?Absurdo esse post. Voce é egocentrica demais. É um bebe com orelha deabano, se fosse Down ou se tivese nascido com alguma ma formaçao, vc faria o que? Colocaria uma mascara eterna nele ? Tenho vergonha por voce, seu marido e sua familia. Submeter um bebe à tal processo somenta por uma orelha de abano é nojento. Voce, antes de todos, julgou seu filho, coitado, quando crescer vai se perguntar: so por uma orelha de abano minah mae fez isso. Ou ate vai crescer e ser igual a voce, futil e sem escrupulos. Adorava seu blog, mas hoje definitivamente foi minha ultima visita. Sinto pena dele e por voce,, por não ser uma mae de verdade e sim uma preconceituosa.

Luciana Leal disse...

Olha, Sabrina, uma síndrome de Down não tem cura, diferente do probleminha do Gabriel, que tem sim.

Se houvesse uma cura para o Down e o meu filho tivesse essa doença, eu faria qualquer coisa para obter essa cura.

Isso vale pra qualquer doença, má formação, etc.
Que tipo de mãe eu seria se NÃO corresse atrás dessas coisas?

Na última troca de curativos, a orelha estava lindinha, estou super feliz.
Se ser futil é isso, então, tem toda razão, sou mesmo. Tomara que o Gabriel siga o mesmo caminho que eu.

Minnie disse...

Você está certíssima em tentar e divulgar esse método! Eu tive que operar 3 vezes para me livrar desse problema... 27 anos sem poder prender o cabelo, e olha que as minhas não eram das piores!
Não dê ouvidos a quem te julgar! Provavelmente a pessoa nunca passou por esse tipo de problema!
Boa sorte!

Marcia Brito disse...

Estava procurando tudo sobre orelhas de abano, pois tenho um bebê de quase 2 meses que tem esse problema. Sou do RJ e queria saber de onde você é e se procurou médicos no RJ que fazem isso (caso seja do RJ).
Você disse que já aprencdeu a fazer. Como é médica, não faria no meu filho? Pois não tenho condições financeiras para fazê-lo em SP. Você poderia cobrar um preço melhor.
Aguardo resposta.
Email: marcia.b.rangel@hotmail.com

Isabel G. disse...

Lamento ler os comentários grosseiros, desinformados e que tem como objetivo julgar e ofender.

Acho a iniciativa fantástica e, pra mim esta é uma demonstração de muito amor. Atitude de pessoas com coragem pra enfrentar qualquer coisa pelo bem do seu filho.

É evidente que o ideal seria - tão somente - incentivar a tolerância. Mas, só os corajosos enfrentam os preconceitos com atitudes e, também incentivam a tolerância.

Meus parabéns. Estou na torcida. E que chegue logo o dia 13!

Beijos nos dois. Especialmente nesse bebê fofo.

Anônimo disse...

Adorei saber da técnica que você usa no Gabriel, você está certa. Meu marido tem orelha de abano e 80% da família dele tem também, caso eu fique grávida fico preocupada se meu filho também vai ter e com o preconceito que ele vai passar, agora com esse tratamento vou ter a possibilidade de ajudar meu filho se ele tiver.
Obrigada!

Anônimo disse...

Amei o post...fiz minha cirurgia aos 21 anos. Orelha de abano e igual a acne te deixa super pra baixo e inseguro,so quem tem sabe.

Anônimo disse...

Oi, vc tá mto certa de prevenir qualquer tipo de constrangimento para o seu filho futuramente. Não se incomode com o q os outros falam. Possivelmente, não sabem q uma "simples brincadeirinha de criança" (ser alvo de bullying) pode ser fonte de bloqueios e traumas na vida das pessoas. Como dermatologista, vc deve observar no seu dia a dia pacientes com autoestima baixa, q se privam de mtas coisas por causa do problema de pele. Portanto, a questão é mto mais do q um simples problema estético.

daNadia disse...

realmente, melhor operar as orelhinhas dele para se livrar de um trauma duplo. Porque gordo ele já é agora. Se tivesse orelha de abano o apelido seria JUMBO, com certeza. Mas ainda dá tempo de reeducá-lo, você é a pessoa mais determinada que já vi! Exemplo de sucesso sem hipocrisia!

Anônimo disse...

realmente, melhor operar as orelhinhas dele para se livrar de um trauma duplo. Porque gordo ele já é. Se tivesse orelha de abano o apelido seria JUMBO, com certeza. Mas tenho certeza que você vai conseguir reeducá-lo, é a pessoa mais determinada que já vi. Sucesso sem hipocrisia!

Eu♥Cabelo disse...

Oi Lu,
Linkei seu blog no Eu♥Cabelo.com.br e sempre que posso estou por aqui =)

Primeiramente seu "filhoto" é lindo! Quando o assunto é criação de filho seja na educação ou na estética, sempre aparece alguém para julgar e por sermos pessoas publicas algumas pessoas se sentem no direito de criticar.

O que importa é que seu filho é lindo, o tratamento está perfeito e sim falta aos profissionais (de todas as áreas) interesse por novas técnicas que beneficiem aos clientes/pacientes.

Beijocas...
Carla Figueira

Mariana Ferreira disse...

Eu adorei a dica. Não ligue pra quem faz críticas não construtivas, vejo esse curativo, do mesmo modo que vejo o aparelho ortodôntico, os tratamentos para acne e etc. Não estamos pregando a perfeição, só queremos que nossos filhos sejam mais felizes. E nada como bullying na escola para minar a autoestima de uma pessoa. Só gostaria de saber o nome do médico pediatra que faz o procedimento, pesquisei nos comentários e no google e não encontrei. Obrigada

Keni disse...

Olá Luciana!
Já tinha tido este artigo sobre o tratamento conservador de orelhas de abano em bebês.O meu filho, assim como o Gabriel,só iniciou a deformidade agora aos 2 meses e meio. Também estou disposta a tentar os curativos e ir à São Paulo, logo de imediato, para uma consulta inicial. Você poderia me dar os contatos do médico? Embora saiba que já está tarde,também podemos dar sorte. Também sou médica, e a idéia da cirurgia me entristece.Como está seu fofo GAbriel? Parabéns pelo site! Podemos nos falar por email/tel?
Bjs e onbrigada

Suzana disse...

