terça-feira, 28 de setembro de 2010

Irritando Luciana: "Agredida por Idosos"


Gente, hoje o post vai ser rápido, tipo um desabafo mesmo.

Vocês não tem noção da coisa surreal que aconteceu comigo ontem. Um idoso bateu com o guarda-chuva no meu carro gratuitamente.

Lembram daquele post "Irritando Luciana no trânsito", em que eu reclamava da dificuldade de entrar com o carro na garagem do consultório, porque os pedestres simplesmente não param para deixar o carro passar?

Nessas horas, o segredo é ir avançando com o carro milimetricamente até conseguir entrar na garagem.

Bom. Ontem não foi assim. Tinha um casal de idosos que queria passar e ao invés de avançar milimetricamente, eu parei completamente com o carro para esperar que os donos da calçada atravessassem o carro. Sei lá, vai que um dois cai no chão, preferi parar mesmo com o carro. Assim que ambos saíram da frente do meu carro, comecei a andar devagarinho. DEVAGAR MESMO, tipo tartaruga paralítica.

Só que a velhinha se assustou e o marido louco dela foi atrás do meu carro gritando e bateu com o guarda-chuva na porta da minha mala.

Na hora meu pensamento foi: "Caramba, será que calculei mal e atropelei ou dei um totó na velhinha?". Estacionei o carro, e preocupada, fui para a entrada do prédio para ver exatamente o que tinha acontecido, pois o porteiro estava na porta e assistiu a tudo (e não fez nada).

Nessa hora, os dois já estavam longe e o porteiro me disse que ficou pasmo, que não tinha acontecido nada, que quando eu comecei a andar com o veículo, os dois já estavam a uns dois passos longe do carro.

Foi uma violência gratuita mesmo! Ninguém acha que um idoso vai fazer uma coisa dessas assim, do nada, só porque uma pessoa tomou um susto (tem idoso que se assusta com tudo, deve ser o medo de quebrar o fêmur ou coisa que o valha).

Aí, não pude deixar de pensar: se eu revidasse, se eu fosse uma pessoa nervosinha que saltasse do carro e desse uma guarda-chuvada no velho, adivinhem as manchetes dos jornais:

"Médica agride idoso"

Depois fiquei com raiva até a hora de dormir, porque foi um ato totalmente desnecessário. Se eu tivesse encostado com o carro na senhora, eu saltaria do carro imediatamente para pedir desculpas, e mesmo nessa situação a reação dele não seria justificada.
É bom que ele nunca mais passe na frente do meu carro.

44 comentários:

g.marian disse...

Sim Sim Sim, existem velhinhos assim, que se valhem dessa condição. Aconteceu algo parecido comigo, são pessoas que no auge da sua juventude cultivaram o famoso espirito de porco.
E o mesmo ainda persiste.Para a nossa felicidade são raros os casos de velhinhos espiritos de porco, graças a Deus.
O mais engraçado é que temos tanto respeito, que ficamos sem reação perante uma atitude dessa.

JAFA disse...

Luciana, não se esqueça que os idosos nada mais são do que seres humanos iguaizinhos a mim e a vc (com exceção das rugas, thanks god!) e como sabiamente disse Ruy Barbosa: "Os canalhas também envelhecem" - Espere qualquer coisa de qualquer um, ou dependendo do ângulo, não espere nada de ninguém! bjn...

Luciana Leal disse...

Fiquei pensando com meus botões...já imaginaram se ele quebra uma lanterna ou amassa meu carro?

Estou muito preocupada com a agressividade das pessoas!

Na boa!

Renata disse...

HAHAHAHAHAH To rindo sozinha aqui. Boa!

Anônimo disse...

Ai Lú, eu q já trabalhei em loja na minha cidade natal (Santos, q tem mt velhinho) já bem descobri uma coisa, ao q parece, na velhice, a sua essência se torna mais preponderante...se vc foi uma pessoa boa, serena e educada a vida toda, vai ser um velhinho desses fofos...se vc era um boçal, vai ser desses insuportáveis, parece q tem toda uma "cousa" concentrada de personalidade...quase sempre é 8 ou 80...ou é um velhinho fofo q vc tem vontade d trazer pra casa ou é daquelas desgraças q só sabem reclamar e praguejar o tempo todo, insuportáveis -_-

Regiane Ivo disse...

