sábado, 30 de julho de 2011

Lembranças físicas (desagradáveis) da Gravidez

O bebê sai da nossa barriga, mas a gravidez deixa alguns presentinhos desagradáveis no nosso corpo. Alguns deles são minimizados ou resolvidos com o tempo, e outros irão para a sepultura (ou o forno) com a nossa pessoa.

1) Linha Nigra

Juro, nunca pensei que fosse acontecer comigo, porque é mais comum em morenos e negros. E eu sou bem branquinha. Mas a tal da linha apareceu e agora estou parecendo um campo de futebol, com essa linha horrorosa dividindo minha barriga ao meio.
Essa linha acontece pela deposição de melanina, que ocorre não só na barriga, mas no rosto (gerando o melasma), nos mamilos, e algumas vezes na região genital e axilas.

Não necessita de tratamento, pois teoricamente ela some espontaneamente entre seis meses e DOIS anos após a gravidez. E sim, existem pessoas que nunca conseguem clarea-la completamente.
Assim que o meu leite acabar eu vou passar despigmentante na minha, quero ver se consigo acelerar esse processo de clareamento.

Evitem de tomar sol na barriga durante a gravidez, pois o sol pode piorar a mancha.



2) Estrias

Eu me cuidei. Lembram quando eu disse que a prevenção das estrias com óleos era controverso, que alguns estudos dizem que não faz diferença e outros defendem o uso?
Bom. Na barriga e nos quadris, eu usei e abusei de hidratantes e óleo de amêndoas. Mas nos seios, eu não usei nada, porque meu obstetra disse que poderia cair acidentalmente nos bicos e deixar a pele muito sensível para a amamentação.
Resultado: ontem fui me olhar no espelho e lá estavam algumas estrias vermelhas. Bem nos seios. Onde-eu-não-usei-nada.

A sorte é que estrias vermelhas costumam ter chances de melhora, especialmente quando usamos ácido retinóico e óleo de rosa mosqueta (sempre prescritos pelo médico, pois existem concentrações diferentes de acordo com o local da estria).
O azar é que NÃO PODEMOS USAR ÁCIDO RETINÓICO durante amamentação. E se ela durar muitos meses, a estria vermelha pode se tornar branca. E estria branca dificilmente melhora significativamente.

obs. Nem em sonho estou sugerindo que vocês interrompam a amamentação para tratar estrias. Mamar é muito mais importante. Mas nada impede que vocês rezem para que a estria não fique branca.

3) Cicatriz da Cesariana

Dos males, o menor. Hoje em dia, a maioria dos médicos costuma caprichar nos pontos da cirurgia, de modo que só sobra uma linha reta, discreta, e bem menor do que as das nossas mães. Eles também tentam fazer o corte bem na linha do biquine, o que o torna invisível quando se vai na praia.
Mas ninguém está livre de ter um quelóide, ou de cicatrizar mal, ou de haver uma infecção dos pontos, que poderia deixar essa cicatriz ainda mais feia.
Por isso, eu recomendo que você realize uma higiene rigorosa quando receber alta. Procure fazer os curativos direitinho, conforme as orientações do seu médico.
Se os pontos inflamarem ou soltarem alguma secreção ou odor desagradável, informe a seu médico.
Algumas pessoas usam silicone na cicatriz, depois que tiram os pontos. Esse silicone pode ser usado em placa, em gel ou spray. Existem diversas marcas no mercado, não são baratos e precisam ser prescritos pelo seu médico, pois existem diversas situações em que eles não devem ser usados.
4) Queda de Cabelos

É desesperador.
Quem quiser tirar uma mulher do sério, basta dar um jeito de fazer o cabelo dela cair.
E, minhas amigas (e amigos), uns três meses após o parto, os benditos caem.
A catástrofe ainda não começou para mim, mas o Gabriel ainda está com sete semanas. O meu dia vai chegar. Eu sei.
O cabelo cai muito, a pessoa pensa que vai ficar careca. Mas passa, pode acreditar em mim. Bom, na maioria das vezes, passa, mas demora um pouco.

Porque isso acontece? Calma, a natureza não está se vingando de você. Durante a gravidez, muitos fios de cabelo entram na fase que chamamos de anágena, de crescimento. Nessa época, o cabelo fica cheio, maravilhoso.
Como vocês sabem, os cabelos passam por ciclos de crescimento, repouso e -lástima!- de queda. Bom, quando aquela cabeleira toda que estava na fase de crescimento, entra na fase de queda, o caos se instala no couro cabeludo da pessoa.