Olá Dra, adorei esse post!

Meu namorado tinha orelhas de abano e fez a cirurgia corretiva, mais ou menos na época da 7ª série do fundamental. Para ele, a cirurgia foi muito boa, já que antes ele era visto 1º como "o garoto da orelhas de abano", e depois, a vida dele mudou muitíssimo. Hoje, devido à cirurgia, ele tem muita sensibilidade nas orelhas e sente dor quando algum toque é forte. Por tudo o que foi falado sobre essa correção conservadora, sem cirurgia, não sei por que a técnica ainda é desconhecida, pois aquele artigo é de 1984!

Tenha certeza que você não está fazendo seu bebê sofrer e sim evitando danos psicológicos e sensibilidade na orelha devido a cirurgia.

Anônimo disse...

Em primeiro lugar, gostaria de lhe parabenizar pela iniciativa. Achei o seu blog através de uma pesquisa na internet, porque também estou passando por essa situação, só que meu filho já está com 8 meses e eu não sei o que fazer. Ele nasceu com as orelhas tão coladinhas na cabeça, que eu jamais imaginei que pudesse ficar assim. E só a pouco tempo que começou a aparecer, como em todos os posts, que li, sobre essa técnica da moldagem dizem que só até os 6 meses que pode dar resultado, fiquei desesperada sem saber o que fazer. As orelhas dele são bem molinhas, será que ainda há tempo para fazer alguma coisa? Me ajude, por favor!
Gabriela (Do Rio de Janeiro)

Ci disse...

Ola..meu bebe sta com 3 meses e meio e com orelhas de abanos. Descobri seu post hj e parece que estou vendo uma luz no final do tunel..
Quero

Ci disse...

Ola.
Parabens pelo topico. Meu bebe tem 3 meses e meio e esta com orelhas de abano. Quero fazer essa moldagem. Quero poupa-lo de sofrimentos futuros. Mas antes de "me jogar"pra SP (moro em SC) queria saber se o resultado da moldagem do seu fiho foi satisfatoria, agora que passou um tempo. Aguardo ANSIOSA sua resposta. POr favor responda assim que possivel ....tenho pressa , ne! Quanto antes fizer, creio que melhores resultados terei. Muito obrigada.
cintia

Ci disse...

Ola.
Parabens pelo topico. Meu bebe tem 3 meses e meio e esta com orelhas de abano. Quero fazer essa moldagem. Quero poupa-lo de sofrimentos futuros. Mas antes de "me jogar"pra SP (moro em SC) queria saber se o resultado da moldagem do seu fiho foi satisfatoria, agora que passou um tempo. Aguardo ANSIOSA sua resposta. POr favor responda assim que possivel ....tenho pressa , ne! Quanto antes fizer, creio que melhores resultados terei. Muito obrigada.
cintia

Anônimo disse...

Olá, Luciana.
Parabéns pela coragem, pela iniciativa. Amor de mãe agüenta qq julgamento. E pelos nossos filhos nos enfrentamos tudo, nao e msm? Queria pedir-lhe, por favor, para me enviar o nome do médico de BH.
aguardo seu email.
Marina
marina1599@gmail.com

Anônimo disse...

Olá Luciano tdo bem, me chamo Franciele e tenho um bebezinho de 3 meses e 15 dias, e estou notando que suas orelinhas estão ficando de abano =/, vc poderia me enviar como é feito esse curativo, pois moro em Rolândia no Paraná e por aki não achei nada parecido, se puder me ajudar ficarei muito agradecida, pois só de imaginar o que meu pequeno possa sofrer no futuro, ja doi meu coração.
meu e-mail franfernandamello@hotmail.com
Obrigada.

Anônimo disse...

Vc fala isso porque nunca sofreu deboche dos seus coleguinhas com isso. Tenho 30 anos e ainda lembro do que passei no colégio.

Anônimo disse...

Olá Luciana,

Assim que ele completou 3 meses fizemos a moldagem da orelhinha do meu bebê com o Dr. Alexandre, aqui em SP. Não fiz antes pq o problema só começou a se manifestar a pouco tempo. Todo mundo que olhava para ele dizia ser um caso bem leve, quase nada, mas como tenho uma irmã que ficou super complexada com o problema, a ponto disso mudar a vida dela, tornando-a uma pessoa insegura mesmo depois de ter feito a cirurgia reparadora, resolvi fazer a moldagem em meu bebê. Hj é o segundo dia e graças a Deus existe o seu blog para eu me apoiar pois o nosso julgamento interno é feroz!!! A todo minuto olho para ele me culpando por eventual desconforto que ele esteja sentindo... mas em hora nenhuma ele pega no curativo e ri o tempo todo, é um bebê mt feliz e o curativo em cada mudou o comportamento dele até agora. Antes de tomar essa decisão eu já me preparei psicologicamente para ser mt criticada, mas eu passo por cima de tudo isso pela felicidade de meu filho. Eu escuto o que for (não necessariamente calada) por ele. Amo-o de um tanto que não cabe em meu coração, e só de imaginar ele sofrendo qq tipo de brincadeiras por conta de sua aparência me entristece mt. as pessoas que criticam não viveram na pele o trauma emocional que um complexo pode trazer. Parabéns pela coragem de se expor, eu confesso que não tenho a mesma coragem. Repito a todos, não se trata de uma futilidade, mas de um ato de amor... talvez possamos estar agindo erradamente, mas qual mãe não erra tentando acerta e buscando o melhor ao seu filho?! É como se disse por aqui, se meu filho tiver que usar aparelho ortodôntico ele vai usar, se tiver que usar aparelho de coluna (quer coisa mais torturante que isso?) ele irá usar... quem critica não sabe o qt de sofrimento interno nós já temos por fazer isso, afinal, qual mãe fica feliz em ver as orelhinhas de seu filho enfaixadas??? Quando chegamos do Dr. Alexandre olhei para meu bebê, disse que ele perfeito aos meus olhos, pedi desculpa por qq coisa e disse que estava fazendo aquilo para a felicidade dele... e ele abriu um lindo sorriso para mim... 2 meses vão passar voando se Deus quiser...