Olha você pode achar um absurdo o que eu vou falar: Mas não é porque é idoso, deficiente, grávida... que é santo não! É estar numa posição desfavorável que as pessoas abusam, óbvio que tem suas exceções...
Pode me chamar de insensível, mas atrás de muita cabeça branca e rosto enrugado existe pessoas extremamente ignorantes... é igual aquele ditado: "Quem vê cara não vê coração"!
Bjus, Rê
www.channelfake.blogspot.com

Carla Figueira - Eu♥Cabelo disse...

Pensei igualzinho a JAFA!
As pessoas cometem o ledo engano de achar que cabelos brancos é uma característica de seres espaciais super evoluídos, mas não é bem assim.
São seres humanos normais amadurecidos, se ele (a) era um filho da mãe quando jovem agora será um filho da mãe mais velho.
Minha sogra foi assaltada por um casal de velhinhos que pediram informação a ela. Ela tinha acabado de sacar cinco mil reais. Eles chegaram de mansinho e a velhinha mostrou a arma, e fugiram como você disse "como tartarugas paralíticas".

Esse é o mundo em que vivemos =/
Beijocas...

Carla Figueira
Eu♥Cabelo.blogspot.com

Débora disse...

Ai que ódio que dá né! É o tipo de coisa que estraga o dia e ainda por cima tu fica "Pq um ser infeliz desse consegue estragar meu dia??" Outro dia fiquei hoooras chorando por causa de um infeliz desses! Ninguém mereceeeee!!

beijos

Anônimo disse...

Tem uma tia do meu marido, hoje com 91 anos, que desde os 80 apresenta demência senil.
Não foi nenhuma megera na juventude, tb não foi nenhuma santa...apenas foi humana.
Trabalhou sua vida inteira, numa época que isto era incomum para a mulher.
E trabalhava em escritório...ah, preciso dizer: era negra.
Linda, orgulhosa, solteira para sempre, sem filhos.
Hoje ela usa fraldas, é agressiva, chuta e grita o dia todo.
É exasperante, desconfortável, enlouquecedor.
Mas ela foi para os sobrinhos (incluindo meu marido) a super tia.
Dava os melhores brinquedos que existiam, pagava cursos extras, levava a todos para a Colombo todo domingo, fazia festas de aniversário e formatura, levava-os para Portugal, Argentina.
A velhice é assim.
Ainda pouco compreendida, pouco estudada, cheia de surpresas negativas.
Titia segue bem cuidada por nós.
Seus gritos, xingos, chutes e impaciências são resultado de uma DOENÇA.
Ela NÃO É uma "canalha de cabelos brancos", é só alguém que envelheceu e não tem mais domínio sobre si.
Espero que algum destes dias ela durma e tranquilamente se vá.
Nós a amamos.

Namorada disse...

Dra LU, trabalho em um predio, e a minha empresa ocupa o 1º andar. quando estou descendo sempre vou pela escada, mais quando estou subindo espero o elevador ( sempre atrasada, cheias de tralhas, acaba sendo automático) imagina que tem um médico já de uma certa idade no predio. que infelizmente insiste em emolicar comigo por subir só 1 andar pelo elevador. as vezes o elevador está cheio e aí ela faz gracinha para eu ficar envergonhada. e eu sempre penso " não vou responder, ´preciso levar em consideração a idade"
Mais nesses dias, (bad day, TPM, bronca do chefe) volto do almoço e tá o velhinho Dr. me enchendo o saco daí com a cara mais de dar pena, e um jeito todo meigo respondi. Sabe sr. nunca quis contar, mais eu subo pelo elevador porque tenho cancer na perna. O elevador cheio, todos olharam para ele. Agora quando me vê abaixa a cabeça.
Foi uma brincadeira de mau gosto, concordo, não tenho câncer na perna. Mais saco o que ele tem a ver se subo pelo elevador somente 1 andar. minha empresa paga o condomínio como todas as outras.

strawberryandpeach disse...

Luciana,

A verdade é que tudo depende da real natureza das coisas e das pessoas. Já sofri tortura psicológica de uma coleguinha do jardim da infância, fato este que muito me traumatizou. Na idade adulta eu tentei ceder meu lugar para um certo senhor e ele me agrediu com palavrões, perguntando se eu o estava chamando de velho!?