Tem gente que fica um pouco calva mesmo.
É lógico que a tendência é melhorar, quando você voltar novamente para a fase anágena. Só que isso pode levar vários meses, até o seu organismo reencontrar o equilíbrio. Existem milhares de pormenores que podem retardar essa melhora, como uma anemia, por exemplo. Por isso é muito importante consultar o médico e fazer alguns exames, para verificar a necessidade de usar alguma medicação oral ou tópica, que ajude durante esse processo.


Não desanime. No geral, ter um filho é muito bom. E se nós ficássemos tão detonadas fisicamente, ninguem teria o segundo, o terceiro...
(estou fazendo muita força para acreditar nisso)

38 comentários:

Meu mundo é nude! disse...

Menina, eu tive uma sorte danada, tive dois filhos, nada de estria, nada de linha negra, nem durante a gravidez, pq essa linha geralmente some, só que minha queda de cabelo e a cicatriz foram terríveis, minha cesárea, as duas aliás me deixaram uma keloide horrorosa, e olha que sou branquela, mas tudo passa, hj eu nem ligo, minha segunda filha tem 1 no e 4 meses, e minha cicatriz não me incomoda em nada, nem lembro, o importante é a alegria após a gravidez, não é mesmo!!
bjks

MICHELLI disse...

Oi Lu,
Não tive estrias, graças a deus!
Mas em compensação, a linha negra, ah essa gritava na minha barriga, era horrorosa! Porém, como eu não amamentei, usei em seguida depois do parto uma pomadinha chamada Tri-Luma, saiu tudinho.
Tbém fiquei com manchinhas no rosto, fiz tratamento com o Tri-Luma e não saiu tudo, fiz peelings de vitamina c e agora estou fazendo laser, que é o que está dando resultados positivos.
Para a cicatriz, usei Kelocote Gel, já havia usado em uma outra cirurgia, ele é ótimo e deixa uma catrização perfeita!
A queda de cabelo, eu tive, mas foi bem moderada.
Claro que a alegria de ser mãe é muito maior que essas marquinhas, mas que esses "brindes" poderiam ser perfeitamente dispensáveis, ah poderiam né!
Beijão e bom final de semana!
Michelli.

Pedro André Grisolia disse...

Depois do nascimento do Felipe tb tive bastante queda de cabelo e fiquei com a maldita linha nigra na barriga. Por sorte a linha desapareceu antes do primeiro ano dele e como os pontos da cesárea foram super bem feitos pouco se vê! Beijos, Lu

Anônimo disse...

kkkk eu adorooo o jeito espontaneo como vc escreve!!!
bjooo
=)

Luhana disse...

Dra. Luciana,
Desculpe-me a franqueza, mas como mulher madura, médica dermatologista e mulher que desejou tanto uma gravidez, está deixando a desejar nos últimos posts. Já fez tantas reclamações sobre seqüelas da gravidez e “rotina chata” que quem visita o blog pela primeira vez pensa que você é uma adolescente que engravidou sem querer e não tinha o conhecimento que você tem. Minha mãe engravidou de mim aos 18 anos e posso te garantir que ela teve muito mais seqüelas da gravidez que você, por ter sido à 26 anos atrás ela não tinha a disposição todo o conhecimento e a gama de dermocosméticos que há hoje, e nem por isso reclama ou reclamou algum dia. Juro que estou ficando com pena do seu bebê, por isso leia um conselho de leitora que te estima, sobreponha o espírito à matéria e curta muito o presente que Deus te deu, pois da mesma maneira que Ele dá, ele tira. Pense nisso!!!

Anônimo disse...

Luhana
Será que a sua mãe é tão elevada espiritualmente que não se abalou com as sequelas da gravidez?
Eu tive três filhos ecada um me marcou fisicamente de uma maneira diferente. Isso em nada abalou o meu amor por cada um deles, o que não quer dizer que não tenha abalado um pouco a minha auto-estima.
Desculpe a franqueza, mas seu comentário foi típico de quem ainda não teve filhos.
A maternidade não é fácil e poucas são as pessoas capazes de serem honestas em relação a isso.
Ser mãe É PADECER no paraíso.
PADECER mesmo.
Maíra

Luciana Leal disse...