Obrigada pelo seu depoimento e coragem!!! Parabéns!!!

Re Luma disse...

Olá, Luciana

Eu gostaria de me informar mais sobre os procedimentos de correção de deformidades da orelha existentes.. a minha é um pouco grande e de abano e não tenho nenhuma referência médica, além de acreditar que, se eu for a um cirurgião ele vai falar somente da técnica que ele conhece, e normalmente não deve ser muito especializada porque acho que não é das cirurgias mais procuradas, que dão mais dinheiro.

Pesquisei no google, mas todas as informações se repetem, como se todas as intervenções fossem a mesma coisa...mas existem muitas variações de deformidades e também gostaria de tirar minha dúvidas quanto a possibilidade de diminuição do tamanho da orelha...

você, em suas pesquisas, chegou a ler algo interessante sobre? ou tem algum site que poderia indicar? (gostaria de ter ido a esse congresso que seu irmão foi hehe acho que é o que eu precisaria para tirar minhas dúvidas) (qualquer coisa meu email é ists1987@yahoo.com.br). Desculpa se a pergunta não tem muito a ver com o tema central do blog, mas é que achei que você poderia ter uma dica interessante nesse sentido... beijo!

Fernanda Araujo disse...

Olá Luciana! Poderia por gentileza me enviar por email o nome do medico que faz a moldagem em BH? Meu email é fmelo101@hotmail.com
Agradeço desde já! Abraços Fernanda

Alessandra Gomes disse...

Olá Luciana, sou Alessandra mãe de Pedro há 4 meses. Quando meu bebê completou uns 2 meses fiquei observando as fotos dele e percebi que suas orelhas não eram como as de outros bebês. Comentei com meu esposo e ele falou que não, era impressão minha, mas com o tempo minha suspeita foi se confirmando. Então comecei a buscar pela internet informações e graças a Deus encontrei seu blog. Como foi o resultado do procedimento no Gabriel? Já entrei em contato com o médico em São Paulo. Espero que tudo dê certo e que o resultado seja satisfatório. Moro na Bahia e meus gastos serão ainda maiores, mas o que a gente não faz por nossos filhos. Compreendo todo sentimento relatado por você, porque também sofro só de imaginar que meu filho possa passar por constrangimentos futuros e que venha a sofrer.Por favor,se puder me responder o quanto antes ficarei ainda mais agradecida pois esta semana marcarei o procedimento. Meu e-mail é ale_agomes@hotmail.com
Parabéns pelo seu lindo filho e pela atitude de escrever aqui. com certeza você ajudará muitas pessoas.
Muito grata! Abraço

Alessandra Gomes disse...

Olá Luciana. Sou Alessandra, mãe do Pedro há 4 meses. Gostaria de saber se você ficou satisfeita com o resultado do procedimento, pois esta semana marcarei a consulta com o médico em São Paulo.
Parabéns pelo lindo filho e por sua atitude, compreendo perfeitamente o que você sente, qual a mãe que quer ver seu filho sofrer? Por isso que eu e meu esposo faremos todo esforço para realizar este procedimento no nosso filho, moramos na Bahia e nossos gastos serão ainda maiores. Espero em Deus que tudo dê certo.
Aguardo sua resposta.Meu e-mail é ale_agomes@hotmail.com
Muito grata. Abraço

Alessandra Gomes disse...

Olá Luciana, sou Alessandra mãe do Pedro há 4 meses. Desde quando ele tinha 2 meses que observei que suas orelhas eram de abano, mas meu esposo disse que não era para eu me preocupar que com o tempo ficariam proporcionais pois a cabeça dele ainda iria crescer. Daqui a uma semana ele completará 5 meses e chegamos a conclusão de que elas estão ficando cada vez mais para fora. Já faz um tempo que fiz uma busca e graças a Deus encontrei este blog, tem me ajudado bastante.
Gostaria de saber se você ficou satisfeita com o procedimento, pois marcarei esta semana com o médico em São Paulo. Nossos gastos serão ainda maiores porque moro na Bahia, mas o que a gente não faz pelos nossos filhos. Entendo perfeitamente tudo o que você relatou aqui, seu sentimento, sofro só de imaginar que meu filho possa ficar triste um dia por conta disso e que possa haver transtornos maiores, portanto, se existe esta técnica e ela for eficaz por que não??? Evitará tantos problemas futuros...
Parabéns pelo seu filho e por sua iniciativa.
Aguardo ansiosa sua resposta.Meu e-mail é: ale_agomes@hotmail.com
Muito grata. Abraço
Parabéns

Unknown disse...

Dra. Luciana,
Gracas a Deus encontrei uma solucao para minha filha que tb resolveu abanar as orelhinhas aos 3 meses. Fiquei imaginando ela querendo querendo fazer um coque para ir ao ballet e com vergonha das orelhas de abano...isso irá traumatiza la.. preciso fazer esses moldes nela urgente... moro em BH se vc puder por favor me passe o nome do médico que faz esse molde aqui. Meu email é marinalibera@gmail.com
Muito Obrigada, doutora! Beijos, Marina

Anônimo disse...

Oi Luciana, conheci seu blog agora pesquisando sobre tratamento de orelha de abano. Meu bebe está com 4 meses e começou a abanar a orelha agora.
me passe o contato do medico de BH. danimvr@yahoo.com.br
Aguardo
bjos
Dani

Pati disse...


Meu filho tem 2 meses e as orelhinhas começaram a abanar... fico muito triste porque também tive (fiz cirurgia)e sofri pra burro. Até sai do balé por conta dos comentários de algumas coleguinhas.

Saiu muito caro o tratamento? Pela internet parece tão fácil de fazer...(inclusive cita os materiais utilizados) o difícil deve ser tirar o esparadrapo...