Ah...estou reestruturando o meu blog e já linkei o seu e o da Katleen por lá. Quando tiver um tempo gostaria de ter sua visita...
www.strawberryandpeach.blogspot.com

Um grande abraço

Daniella

Anônimo disse...

Temos que tomar cuidado com generalizações do tipo "os idosos canalhas eram jovens canalhas", a idade avançada faz algumas pessoas deixarem ter amabilidade, a alegria de outrora, as vezes por alguma doença/debilidade mental ou por sintomas mais sutis de simples rabugice também decorrente da idade, e nós temos que ter respeito e ser pacientes...

Porém, a Dr.ª Luciana não fez um único comentário desrespeitoso e eu fico admirada, na verdade, IRRITADA, com esse tipo de mensagem-emocionalmente-apelativa como a da anomina aí de cima, por vários motivos:
1º A Dr.ª Luciana em nenhum momento da escrita foi desreispeitosa/preconceituosa/generalista;
2º Alguém aqui sabe se o casal de idosos tinha doenças mentais ou simplesmente eram agressivos e mal educados desde sempre?;
3º Se eles eram doentes e, consequentemente, agressivos, onde é que está a família que os deixa andar assim, sós na rua?;
4º Todo mundo fica com "dó" quando vê na TV, por ex., aquelas resportagens-emocionalmente-apelativas de crianças na criminalidade... ATÉ SER ASSALTADA POR UMA DELAS!!!;
5º É algo realmente incomum esse tipo de postura, agressividade, por parte de um idoso, uma criança, uma grávida;
6º É comum ficarmos chocados quando alguém em aparente situação de fragilidade age em oposição ao esperado.

No mais, queria ter escrito algo assim por aqui desde o post "Irritando Luciana no prédio onde ela mora", porque fico indignada com a hipocrisia das pessoas que querem cobrar a perfeição dos outros, que querem que todo mundo seja o tempo todo tolerante e politicamente correto.

Aff, vamos parar de hipocrisia gente, chega desses apelos melodramáticos, dessa síndrome de madre tereza, pessoas normais se frustram, sentem raiva, se indignam, fazem julgamentos, reparam e as vezes comentam com outras pessoas sobre pessoas, e qualquer cidadão normal, no lugar da Lu, teria pensado "PQP, topei com o velho karete kid na minha calçada!!!"

Luciana, espero que você continua assim, autêntica e única, independente duma minoria de crítica negativa.

Abraço,
Leila, MT

debbora disse...

A verdade é que quando somos adultos mal educados, seremos idosos mal educados. A velhice nao torna ninguem doce ou mais bondoso, acho que só no nosso imaginario. Idoso rouba, empurra, mente e tambem agride. Sei disso pq minha mae tem um vizinho que nao se aguenta em pé, mas sempre que pode tenta agredir crianças. Da pra acreditar?
No entanto ele sempre foi assim, quando eu era criança ele ja era do mal...

Carmine Ribeiro disse...

Luciana trabalhava em uma farmácia e vc não tem noção como tinha velhinho fofinho mal educado!!!! Eles falavam palavrão , mandavam a gente ir para aqueles "lugares" uma coisa!!!! e na fila preferencial que ficava um querendo passar do outro pq era mais velho!!!! kkkkkkkkkk

Erica disse...

Fiquei pensando no Datena falando que vc agrediu o pobre do velhinho, que isso não é coisa que se faça. Onde uma pessoa está com a cabeça pra jogar o carro em cima de dóceis senhores. rs

Luciana Leal disse...

Engraçado, depois do ocorrido, fiquei imaginando mesmo se o senhor não deveria ter alguma doença ou um pouco de senilidade (única hipótese que poderia explicar o fato).

Porque, se fosse o caso, a família deveria prestar atenção, até pela integridade física dele.

Já imaginaram se um playboy desses resolve revidar a agressão?

Ou se ele dá o azar de bater com o guarda-chuva no carro de uma pessoa armada? Seria um perigo.

Sei lá, é difícil opinar, até porque já tive uma idosa que teve seus momentos agressivos na família.
Lembram da minha avó que faleceu?Que era uma fofa, minha segunda mãe? Então, semanas antes de morrer, ela teve uns episódios de rebeldia aguda, inclusive contra seus cuidadores.
Mesmo ela estando doente, sempre estivemos por perto contendo esses atos, que, tenho certeza, ela fazia sem querer....