Luhana,
Desculpe, mas acho que você não entendeu o objetivo do post, que é explicar porque determinadas infelicidades ocorrem no corpo das novas mamães, e dizer mais ou menos em quanto tempo elas podem esperar que a condição se amenize.
As únicas coisas boas que sobram fisicamente de uma gravidez são o bebê e a proteção contra cancer de mama, decorrente do ato de amamentar. De resto, nada me ocorre de positivo.
E o post anterior a esse foi escrito para justificar minha ausência para as leitoras. Eu realmente estou muito cansada e pensava que ser mãe era milhões de vezes mais fácil.
Mas nada disso me faz desejar a vida que eu levava antes de o Gabriel chegar.
E por favor, mande essa urucubaca de dizer que "Deus tira" para longe de nós.

Anônimo disse...

Dra. Princesa Lu!
Seus posts são sempre ótimos, didáticos e com um senso de humor incrível!
Parabéns novamente pelo anjinho Gabriel e não se estresse com certos posts!
Bjs
Lara

Anônimo disse...

Que bobagem dessa leitora. Afinal se trata de um blog principalmente sobre dermatologia e no que tange a gravidez, falar das partes ruins é informativo. Ate pq muita gente nao sabe das consequencias e quando pego de surpresa sofre bem mais. Continue com posts dermatológicos e sinceros! Bjs, Fabi

Anônimo disse...

Uma amiga ficou com a barriga repleta de estrias ainda pior do que esta da foto. Elas eram arroxeadas e por fim ficaram brancas. Os médicos até se assustavam quando ela mostrava. Ela tem uma consistência da pele firme, dura, dai muito pouca elasticidade. Mas ela é feliz e hoje parou no quarto filho!

Taty disse...

Achei interessante o comentário da Luhana, pois revela bem o tabu em torno da maternidade. Ser mãe é algo tão magnífico e abençoado que, nem por um instante, a mulher pode se manifestar sobre os efeitos da gravidez em seu corpo.

Estou na minha segunda gravidez, meu filho foi muito planejado e com certeza será tão amado quanto o primeiro, mas as mudanças no corpo e na vida da mulher são inegáveis e brutais. Só quem tem filhos sabe.

Line =) disse...

Oi, Lu! Td bom?
Acho mt legal esse jeito honesto que vc tem de abordar os assuntos, mesmo aqueles que são um bocado "tabus". Concordo completamente com vc, ter filho deve ser ótimo (ainda não tenho), mas ninguém quer ficar com estrias, manchas ou outros sinais feios e mts vezes difíceis de reparar... Obrigada por ser tão franca! Um beijo enorme!

Cláudia disse...

Acho realmente ela não entendeu, ela não conta quanto vc ja disse que foi maravilhosa a chegada do Gabriel na sua vid, você tem todo direito de reclamar sim de não ter gostado de ficar com manchas, estrias sendo só pra reclamar o que não foi o caso do post que foi pra falar das possibilidades de tratamento sim porque aqui e um blog de dermatologia, ela foi muito honesta e sincera de falar que ficou com essas coisas ,porque muita mulher esconde, por mais amor que uma mae tem a um filho ela reclama sim do estrago que uma gravidez faz no corpo, ficamos sensiveis muitos afazeres, cansadas e muita vezes com corpo detonado.No meu caso o pscológico tambem ficou abalado demais sofri horrores tive depressão pós parto semna saber que isso existia , sem nem saber o que estava acontecendo comigo.eu so tinha 19 anos e achava que estava ficando louca não tinha coragem de contar pra ninguém as coisas horriveis que passavam na minha cabeça mais graças a Deus um Mais um dia tudo passou durou uns 4 meses.Mais nunca me arrependi de ter minha filha linda, ela vale cada estria horrivél que eu tenho daquelas roxas que ficaram brancas e pra piorar tem meio centrimetro de largura.e vai de um pouco abaixo do umbigo ate na vagina. Mais amo minha filha demais. Isso não quer dizer que eu não sonhe em fazer uma cirurgia, minha filha tem 16 anos e ainda não pude fazer uma cirurgia plastica Dra. Princesa me empresta seu irmão Aii que inveja (boa) queria ter um irmão cirurgião plastico que ja tinha realizado meu sonho um beijo a todas. Dra. Princesa Fernanda(minha filha) também ja acompanha seu blog vou mandar uma foto dela pra vc conferircomo ela é linda e se puder postar pra nossas amigas conferir tambem vai ser muito bacana um beijo a todas Claudia Medeiros.