A orelhinha do Gabriel voltou ao normal após esse tratamento conservador? Seria legal se você pudesse colocar um vídeo ensinando para as mamães, que não tem condições de pagar, como fazer (já que vc disse que aprendeu a fazer). Certamente isso ajudaria muitas mamães a pouparem seus filhos de traumas e sofrimentos futuros.

Parabéns pelo blog!!!

Anônimo disse...

Voce pose ter certeza que fez a coisa certa , vc nao sabe de que vc livrou ele. o que eu passo por causa das minhas orelhas nao desejo a ngm , ja fiz a cirurgia , mas nao resolveu , continuo esondendo elas ,deixei de fazer muuuuuuuuitas coisas ,por causa disso , coisas simples como tomar banho de piscina, ate de fazer vestibular pq tem lugares que n aceitam pessoascm tiara , e devem prender os cabelos .

marian disse...

Oi Dra Luciana, gostaria de saber o nome do medico que faz em sao paulo e adoraria ver uma foto recente do Gabriel! Ja tirou? Como ficou? Meu neto esta com tres meses e acho que seria uma Super Solucao para ele !!! Muito obrigada !!!!

Isadora Leone disse...

Olá, meu bb tem 5 meses e agora chegamos a conclusão de que a orelhinha dele está bem de abano. Quero fazer algo menos invasivo. Ouvi falar da moldagem, é isso que vc fez? Vc poderia passar os contatos dos medicos? Um abraço!

Isadora Leone

São Paulo

Isadora Leone disse...

Olá, tudo bem? Meu bb tem 5 meses e agora notamos que a orelhinha dele está bem de abano. Gostaria de fazer algo menos invasivo e ouvi falar sobre a moldagem. Esse é o nome do que vc fez? Gostaria do contato do médico de São Paulo. Um abraço,

Isadora Leone

Anônimo disse...

Por favor Luciana, me encontro em situação igual a sua... Me ajude informando nome e telefone do medico. Preciso muito ... Agradeço de todo coração !!!

Isadora Leone disse...

Dr. Luciana, tudo bem? Marquei consulta com o Dr. Alexandre, mas queria saber se deu certo o seu tratamento, porque o investimento é alto né? E se fosse uma cirurgia normal, qual seria o valor? Um abraço e obrigada!

Isadora Leone disse...

Ola Luciana, tudo bem? Marquei com o Dr. Alexandre, mas gostaria de saber se o seu tratamento deu certo, afinal o investimento é alto né? Obrigada!
\

Isadora Leone disse...

Dr. Luciana, tudo bem? Marquei consulta com o Dr. Alexandre, mas queria saber se deu certo o seu tratamento, porque o investimento é alto né? E se fosse uma cirurgia normal, qual seria o valor? Um abraço e obrigada!

Pati disse...

pessoal saiu hj essa reportagem no terra: http://invertia.terra.com.br/empreendedor/noticias/0,,OI6237173-EI19559,00-Produto+para+evitar+orelha+de+abano+premia+mae+empreendedora.html

para voces que assim como eu se preocupam com os futuros bullying....

sensacional espero que chegue no brasil!!! viva essa incrivel mae que criou esse produto para livrar nossos filhos de chacotas e etc.
espero que ajude a todas.

Gerson disse...

boa noite.

eu e minha esposa temos esse problema com abano,estamos planejando um filhinho para esse ano proximo, adorei essa técnica que você postou, nunca tinha visto nem ouvido falar, derepende no google achei seu blog e adorei.

Então, pela sua vasta esperiência sobre o assunto, queria saber onde posso encontra um profissional na aréa mais proxima, pode ser em SP ou em MG, sou de vitória ES preciso muito entra em contato com um médico e saber todas orientações que devo tomar. espero que me ajude preciso muito de orientações sou pai de primeira viajem e essa de meu filho nascer com abano esta me icomodando desde o dia que casei.

Como ficou o resultado de seu filho, deu certo com ele? espero que sim. eu e minha esposa vamos acompanha seu blog. fica meucontato
nethouse-lanhouse@hotmail.com

obrigado pela divulgação me ajudou muito. abraços

Anônimo disse...

Meu bebe tem 20 Dias mora aqui em USA meu Marido tem orelhas de abano, e Acho que meu bebe vai ficar tbem, por favor qual o nome e endereco do medico em belo Horizonte , minha Mae mora la , quem sabe Ela nao Pode fazer uma consulta pra mim, e mim trazer os corativos

Anônimo disse...

Eu meu nome e Maria meu bebe tem 20 Dias vc c

Anônimo disse...

Oi Lu
Tudo bem?
procurei o Dr.Alexandre para fazer este procedimento em meu bb que tem 3 meses, mas gostaria da sua opiniao, porque voce deve ter ficado em duvida se fazia ou nao o tratamento, voce acha que resolve mesmo?
vale a pena?

Anônimo disse...

Olá Luciana,
Iniciei o tratamento a 10 dias com Dr. Alexandre. Resolveu para seu pequeno? Minha filha tem a mesma idade que ele tinha... Bjs

Fernanda disse...

Ola!!!
nossa o seu blog me deu uma esperança....tive orelhas de abano e sofri muito com isso, com uns 12 anos meus pais me levaram pra operar....hoje sou muito feliz por isso sofria muito. E agora tibe um bebe e ele esta com 2 meses e to percebendo que a orelhinha dele ta vindo pra frente!! Ai todo dia fico olhando se ela esta aumentando... to muito triste. Agora procurando na net vi que você foi num medico em sp, onde moro, por favor me passe o contato dele...já estava sem esperança e achando que teria que esperar ele fazer 7 anos. Meu email fernandavoltam@hotmail.com. Serei muuuuuuuuuuuuuuuuuuito grata se puder me ajudar, estou passando os mesmos sentimentos que vc...

Debora disse...

Ola, gostaria de saber o contato do medico com quem vc fez o procedimento, e tb se vc obteve resultado com o seu pequeno.???
Meu bebe esta com 3 meses e agora a orelhinha dele comecou a abrir, antes era bem perfeitinha...
meu email: debiesant@yahoo.com.br

Agradeco...
Bjs
Debora

Anônimo disse...

