sábado, 11 de dezembro de 2010

O tão esperado post da minha mãe!


Sim, mãe. É isso mesmo que você está lendo. Eu sei que você tem vergonha de escrever no blog, e por isso fica me enrolando dando as desculpas de sempre: aulas, palestras, viagens, cursos...

Estou aqui na sua casa mexendo em tudo, como sempre. Adivinhe o que eu peguei como quem não quer nada! Aquele seu caderno, com todas as crônicas que você escrevia para o jornal.

Resolvi separar uma das mais lindas e publicar aqui no blog. Tenho certeza de que você não vai se importar, afinal este texto saiu no jornal "Correio da Semana" no dia 29-11-1969.
Eu te amo muito e tenho certeza de que minhas leitoras vão se emocionar tanto quanto eu.

" MÃOS

Era outono. Era uma praça. Era um banco.
As folhas que já principiavam a cair com certa frequencia, formavam a nota dominante em cada palmo da praça.
Havia sol. Mas um sol pálido, que parecia querer acabar o trabalho de iluminação desta nossa pobre Terra mais cedo, entregando-a às estrelas e à lua.
Eram duas mãos. Mãos de mulher. Descansavam ambas em um mesmo banco de praça.
Uma era linda. Outra era vulgar.
Uma era branca, muito branca e longa, muito longa. E era perfumada...e que perfume!
A outra era pequena, com dedos nodosos e unhas rotas. Também perfumava, mas era um odor acre: perfume barato, usado talvez por vaidade feminina ou apenas para simular o cheiro de alho e da cebola que se advinham presentes em cada fibra que a constituia.
Uma parecia destinada a afagos. A outra, à cozinha.
A primeira, resplandecia em um anel muito rico. A segunda, jamais conseguiria disfarçar o valor da imitação barata que ostentava.
Eram duas mãos. Mãos de mulher. Descansavam ambas em um mesmo banco de praça.
Uma eclipsava a outra, pela simples proximidade. E a outra recebia o fato natural e humildemente.
O sol, que estava pálido, acabou por ir-se embora totalmente e a noite chegou fria.
Uma das mãos foi imediatamente agasalhada nos bolsos de um belo casaco. A outra, contentou-se em retrair-se.
Eram mãos. Mãos de homem. Mãos que tomaram outra em si, levando-as, aquecendo-as. Dando o melhor calor que poderiam desejar.
Ficou no banco uma bela mão. Aquecida sim, por um belo casaco. Mas apenas por um belo casaco..."

Autora: Angela Chichierchio, minha mãe tão amada, que tem as mãos mais acolhedoras e talentosas do mundo.

(espero que, depois dessa, você não me deserde!)

sexta-feira, 10 de dezembro de 2010

Quer pagar quanto? (pelo seu remédio)


Fim do ano se aproximando e, como vocês sabem, tenho o hábito de viajar sempre levando uma personal-farmacinha. Agora que estou grávida então... nem se fala!

E como os remédios custam caro! Fico imaginando como é a vida (e o bolso) de pessoas que sofrem com doenças crônicas.

Além dos preços exorbitantes, é sabido que algumas farmácias recebem comissões de determinadas empresas, e nem sempre oferecem as opções de medicamentos menos dolorosas para a saúde da sua conta bancária.

Consulte seu médico para ele lhe informar quais tipos de medicamentos podem ser comprados na modalidade genérica, sem comprometimento da eficácia do produto. Os genéricos estão cada vez melhores e temos muitos laboratórios de confiança que produzem medicamentos de ótima qualidade. Nunca compre um medicamento sem o conhecimento do seu médico.

Caso ele permita o uso dos genéricos, pergunte sobre quais seriam os laboratórios de confiança, e entre neste site, que compara os preços de todos os tipos de remédios.

www.consultaremedios.com.br

A ferramenta também é útil para você pesquisar se o preço que você pagou na farmácia está dentro da média de preço sugerida.
Aliás, comparar preços, faz com que você economize muitos reais nessa vida.

Pergunte também, se a farmácia oferece descontos para quem tem plano de saúde.
Verifique também se existe alguma farmácia popular perto de sua residência (lá, alguns medicamentos podem ser vendidos com até 90% de desconto). Para saber mais sobre esse assunto, clique aqui.