Anônimo disse...

O esclarecimento, quando compreendido e aceito, nos tira e livra da ignorância.
Abraços,
Cláudia

Luciana disse...

Eu tb sou médica, achei o post muito sincero. E sabe, o fato de falar sobre essas sequelas por si só é curativo, tanto ajuda a Dra. Luciana, no desabafo e ajuda tb outras mães pela informação. Ser mãe nos faz amadurecer e perceber que reconhecer as dificuldades não significa sucumbi-las, tenho dois filhos e fiquei apenas com um pouco de estrias nos seios, graças a Deus! E, antes que esqueça: bolei de rir com a história da urucubaca...gostei da sua resposta Dra. Luciana.

Anônimo disse...

Voce nao falou de muitas outras coisas como o ganho de peso, a cara inchada, os pés e pernas parecendo um pão. Varizes, hemorróidas, melasma horroroso, perda do libido, enjoo do cheiro e do (cheiro) do marido, vômitos, pirose, constipação.......

Anônimo disse...

A marca da cirurgia cesária pode ser facilmente evitada tendo um Parto Vaginal, coisa que hoje em dia não se ouve mais falar, não é mesmo?

Suzana disse...

Adorei o post e achei bem didático!!
É realmente um assunto que preocupa as mulheres. Outros efeitos colaterais da gravidez/parto que vc poderia ter falado é sobre as mulheres que fazem parto normal:episiotomia, ligamentos pelvicos que podem ficar frouxos.
Porque inclusive existem muitas mitos/dúvidas a respeito.
Acho que dá outro post. Bjão

Cláudia disse...

Concordo anônima, a 7 anos tive o meu segundo filho e no pré natal falei do meu medo de ter novamente a drepressão pos parto fui orientada, medicada, acompanhada mais mesmo assim ainda tive a depressão pos parto mais leve, mais ainda sim tive espero que você nunca venha passar por isso é muito ruim.

Anônimo disse...

Jesus amado! Essa foto da barriga assusta qualquer criatura. Livrai-me, Senhor! rsrsrs

Fernanda disse...

Lu, você tem coragem de dizer o lado B que muita gente não diz. O que não quer dizer que faria diferente e que o sorriso do Gabriel não compensa tudo.
Fique calma, a linha nigra (que eu, particularmente não acho feia) desaparece, o cabelo vai parar de cair, mas você pode usar complementos vitamínicos para amenizar a queda. E mesmo usando hidratantes nos seios (eu recomendo a todas as gestantes), mesmo assim pode haver estrias, você sabe disso. Bom que foi só ali. Vejo gestantes que sempre foram sedentárias e tiveram alimentação ruim, além do fator genético, se preocuparem em evitar estrias só na gestação. Nós sabemos que as chances de sucesso são poucas, né? Não é o seu caso, mas fica o recado para quem ainda não engravidou. Dá tempo de preparar o corpo...
um beijo!

Anônimo disse...

É, realmente faltou falar das varizes. E que, depois que acaba de amamentar, o peito dá aquela murchada kkkkk. Nós amamos claro nossos filhos!! queremos sempre o melhor para eles!!! mas o que a dra. Luciana falou, gente, é verdade!!

Dani Cano disse...