Olá, acabei de conhecer seu blog e gostei muito, quando nós éramos bebês, minha mae colava nossas orelhas com micropore até os 3 meses. Desde o dia em que saíamos do hospital até os 3 meses as orelhas eram sempre coladinhas, nao sei se de fato funciona, mas nenhum de nós tem orelhas de abano.
Bjs Elo

vanessa disse...

Olá tenho gêmeos de 3 meses e um deles começou a ter as temidas orelhinhas de abano, descobri ontem q tem uma solução moro em minas e meu pediatra não conhece ninguém q resolva estou fazendo o corativo mas insegura sobre como proceder alguém pode me ajudar? como fazer o corativo corretamente? vnsarabello@hotmail.com bjs obrigada

sara disse...

BOA NOITE LUCIANA MEU BEBE JA ESTA COM 8 MESES SERA Q AINDA DA TEMPO PARA FAZER O TRATAMENTO DAS ORELHINHAS DELE JA ESTA SENDO MOTIVO DE CHACOTAS.
OBRIGADA

Aliny Ribeiro disse...

Olá Luciana meu bebê está com quase 7 meses eu ñ sabia dessa tecnica ele nasceu com as orelhinhas perfeitinhas mais depois 3 mês as orelhinos foram abrindo e resumindo está com as orelhinhas de abano mais a orelhinha dele é bem molinha ainda será que ainda da tempo de concertar??me responda por favor fico no aguardo

Aliny Ribeiro disse...

Olá Luciana meu bebe está com quase 7 meses mais as orelhinhas são molinhas será que ainda da pra concertar com esse procedimento??se sim onde consigo achar essa técnica pois moro aqui em Cuiabá MT e ñ sei se por aqui tem algum médico que faz esse tipo de procedimento

Anônimo disse...

Luciana, também sou dermatologista e descobri o teu blog quando fui pesquisar sobre orelhas de abano. Tenho uma filha de 9 meses e aos 5 percebemos que a orelhinha dela começou a abrir. Descobrimos uma espécie de touca que é maravilhosa, ajudou muito a nossa pequena, apesar de termos iniciado o uso há apenas dois meses. O link é www.babysbonnette.com e é superfácil de comprar (pagamos 20 Euros com a entrega!).Um abraço e parabéns pelo blog!!

carolina lavelle disse...

Oi Luciana, procurando obter mais informação sobre orelha de abano, fui indicada seu blog.
Meu filho de quase 3 meses esta com uma orelha mais acentuada do que a outra, como moro na Austrália e nao posso ir atras deste medico no Brasil, pesquisei muito e descobri que muitos profissionais estão indicando este produto

Aparentemente é bem mais barato e podemos fazer os curativos nos mesmas em casa. De uma olhada e diga o que acha. Obrigada
Carolina Davies

http://www.earbuddies.co.uk/

Anônimo disse...

Ola Luciana. Meu bb esta com orelhinha de abano. Por favor, me informe mais sobre esse curativo, ou o nome e telefone do medico em SP que faz. MUITO OBRIGADA por seu blog! Re
Rpsene@gmail.com

Anônimo disse...

Lu por favor mim mande o tel do médico de BH e valor do procedimento o mais rápido possível meu filho já tem 4 meses e um pouco não sei se ainda funciona. Bjs e obrigada. Email josirib@hotmail.com

Anônimo disse...

Oi!
Qual o nome do médico de Sp. Quanto foi a consulta?
Se vc puder fazer um passo a passo, video, ajudaria demais! Obrigada!
Danny_morais@yahoo.com.br

AnaPaula disse...

Olá, Dra!
Adorei seu post, estou pesquisando algumas coisas agora pq meu bebê está com 8 meses e a orelhinha dele está ficando abertinha... pior que a direita está mais do que a outra... Pena que está tarde para corrigir com a técnica de moldagem... vou falar com o pediatra para saber o que ele recomenda, quero evitar que meu filho sofra qdo crescer. Para nós, mães, os filhos são lindos de qualquer forma... mas o mundo é muito cruel com os que tem problemas como esse!! Enfim, obrigada por compartilhar sua experiência e ajudar a mães inexperientes como eu! Boa sorte para o seu bebê, Deus abençoe que dê tudo certo, ele é muito lindo!

OtoStick disse...

Bom Dia, Somos da Equipe OtoStick e temos um produto inovador para as orelhas de abano, confira em nosso site:http://otostick.loja2.com.br/ Obrigado pela atençao.

Anônimo disse...

Ola, li seu post gostaria muito de ter o contato di medico em São Paulo. prisleite@uol.com.br
Obrigada!!

Aline Martins disse...

Oi Luciana, conheci seu blog há algum tempo e o amo de paixão, rsrs, mas agora preciso muito saber qual o profissional que realiza tal procedimento em BH! Você ou alguém daqui pode me informar? Já estou caminhando para os 45min do segundo tempo! Mamãe desesperada! Desde já agradeço, bjos! Ah, parabéns mesmo pela iniciativa e coragem!
Aline Martins.

Aline Martins disse...

Preciso muito saber de um profissional de Bh que faça tal procedimento! Pedi informações no meu comentário anterior, mas esqueci de deixar meu e-mail, então aí vai: alinesantos2002@ig.com.br. Obrigada mais uma vez!

jaja disse...

Por favor me passa o nome do medico BH. Preciso muito saber...me faça essa caridade. Email jaja24alves@hormail.com. obrigada

Anônimo disse...

linda como se chama essa fita qe bota na orelha do bb? por favor!

Anônimo disse...

Gostaria de ajuda , meu bebe esta com 5 meses e gostaria de saber se conhece algum medico em Recife PE ? desde já obrigada
malafaia.milena@yahoo.com.br

Anônimo disse...

Gostaria de ajuda , meu bebe esta com 5 meses e gostaria de saber se conhece algum medico em Recife PE ? desde já obrigada
malafaia.milena@yahoo.com.br
Danielle

Anônimo disse...