Para quem não pode mesmo pagar:

O SUS disponibiliza alguns medicamentos gratuitamente. Saiba como conseguir remédios gratuitos pelo SUS clicando aqui.

Algumas faculdades e universidades realizam trabalhos científicos e os pacientes inseridos no protocolo de pesquisa (que precisa ter a permissão de um comitê de ética) geralmente recebem a medicação gratuitamente (em troca de virar uma estatística, é claro, mas vale a pena se a pessoa estiver precisando).

Algumas empresas disponibilizam uma verba para a compra de medicamentos para seus funcionários. Verifique se não é o caso do lugar onde você trabalha.

Muitas igrejas também ajudam os membros da congregação nesse sentido. Ainda que não possuam estoques, podem pedir doações para seus membros e dessa forma, todos se ajudam.

Outras doações: peça, pergunte. Todo mundo conhece um médico na vida, ou um enfermeiro. Algumas vezes, conseguimos junto a nossos representantes medicamentos que ajudam a vida de muitas pessoas. Ontem mesmo, meu irmão (o cirurgião plástico) pediu que eu tentasse junto ao representante da FQM Farmoquímica, um original do Kelo-Cote Spray (que custa R$ 230,00 em média) para tratar as cicatrizes de uma criança de dois anos que sofreu queimaduras em quase 70% do corpo. Para a minha surpresa, a empresa vai disponibilizar um exemplar para a menina.
Perguntar não ofende, concordam? O máximo que poderia ter acontecido seria eu, meu irmão e o pai da menina, termos escutado a palavra "não".
OBRIGADA FQM!!!!

Quando algum parente de vocês (que estiver usando medicamentos caros) falecer (isola!), procure o médico responsável por ele, e faça doações dos medicamentos que restaram na sua casa. Ele poderá entregar estes remédios para uma outra pessoa que esteja precisando e que sofra da mesma doença.
Quando minha avó faleceu, nós doamos todas as medicações.

OBS. Faltam POUCAS HORAS PARA TERMINAR A ENQUETE. Por favor, votem em GABRIEL! Estou muito inclinada a colocar este nome...

terça-feira, 7 de dezembro de 2010

Ictiose


Uma leitora me mandou um e-mail divulgando um site sobre ictiose, muito bem feitinho, que resolvi compartilhar com vocês.

Nele, alem de informações sobre a doença (e suas variadas formas clínicas), vocês podem conhecer outras pessoas com o mesmo problema e trocar informações.

http://www.ictiose.com.br/

domingo, 5 de dezembro de 2010

Dicas de compras para bebê em NY


Queridos e queridas,

Recebi um e-mail de uma paciente-amiga recheado de dicas para compras de bebê em NY. O que eu achei mais interessante é que ela cita lojas e marcas (ela diz que é muito comum a pessoa se sentir perdida no meio de tantas opções). Com isso, dá pra direcionar melhor as compras.

Essa pessoa querida morou um tempão em NY e teve um trabalhão para separar todas essas dicas.
Quero convidar também a todas as mamães que quiserem compartilhar alguma dica de compras para bebês no exterior, independente do país. Todas as informações são importantes!