Dra. Lu, acho que vc poderia fazer um post sobre as demais "chatices" da gravidez e da pós-gravidez.
Tenho apenas 1 filha, e não tive estrias na barriga, mas tive a linha nigra, que demorou mais de 1 ano para sumir por completo, e pequeníssimas estrias ao redor do bico do seio, pq eles são muito pequenos mas ficavam inchadíssimos com o volume de leite que descia. E foi justamente também onde eu não passava o hidratante. Mas são tão finas e pequenas que só eu vejo.
Eu tive muitas cãimbras na gravidez, de rolar de dor à noite. Também tive constipação muito forte, mesmo bebendo litros de água.
Até que inchaço eu quase não tive, só mesmo um pouco no último mês, até pq não engordei tanto (12kg).
Como tive parto normal, não tive a infelicidade da cicatriz na barriga, mas fiz episio, então fiquei com uma cicatriz na perereca. aff! hahahah Nossa, e quando os pontos estão secando, repuxa tudo lá em baixo! Não é nada legal, fora que inflamou um pontinho, então tinha que ficar de molho sentada na bacia com um pozinho que a gineco receitou. E o tanto que ardia p/ fazer xixi???
Meu cabelo caiu tanto que achei que ficaria literalmente careca. Dava p/ ver de um lado ao outro da cabeça. Um horror.
O fato de reclamar, não quer dizer que não amamos nossos filhos, como disse a mocinha aí de cima.
Mas também não é o sétimo céu. Não descem anjinho com trombetas quando vc pari. Ao contrário, tem várias pessoas desconhecidas na sala de parto com vc, agulha no seu braço, injeção na sua coluna (que dói p/ burro).
Amamentar tb não foi nenhuma alegria p/ mim. Amamentei minha filha até 1 ano, e até os 6 meses exclusivo, mas pq fui de muita opinião. Amamentar foi bem dolorido, principalmente no início. Sofri muito até conseguir me adaptar.
E a balela de que amamentar emagrece???
Só emagreci mesmo quando parei de amamentar e fiz um regime. Não dá para fazer regime amamentando.
E mesmo passando por tudo isso, ainda penso em ter outro, pq apesar de tanto SOFRIMENTO, a alegria de ter um filho, de estar sempre junto dele, educá-lo e ver seu sorriso, suas palavras erradas, seus gestos descoordenados..... é a melhor coisa do mundo!
Mas ó, reclamar é humano e nos faz mais leves.

Dra. Princesa, um grande abraço!

Fabi disse...

Muito bom Luciana!

Fale mais sobre o assunto, não foi o seu caso, mas o parto normal (mitos e realidades). Sempre bom ouvir um profissional, mesmo não sendo essa sua especialidade.
E por isso mesmo, como dermato te pergunto: o que acontece com as atrizes e cantoras que tiveram filho? Gente! Claudia Leite só pode ter feito uma lipo aproveitando a anestesia da cesária (rs). Não esse povo tem um segredo. Ou pelo fato de só vê-las por tv ou revista achamos que não tiveram nenhuma sequela dessas que descreveu? Tem mais: Angélica: 02 partos, Juliana Paes, Adriane Galisteu que até nua vai posar, Flávia Alessandra, Angelina Jolie (gêmeos). Fala que tudo é efeito de Tv, fala? Essas mulheres já saem do bloco cirúrgico recebendo drenagem linfática, só pode!!! Oh "mercadoria" essas mulheres nos fazer pensar que pra elas ter 10 filhos tudo bem.

Michela disse...

Dra. Princesa Luciana,

Adoro seus posts sinceros e informativos e por favor, continue com eles, são uma raridade hoje em dia.

Estou me preparando para ser mamãe, fazendo exercícios, tomando ácido fólico e ávida por toda informação de qualidade disponível.

Mas foi só com seu site que percebi como o pós parto também é importante e que devemos estar preparadas para este momento.

A mídia, em geral, só explora as mulheres grávidas e lindas e depois, como num passe de mágica, todo o foco da gestação prioriza somente os bebês.

Não discordo aqui da benção que é gerar um filho. Mas sim, do fato da figura da mulher ser deixada de lado, quase que apagada. Depois do parto a mulher torna-se mãe. E como toda mãe, pouco importa se é gordinha, feinha, manchadinha. É mãe "acima de tudo".

Mas você foge desse "lugar-comum" e o fato do seu site ter como foco a mulher não torna os bebês menos importantes.

Você apenas escreve do que as pessoas não estão acostumadas a ler, você é ousada, inovadora e presta informação de qualidade às mulheres brasileiras.

Parabéns! E obrigada.

Michela

Anônimo disse...

Estou grávida e amei o post. Informativo e no meu caso me faz estar cada vez mais preparada para ser mãe! Ninguém conta essas coisas.

Fale mais sobre amamentação, é verdade que dói muito amamentar?????

Carla Felix

Anônimo disse...