Olá! Tudo bem? Por favor se puder me passar o contato desse medico eu agradeço muito pois estou muito preocupada e meu filho tem 3 meses mas não achei algum medico q faça esse procedimento não cirúrgico ... Vou deixar meu email aqui obrigada desde já! Draceciliaeklee@gmail.com

Cybelle Goês disse...

Onde eu encontro esses medico para fazer isso estou procurando procurando n encontro minha bb tbm tem a orelhas aberta uma só ela esta c dois meses agora queria muito conversa com algum medico sobre isso

Cybelle Goês disse...

Onde encontro médicos para fazer esse procedimento preciso com urgência

Cybelle Goês disse...

Oi onde eu encontro esse Dr Alexandre para fazer esse procedimento fica em Sp???

Luciana Oliveti disse...

Adorei tudo o que você escreveu e me identifiquei muito, pois herdei esse problema da família por parte de pai e Deus sabe do que eu seria capaz de fazer para não ter que lidar com isso durante minha infancia e adolescencia. Não fiz cirurgia (mais por $$ mesmo), mas agora o pior já passou e estou super acostumada a ficar de cabelo solto em público. O que me preocupa é a danada da genética, que passou meu "defeitinho" para meu filho. Ele tem 1 ano e meio e é bem nítido a orelha de abano. O chato é que quando ele nasceu foi a primeira coisa que procurei nele - a orelhinha aberta - e, pelo contrário, ela era bem grudadinha! Fiquei toda feliz, mas com uns 2 meses comecei a notar que ela estava abrindo aos poucos. Que tristeza! Principalmente pq eu passei por poucas e boas por conta disso, e já imagino o que ele vai passar, ainda mais sendo menino, cabelo curtinho e tal, até os 7 anos que, pelo que pesquisei, é a idade minima para o procedimento cirúrgico. Tentei esparadrapo por poupo tempo, aquilo grudava no cabelinho dele e pra tirar machucava. Infelizmente seu post veio tarde demais pra eu tentar cuidar dele, pois acredito que ele já está grandinho pra tentar evitar que se abram mais, mas pesquisando pela internet encontrei o projeto orelhinha, e me animei um pouco mais. Apesar de ainda faltar 5 anos para que ele possa se cadastrar, o preço é bem acessível e estou até pensando em me inscrever também, tomara que a demora não seja longa! Mas enfim, me chamou a atenção seu post porque tenho outro filho agora de 1 mês e, embora a orelha dele seja bem gudadinha, acredito que também vá se abrir, pois observei nas fotos do meu mais velho que, quando recém nascido, a orelha dele era identica =/ Ai resolvi pesquisar na internet e encontrei seu blog. Então gostaria de te perguntar duas coisas: a primeira, é o valor dessa "técnica", pelo que entendi você a encontrou por um cirurgião aqui de São Paulo mesmo, correto? E a segunda pergunta é se alguém da sua família tem orelha de abano, ou seja, se seu filho as herdou, pois acredito sim que exista a orelha de abano que passa por gerações - genética - e também aqueles casos que ninguém na família tem e ás vezes por ela ser muito molinha a criança acaba se mexendo muito durante o sono e dobrando ela por muitas vezes e muito tempo, até ela ficar um pouco abertinha. Suas respostas irão me ajudar muito. Obrigada e parabéns, seu pequeno é uma lindeza!!

Beatriz Barros disse...

oi gostaria que vc me mandasse um email com o contato do medico em SP meu filho esta com 2 meses e tem as orelhinhas aberta pois eu tbm tenho por favor gostaria que entrasse contato , como vc disse quanto antes melhor meu email é beatriz_suza2008@hotmail.com

Beatriz Barros disse...

oi gostaria que vc me mandasse um email com o contato do medico em SP meu filho esta com 2 meses e tem as orelhinhas aberta pois eu tbm tenho por favor gostaria que entrasse contato , como vc disse quanto antes melhor meu email é beatriz_suza2008@hotmail.com

Anônimo disse...

Olá adorei seu post....tem o nome do médico especialista no procedimento em Belo Horizonte? Agradeceria muito a dica! Ariane arianerogerio@gmail.com

Bianca Franco disse...

Olaa, meu filho de 5 meses e meio tmb tem a orelhinha aberta, e eu gostaria muito de saber o nome, telefone e endereço do medico de sao paulo, vc poderia me ajudar? to desesperada tentando ajeitar essa situaçao pois tenho muito medo de bullyng contra meu filho. meu email é bia.franco94@hotmail.com

Bianca Franco disse...

Ola Dra Luciana, meu filho vai fazer 6 meses semana que vem e estou desesperada atraz de algum medico ou alguma soluçao pra orelhinha dele que é abertinha. eu nao quero apelar para a cirurgia, e estou disposta a fazer qualquer coisa pro bem estar do meu bebe. eu gostaria do nome do medico de sao paulo e o telefone da clinica. por favor, me ajude! muito obrigada! meu email é bia.franco94@hotmail.com

alessandra imianovsky disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Anônimo disse...

Boa noite Luciana!
Poderia dizer se o tratamento na orelheira do seu bebe deu certo??
Hoje o procedimento está custando 6 mil, por isso gostaria de saber o que Voce achou.
Meu email brunatalita_1@hotmail.com

Obrigada
Bruna

alessandra imianovsky disse...

Olá estou aqui para relatar o meu caso li sobre estas informações no dia que meu bebê completou 6 meses , mesmo achando tarde resolvi correr e fazer o tratamento por conta própria , coloquei o algodão nas dobrinhas da orelha e colei com fita microporo , realmente da muuuito trabalho e quando começa descolar tiro toda a fita limpo com óleo de bebê e com álcool aquele de passar no umbigo do bebê , só consigo fazer tudo isso com ele dormindo com muita calma paciência e muito tempo pois tenho que tirar tudo bem devagar e com cuidado para não puxar cabelinho e não machucar , nas duas trocas de curativo que fiz já notei a grande diferença é realmente resolve , não deixo sem por nada e coloco boné ou chapéu para sair pois realmente a curiosidade de povo e muuita, mas dá para usar microporo cor da pele , vou fazer o procedimento até o final 2 meses e se precisar 3 meses realmente vale a pena

Anônimo disse...