"Ola Luciana,  
Aqui vao as dicas do que acho interessante comprar para o bebe em NY:  
Na babies are us( union square) ou na Buy Buy Baby (7 av and 25 th street) 
-mamadeiras Born Free: compre tb uns 8 bicos de de cada velocidade ( de 1 a 3) dessa mesma marca. Cada mamadeira ja vem com um bico de velocidade 1. Os bicos em Y ( compre uns 6) sao para sucos mais grossos ou leites adicionados de alguma farinha.  
- esterelizador eletrico de mamadeira marca avent - baba eletronica com monitor marca Summer 
- baba eletronica sem monitor fisher price ou graco - bomba medela pump style advanced 
- breast milk freezing & storage bulk pak medela 2 caixas com 12 cada. Garrafas p armazenar leite 
- pomada para troca de fralda ( oitment) triple paste. Compre os potes grandes. Esse creme e maravilhoso, ate hoje a Sofia usa. 
- para estimular a pruducao de leite, eu usei um produto natural chamado More Milk Plus, que vc compra no super mercado whole foods na union square( 14th st) perto da babie's are us que tb fica na Union square. 
- p/ banho eu compraria o suporte p/apoiar o bebe dentro da banheira. E seguro e pratico. Compraria tb uma espuma azul em forma de tartaruga para qdo o bebe ficar maior. As que tem aqui sao muito finas e nao oferecem a mesma seguranca.  - mochila de carregar o bebe da marca Baby Bjorn.  
- car seat maxi cosi 
- carrinho as marcas que todo mundo compra sao buga boo e quinny. O meu é quinny. É meio grande, mas e mais facil de dobrar que o outro. Em ambos, e possivel colocar a cadeirinha de carro Maxi Cosi. Acho que o moises e dispensavel, eu praticamente nao usei o meu. Eu usei mais o car seat. Eles adoram dormir no Car seat.  
- carrinho guarda chuva Mclaren. E o carrinho que ele vai realmente usar. E mais leve e facil de dobrar. Para qdo ele tiver cerca de 1 ano. 
- playgym ( tapete com mobiles para ele brincar no chao) 
- as chupetas eu usei avent, mas ha marcas melhores.  
- potes para guardar papinha da Gerber. Compre muitos. 
- lencois brancos com elastico da marca Carter uns 6.  
- pratos baby bjorn ( esses vc comora em uma loja chamada Giggle www.giggle.com.br).
 Vale a visita, pois la eles ja pre seleciionam as marcas melhores de cada produto. La eu comprei tb a cadeita para refeicoes da marca Peg perego  
Onde comprar roupas para ele: Bloomingdales na 59. No ultimo andar tem muita coisa linda e de marcas variadas. Vale a pena comprar bodies e pijaminhas da marca Carter ( babies r us ) e na Petit Bateau que fica da Madison Av.  
Coisas para o quarto : Pottery Barn Kids 1311 2nd av . www.potterybarnkids.com  
Se vc precisar enviar algo para o Brasil, veja o site www.boxbrazil.com. Eles entregam na sua casa. Sempre uso este serviço, mas o vc acaba pagando mais ou menos o valor do produto em custos de frete, de impostos e de desembaraço aduaneiro. Ainda assim, sai mais barato do que comprar aqui. 
 Boa viagem!  Beijos!"
Obs. Alguma leitora saberia me dizer o que é esse negócio de velocidade de bico de mamadeira??? Isso varia conforme a idade? Não pude deixar de rir sozinha pensando em que velocidade-do-créu o meu bebê irá preferir mamar...

sábado, 4 de dezembro de 2010

Casamento da Lu - Parte 1 (Procedimentos médicos e estéticos)


Muita gente pede posts com detalhes sobre o meu casamento, seja para ver o vestido, saber como me preparei esteticamente, ou se inspirar em relação a qualquer outro tema.

Vou fazer uma série de vários posts dando dicas e contando como foi a minha experiência. Espero que possa ajudar a futuras noivinhas, formandas, madrinhas, etc...

Vamos começar com a minha preparação estética, sempre lembrando que cada indivíduo tem necessidades diferentes. O que foi bom para mim, não necessariamente vai operar maravilhas em você, certo? Vou separar tudo cronológicamente para facilitar.

1 ano e meio antes:

Assim que fiquei noiva, a primeira atitude que tomei ao ver as fotos do noivado, foi marcar uma rinoplastia (cirurgia para corrigir o nariz). O meu nariz, olhando-se de frente, era um nariz até normal, mas de lado, nas fotos de beijo (que eu acho super românticas), eu parecia a prima de um tucano qualquer.
Aquilo realmente me incomodou bastante. Como vocês sabem, meu irmão é cirurgião plástico, e foi para ele que eu corri nesse momento de desespero.
A cirurgia de nariz deve ser realizada pelo menos um ano antes do grande evento (seja ele qual for), porque o nariz é uma região anatômica que demora muito para desinchar.
O pós operatório foi tranquilo, só usei gesso, não precisei daquele tampão horroroso que deixa as pessoas sem ar.