Luhana!! Quem não entendeu nada foi vc, quer agredir algém ou despejar suas mágoas,franquezas e recalques vá a outro lugar ou faça na sua querida mãe!!! A Dra. Luciana, ou melhor a Dra. Princesa,está nos alertando e nos brindando(GENEROSAMENTE)com suas experiências como profissional e nos tratando como amigas com suas novas descobertas... Aqui é um espaço pra meninas felizes q querem se cuidar, e ser felizes. Ah!!!!! Urucubaca, e olho grande aqui não pega não!!!! Cpisa ruim volta pra onde vc veio.... Credo!!!
Dra. Princesa adoro vc!!!! Que Deus abençoe e guarde a vc e sua família, Nossa Senhora vai segurar vc e o Gabriel nos braços como fazia com o menino Jesus!!!! Beijos Daniela

Anônimo disse...

Comentarios infelizes de pessoas mal amadas nao podem ser levados a serio, afinal quem por pura maldade fala coisas desse tipo com certeza nao é mae e nunca passou por nada disso entao nao pode falar é nada, odeio pessoas q defendem parto normal como Jesus, cada um escolhe o q quer p si e ninguem pode mudar a opiniao dos outros e as vezes a cesarea salva a vida de mts bbs... fiz cesarea da minha filha de 3 meses e foi maravilhoso nao senti dor nenhuma, minha filha nasceu saudavel e eu vim feliz p ksa com a minha escolha, obrigar as mulheres a terem parto vaginal é coisa de gente sem esclarecimento!!
Bj Dra Lu, bjs Gabriel

Anônimo disse...

Dra. Lu,
É preferível vivenciar a realidade, do que uma amarga ilusão.
Beijos e muito obrigada!

Anônimo disse...

Lu, tenho uma dúvida.
A queda do cabelo é inerente a gravidez mesmo ou é decorrente da cesariana??
Se pude responder, agradeço.

Um beijO* pra vc e pro Gabriel ;)
Priscila

Paula disse...

Pois é... Gracas a Deus a minha gravidez foi maravlhosa, tudo deu certo no meu parto (natural, pq normal nao tem jeito de qqer parto ser haha), mas o pos-parto... nao achei facil tb nao. Na minha experiencia, demorou, mas tudo melhorou. E o meu bb é um fofo, dorme superbem desde bem novinho, é saudavel... Muita saude para vcs, Luciana. O resto a gente cuida, adapta, resolve. De um jeito ou de outro. Mantenha o seu humor sempre que puder, pq ter um bb feliz é TUDO de bom. Parabens pelo neném!

Menina Baiana disse...

Oi Dra Lu, sempre leio seu blog, mas vou comentar pela primeira vez. Parabéns pelo seu filho lindo e saudável. Que Deus abençõe sua família sempre!!!!
Eu tenho uma linda bebê de 3 meses e meio, Sophia, e estou com algumas dessas sequelas da gestação. Para mim o pior tem sido a queda de cabelo, já tem uns buracos na minha cabeça. As estrias avermelhadas me incomodam mt, mas ainda dá para esconder, mas andar de chapéu td dia, não dá!!! rsrs
Acho bom vc comentar sobre o acido retinóico, pq meu dermatologista, passou uma fórmula para mim para usar nas estrias, e quando fui buscar o farmacêutico me disse que não poderia usar pq continha ácido retinóico e eu estou amamentando. Voltei no médico e ele me pediu desculpas e me reembolsou. Fiquei super chateada, mas deixei por isso mesmo. Ele passou uma outra fórmula com colágeno para usar ate que eu pare de amamentar.
Eu já chamei mt grávida de fresca e paguei a língua, pq senti mts dores e mt azia que nem conseguia dormir. É fácil julgar e condenar as pessoas, mas somente nós que passamos pela experiência sabemos a dores e as delicias da maternidade. E mesmo assim, quero outro viu?!

Anônimo disse...

Olá todas!

Eu estou grávida do 2º filho. Na primeira gestação me cuidei muito, mas mesmo assim no finalzinho apareceram algumas manchinhas no rosto - que só vão ser devidamente tratadas quando eu parar de amamentar o 2º. Não tive estrias na gravidez (me entupi de óleos e hidratantes na barriga, costas, peito), a linha nigra apareceu no 8º mês e sumiu pouco depois do parto. O pior mesmo foi a cesariana (de emergência) - além da cicatriz (que acho até pequena) e da dor (que durou quase um mês inteiro, mesmo com analgésicos potentes), logo acima do corte apareceu um calombo (como se tivesse juntado um monte de gordura) que eu nunca tive. Minha barriga de "prancha", never again.