Luciana, conhece algum médico em BH que realize este procedimento?Obrigada, Marcela. Meu e-mail é marcelacmeireles@bol.com.br

Marcela disse...

Luciana, tudo bem?Conhece algum medico em bh que realize este procedimento?Obrigada, Marcela. Meu e-mail:marcelacmeireles@bol.com.br

Marcela disse...

Luciana, tudo bem?Conhece algum medico em bh que realize este procedimento?Obrigada, Marcela. Meu e-mail:marcelacmeireles@bol.com.br

Sandy disse...

Ola Luciana. Por favor me passe os dados do medico em SP. Obrigada pela dica maravilhosa

Sandy disse...

Luciana. Por favor me passe o dado do medico em sp. Preciso levar minha filha!
sandy1198@hotmail.com

Lidi disse...

Por favor, gostaria que você me enviasse o contato do médico de BH.
Obrigada.

Lidi disse...

Dra. Luciana, gostaria que você me passasse o contato do médico de BH.
Obrigada.

Camilinha disse...

Bom dia,Lucina.

Amei o post sou de BH e gostaria que Você me passasse o contato do medico que faz esse procedimento,camila.gbraga21@gmail.com.
Aguardo anciosa MUITO OBRIGADO!

Anônimo disse...

DrªLu.com muito tato recomendei primeiro seu artigo, para a galera ler afinal alem de ser medica voce é mae...e passou e arrumou...depois disse q meninas devem ser bonitas...e para nao ter problemas de complexo ou de bullying .assim como colocar aparelhos no dente ou botinhas nos pes.
...e pasme!!!! escutei o que nao deveria..como avó.....

Fabiana Yoshizumi disse...

Olá!

Assim como as demais mães eu gostaria de receber o contato do médico de S.P.

Obrigada

fabianayoshizumi@gmail.com

Anônimo disse...

Ola Luciana!

Minha bebe está com a orelhinha abrindo.
Deu certo a modelagem do Gabriel?
Você pode me indicar seu medico?

agradeço desde já.

luciana1gonzalez@yahoo.com.br

Abs.,

Luciana

Allexsa Gomes disse...

Oi gostei da matéria, eu tentei fazer esta técnica, mas ela ja estava com 4 meses quando começou a abrir a orelhinha mas tive pena da minha bebe que chorava e tirava toda ora o curativo e puxava os cabelos a cola da fita, não dormia direito, dai pesquisando na net encontrei o otostick, comprei apesar de ser caro, mas não gostei pois saia muito rápido com o suor, antes tivesse encontrado quando ela ainda erra recém-nascida, mas demorou muito o produto para chegar quase 3 meses, hoje penso em fazer cirurgia quando ela estiver maior, mas me sinto chateada quando as pessoas olham com preconceito. Ela esta com 11 meses, gostaria de fazer antes dos três anos, para não passar por isso quando estiver entendendo melhor as coisas.

Alexsandra disse...

Oi gostei da matéria, eu tentei fazer esta técnica, mas ela ja estava com 4 meses quando começou a abrir a orelhinha mas tive pena da minha bebe que chorava e tirava toda ora o curativo e puxava os cabelos a cola da fita, não dormia direito, dai pesquisando na net encontrei o otostick, comprei apesar de ser caro, mas não gostei pois saia muito rápido com o suor, antes tivesse encontrado quando ela ainda erra recém-nascida, mas demorou muito o produto para chegar quase 3 meses, hoje penso em fazer cirurgia quando ela estiver maior, mas me sinto chateada quando as pessoas olham com preconceito. Ela esta com 11 meses, gostaria de fazer antes dos três anos, para não passar por isso quando estiver entendendo melhor as coisas.

Allexsa Gomes disse...

Oi gostei da matéria, eu tentei fazer esta técnica, mas ela ja estava com 4 meses quando começou a abrir a orelhinha mas tive pena da minha bebe que chorava e tirava toda ora o curativo e puxava os cabelos a cola da fita, não dormia direito, dai pesquisando na net encontrei o otostick, comprei apesar de ser caro, mas não gostei pois saia muito rápido com o suor, antes tivesse encontrado quando ela ainda erra recém-nascida, mas demorou muito o produto para chegar quase 3 meses, hoje penso em fazer cirurgia quando ela estiver maior, mas me sinto chateada quando as pessoas olham com preconceito. Ela esta com 11 meses, gostaria de fazer antes dos três anos, para não passar por isso quando estiver entendendo melhor as coisas.

Allexsa Gomes disse...

Oi gostei da matéria, eu tentei fazer esta técnica, mas ela ja estava com 4 meses quando começou a abrir a orelhinha mas tive pena da minha bebe que chorava e tirava toda ora o curativo e puxava os cabelos a cola da fita, não dormia direito, dai pesquisando na net encontrei o otostick, comprei apesar de ser caro, mas não gostei pois saia muito rápido com o suor, antes tivesse encontrado quando ela ainda erra recém-nascida, mas demorou muito o produto para chegar quase 3 meses, hoje penso em fazer cirurgia quando ela estiver maior, mas me sinto chateada quando as pessoas olham com preconceito. Ela esta com 11 meses, gostaria de fazer antes dos três anos, para não passar por isso quando estiver entendendo melhor as coisas.

Wan Motta disse...

Adorei a matéria... Mr passe o contato dp médico por favor!!! Obrigada. wanderlymotta@gmail.com

Daniel Vernier disse...

Boa Tarde,

Tenho mesmo problema com o meu Bebe, poderia me passar o contato do medico em São Paulo?

d_vernier@yahoo.com.br

Daniel Vernier disse...

Boa Tarde,

Tenho mesmo problema com o meu Bebe, poderia me passar o contato do medico em São Paulo?

d_vernier@yahoo.com.br

rodrigo braga disse...