Nessa época, comecei a tomar meu querido e amado Roacutan. Muitas pessoas têm medo desse remédio, mas se ele for utilizado sob estrito acompanhamento médico (aliás, é impossível comprar Roacutan sem a tripla receita especial prescrita pelo seu médico), fazendo exames periódicos, tomando os devidos cuidados e ajustando as doses em caso de efeitos colaterais chatos, a nossa pele fica perfeita para o grande dia.

1 ano antes:

Comecei a levar meus exercícios da academia um pouco mais a sério...
Minha rotina de cremes caseira também foi cumprida com rigor militar.
Comecei a fazer drenagem linfática.

4 meses antes:

Como já havia terminado de usar o Roacutan há uns meses, pude começar a fazer alguns peelings bem superficiais de ácido retinóico. Nem me lembro de quantos fiz, acho que foram uns 3, com intervalos quinzenais.
Não se pode fazer peelings imediatamente após o uso de Roacutan.
Nessa fase, eu fui à dentista, minha prima querida Fabrícia, e ela me deu de presente o clareamento dos dentes e a limpeza. Utilizamos o laser e a chatíssima moldeira com gel clareador para ser usada em casa. Adorei o resultado.

2 meses antes:

Agora é a vez da toxina botulínica. O ideal é fazer um pouquinho antes, para o caso de um lado ficar diferente do outro, e você ter tempo para efetuar as eventuais correções (que só podem acontecer, em média, quinze dias após a primeira aplicação).
É uma injeção chatinha, mas colocando-se anestésico tópico (tem gente que nem precisa disso), dá pra resistir bem.
No meu caso, alem de aliviar uma ruga na testa, também aproveitamos para levantar um pouco meus olhinhos caídos e a sobrancelha (mas sem me deixar com cara de assustada, lógico).

1 mês antes:

Essa foi sem dúvida, a etapa mais dolorosa entre todos os procedimentos que fiz: o preenchimento de lábios!
Gente, vocês só aprenderão o que é dor, após passar por isso. E eu usei anestesia dentária! Mas a anestesia, nesse caso, só serve para transformar uma dor intolerável em dor intensamente forte.
Claro que eu já vi pessoas biônicas, que passam por isso sem sofrer um décimo do que eu sofri, mas essa é uma parcela minoritária da população.
Na verdade, meu preenchimento foi mais para dar um realce no contorno labial, do que para dar volume propriamente dito.
Acho horrível gente que exagera no quesito lábios.
Fazendo esse preenchimento um mês antes, você consegue se livrar de eventuais hematomas antes do dia D.

Quinze dias antes:

Não contem pra ninguem, mas na época a escova progressiva não era proibida e... EU FIZ! Depois o cabelo vira uma palha de aço, mas durante a minha lua-de-mel não precisei me preocupar com o cabelo.
Hoje em dia existe coisa melhor, então esse procedimento eu fiz, mas não recomendo que vocês façam.
(Estou contando isso aqui porque não sou nenhuma hipócrita, ok?)

Uma semana antes:

Fiz os testes de cabelo e maquiagem.

Na véspera:

Fiz a sobrancelha. A minha é problemática (torta, os fios crescem para baixo, falhada...).

No dia:

Além do cabelo e maquiagem, fiz as unhas.





sexta-feira, 3 de dezembro de 2010

Mini-"oi"


Oi, gente!
Estou bem, viu????
A vida é que está uma loucura mesmo!
Já, já volto a escrever!

obs. Meu marido está ADORANDO a enquete do nome do príncipe! Toda hora ele checa os votos! Valeu, pessoal!

Pre-Ci-So comprar esta fantasia para o bebê... Pena que ele vai assar dentro dela no calor aqui do Rio...

Quem somos nós:

Minha foto
minhapele@ig.com.br, Rio de Janeiro, Brazil
Uma médica que ama dermatologia, medicina estética, e principalmente, ADORA o que faz. Um cirurgião plástico apaixonado pela profissão.

Siga "Minha Pele" no seu e-mail...

Acompanham este blog:

Onde você está???