Continuo, como antes, defensora do parto vaginal e vou tentar novamente ter dessa forma, que considero mais saudável pra mãe e pro bebê, na grande maioria das situações.

Amamentar doeu um pouco no início e quando meu filho tinha fungo (pois passava da boca dele pros meus seios, que ficavam feridos), fora esses momentos, eu achei muito prazeroso, ainda que cansativo.

Também não percebi muita queda de cabelo (talvez por ter demais). E o umbigo que não virou na primeira, agora, no 4º mês está ficando saidinho...

Claro que tudo isso é pouco perto da felicidade de ter nossos filhotes, mas é muito importante passar essas experiências e que cuidados podemos tomar, pois parte dos problemas podem ser evitados, minimizados ou cuidados tempestivamente.

Parabéns dra. Luciana pelo post esclarecedor para as não-mamães (principalmente).

Beijos,
Patrícia

Gabriela disse...

Ei!!!
Use nas estrias vermelhas o ELASTCREAM da ADCOS! É maravilhoso... minha dermatologista que indicou.

Buy RevitaDerm disse...

Desculpe a franqueza, mas seu comentário foi típico de quem ainda não teve filhos. A maternidade não é fácil e poucas são as pessoas capazes de serem honestas em relação a isso. Ser mãe É PADECER no paraíso.

wania disse...

Querida Lu,
Fica preocupada não!!! Ainda amamentando vc pode usar oleo de amendoas nos seios!!! Não faz mal pro bebe não. Basta limpar os bicos dos seios antes de amamentar.
A marquinha q divide sua barriguinha vai sumir todinha, tá?
A cicatriz da cesárea, já era!! Logo, logo nem se consegue ver, pq eh mto bem feitinha,tá?
Tenho 3 filhos homens, ja adultos,e,tdas essas duvidas tb tive mas, no final tdo se encaixa. E, naquela epoca não existiam os recursos atuais. Vc e mto linda e o bebe tb!!! Familia maravilhosa!!! Curta mmuuuuiito seu bebe, se de um tempo para relaxar, se alimentar bem bacana, pra continuar lindissima no corpo e na mente e..... mais nada!!!!
Afinal quem no coloca sempre pra cima , não pode ficar tristinha.!
Oh nois aqui pra ajudar!!!! bjsbjs
Ps.: pode me enviar seu telefone do consultorio? Vou pra fila de espera...Primeiro o GABRIEL . RSRSRS.wania2@msn.com

Cris disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Renata disse...

Essa Luhana deve pensar que não existe vida após a gravidez, que toda mulher deve virar um bagulhasso e se conformar com isto.
Nós, que estamos aqui lendo, se informando, procurando na internet dicas, somos mulheres que vemos vida após a gravidez, temos vaidade, queremos ser mães e esposas bonitas. Alias, uma mamãe que se cuida, que tem auto estima elevada, que esta bem consigo mesma, estará mais diposta e feliz para cuidar dos seus filhos.
Estou ainda planejando minha gravidez, pois vou ter que fazer inseminação artificial e já estou me cuidando, evitando ingerir certos tipos de coisas, tomando vitaminas, me hidratando mais, emagrecendo, para que eu possa curtir minha gravidez e posteriormente meu filho feliz da vida.
Minha mãe também teve sua gravidez há 30 anos atrás, e mesmo não tendo a tecnologia de hoje e muito menos condições financeiras, sempre se cuidou. Fazia exercícios no chão de casa, passava seus cremes pobrinhos, tomava seus chás, fazia suas receitinhas caseiras. E hoje está aí, uma coroa bonitona. Isso se chama amor a si mesma.
Você só tem uma vida, um corpo, cuide dele.
Então, não fale bobagens.
Luciana, amo seus posts. E não é atoa que sempre estou aqui. Bjo

Quem somos nós:

Minha foto
minhapele@ig.com.br, Rio de Janeiro, Brazil
Uma médica que ama dermatologia, medicina estética, e principalmente, ADORA o que faz. Um cirurgião plástico apaixonado pela profissão.

Siga "Minha Pele" no seu e-mail...

Acompanham este blog:

Onde você está???