Oi e Alessandra... tudo bem??? Seu procedimento deu certo??? Comecei a fazer na minha filha, estou bem ansiosa...

rodrigo braga disse...

Oi e Alessandra... tudo bem??? Seu procedimento deu certo??? Comecei a fazer na minha filha, estou bem ansiosa...

alessandra imianovsky disse...

Bom dia ! Deu resultado sim ! Deu muuuito trabalho , e tivemos que ter muita paciência para trocar os curativos , mas estamos muito satisfeitos com o resultado e hoje é super normal as orelhas do Arthur, Tenha calma paciência tente trocar o curativo quando o bebê estiver dormindo com calma com óleo com cotonete , vai dar certo sim e não deixe nem meia hora sem o curativo

Kelly disse...

ola o procedimento deu certo con seu bebe? iniciei o tratamento tem 1 semana...com meu bebe de 6 meses....com o Dr Alexandre...o dele é muito sutil mas estava abrindo a parte de cima por ele nao ter a voltinha da orelha ( parte interna). Queria saber o seu resultado. ..obrigada

dennis andrade disse...

ola como ficou a orelhinha do seu bebe? fiz no meu agora r gostaria de algum depoimento...no aguardo

dennis andrade disse...

Luciana bom dia..iniciei com meu bebê faz 1 mes a tecnica...volto a pedir para que me fale se o procedimento no Gabriel deu certo e qual o resultado final....obrigada!

dennis andrade disse...

ola...comecei como você. ..em outubro...como esta indo? podemos manter contato para nos ajudar. .pq pra mim nao esta sendo nada facil...ansiedade e culpa a mil...vc fez com o Dr Alexandre?

dennis andrade disse...

ola...comecei como você. ..em outubro...como esta indo? podemos manter contato para nos ajudar. .pq pra mim nao esta sendo nada facil...ansiedade e culpa a mil...vc fez com o Dr Alexandre?

Anônimo disse...

Olá! Também gostaria do contato do médico por favor! Obrigada!

romario leal disse...

boa noite pessoal..
queria muito a ajuda de vocês.
meu filho tem 6 meses quase 7 meses, e ele esta com a orelhinha meio aberta, eu queria muito ajudar eu príncipe, porque eu sei como é a vida e sei que ele vai sofrer muito, então por isso poço a ajude de todos vocês..

quero saber como é que faz, se tem que passar pelo medico, ou tem como fazer o molde..

porque eu não tenho muito dindim queria ver isso pra ajudar meu grande príncipe que amo muito...

Anônimo disse...

Gostaria de saber se o tratamento deu certo. Minha bebê tem três meses e somente agora comecei a reparar que uma das orelhas esta de abano. Qual o tel do médico em Belo Horizonte. Vc tem algum vídeo que mostra como fazer o procedimento. Tem que ficar o dia todo?

Anônimo disse...

Poderia me passar o contato em Belo Horizonte?
Adiantou com o seu filho?
Tem algum vídeo que ensina o procedimento?

Leandro Silva disse...

Olá Luciana, eu também tive problemas com a orelha na infancia e adolescencia até os 25 anos. Fiz Otoplastia há alguns anos atras. Minha preocupação é que meu filho vai nascer daqui a dois meses, início de Maio/16, (não sei se é muita ansiedade), mas estou um tanto apreensivo com essa questão. Gostaria de fazer algo logo cedo para prevenir visto o que passei com brincadeiras e também a cirurgia.
Tenho visto que a orelha é uma característica muito forte da minha família, quase todos os meus priminhos que tem nascido recentemente têm orelha aberta, assim como meus primos mais velhos, tios etc.
Tenho duas perguntas se puder por gentileza responder

•O procedimento que você usou no seu filho funcionou ?


•Vi que em alguns casos a orelha aberta não aparece logo nos primeiros meses, e só começa abrir depois do segundo ou terceiro; com a sua experiencia o que você diria ? Nesse caso você acha que ainda assim vale a pena fazer o procedimento para garantir que a orelha permaneça fechada ? Ou o ideal seria esperar a orelha se mostrar protuberante ?

Anônimo disse...

Oi! Você pode me passar por favor o nome do médico aqui de São Paulo?
hajana@ig.com.br

Anônimo disse...

Olá Luciana!! Amei o seu post, pena que não descobri ele antes. Por favor o contato do médico de BH? Por favor por favor é urgente. Muito obrigada e parabéns 1.000 vezes pela sua iniciativa.
Naiara-figueiredo@hotmail.com

Anônimo disse...

Muito legal esse Post!!! Para aqueles que não tem condições por algum motivo de realizar esse procedimento eu indico os adesivos otostick. Meu filho tem três meses e já está usando. E já vejo diferença. Td o que pode ser feito pelos nossos filhos eh bem vindo!! Eles agradecerão no futuro. Eu mesma já sofri c isso na infância e tive q passar por cirurgia.

Henrique Sebastião disse...

Olá! Por favor, uma ajuda! O meu bebê ficou com uma só orelha de abano (a direita), porque ele passou mais de um mês internado na UTI (não vou entrar em detalhes) e por conta dos aparelhos era forçado a ficar deitado numa determinada posição, e a sua orelhinha ficava constantemente dobrada durante todo esse tempo. Chegando em casa, caímos no erro de tentar "consertar" com esparadrapo, mas com isso aconteceu o pior: a orelha que estava de abano, por ficar "puxada" pelo esapardrapo muito tempo, acabou ficando maior do que a outra :( ...

Li o seu artigo e achei interessante, mas no fim não explica como fazer o curativo que (como vi no outro post) deu um bom resultado no Gabriel. Poderia me explicar, por favor? Por favor??

Quem somos nós:

Minha foto
minhapele@ig.com.br, Rio de Janeiro, Brazil
Uma médica que ama dermatologia, medicina estética, e principalmente, ADORA o que faz. Um cirurgião plástico apaixonado pela profissão.

Siga "Minha Pele" no seu e-mail...

Acompanham este blog:

Onde você está???