Lizz disse...

Leio sempre este blog, mas nunca comentei. Hoje não resisti, e não vou comentar sobre os idosos, mas sim sobre a "tática" para entrar com o carro na garagem, de ir avançando devagarinho... é uma grande falta de educação, na minha opinião! Trabalho no centro da cidade (Curitiba), e às vezes demoro para entrar na garagem porque os pedestres estão passando. mas espero, pacientemente, todos passarem, afinal, a calçada é do pedestre! E quando eu estou a pé, raramente paro para os carros entrarem. Quando faço isso, geralmente o motorista (que costuma estar esperando), agradece. Gosto de crer que na minha cidade as pessoas são um pouquinho mais bem educadas, pois nunca tive problemas graves em relação a isso. Claro que, de vez em quando, a gente encontyra um motorista mais grosso que vai avançando com o carro, ou pedestres que andam bem devagarinho na frente do carro, só para incomodar. Mas são minoria, ainda bem.

Vanessa disse...

Dra.Lu, até reenviei seu post para meu marido ler. Ele sempre tira sarro de mim por achar que eu "implico com os velhinhos". Na verdade, eu "implico" com gente mal educada, e que acha que pode tudo só porque viveu muito mais que eu. Educação não tem a ver com idade. Já passei muito nervoso com idosos com carinha de anjo que por causa da idade acham que ganharam o direito de se comportar como bem entendem e o mundo que os aceite como são! Acho que muitos são dóceis e meigos sim (conheço vários), mas muitos outros também abusam por achar que ninguém pode contrariá-los simplesmente porque são velhos! Prefiro ir embora antes a me tornar uma dessas velhinhas insuportáveis, das quais ninguém mais quer a companhia! Bjs

Anônimo disse...

Uma vez eu estava no teatro vendo uma peça e uma dos atores arrasou, atuou muito bem numa cena linda e difícil, que me emocionou muitíssimo, aliás, emocionou a platéia toda! Eu não resisti e comecei a aplaudir, acho super normal que atores excelentes sejam aplaudidos em cena aberta, a platéia aplaudiu também e depois dos aplausos, uma senhora que estava atrás de mim deu uma "guardachuvada" na minha cabeça, e disse que era pra eu me comportar. Na hora tive muito ódio, e não falei nada na hora pra não atrapalhar o espetáculo. Na saída, procurei a senhora para dizer um monte de coisas, mas ela desapareceu! Hoje tenho pena dela, o problema obviamente está com ela, não comigo!

Anônimo disse...

Existem pessoas desagradáveis de todas as idades. Um exemplo é uma pessoa que fez um comentário acima. Ela simplesmente não compreende as pessoas que são diferentes dela e as considera hipócritas. A anônima não fez uma crítica à situação que a Dra. Luciana passou, mas quis mostrar um novo ângulo do que estava sendo discutido; quis dizer que não necessariamente aquele senhor sempre teve um caráter difícil, mas sim que seu comportamento pode ter sido influenciado por alguma doença. É claro que a doença não diminuiria a raiva que a Dra. Luciana sentiu, mas seria apenas uma explicação diferente, que poderia apenas ser verificada com um contato mais próximo com aquela pessoa, o que não foi o caso.
Autenticidade não é sinônimo de revolta, pois uma pessoa é autêntica desde que expresse o que verdadeiramente pensa.

Anônimo disse...

Esse blog hoje em dia fala de tudo, menos de dermatologia, que é o que interessa afinal...

Agora só entro aqui umas 2 vezes na semana (antigamente entrava todo dia), e estou sentindo que devo diminuir ainda mais a frequência...

Danielle Littera disse...

Luciana, a gente está no Brasil, nunca se esqueça que aqui velho e criancinha sempre têm razão.

Eu já vi cenas protagonizadas por idosos que até Deus duvida e TODO MUNDO fica do lado deles, não importa o que vc diga sempre estará errada.

Não estou abismada com a sua história pq sei bem da falta de cordialidade, paciência e respeito das pessoas.

Um beijo e não se irrite pq estresse dá rugas, fique tranquila. :)

Luciana Leal disse...

Recadinho para o último anônimo:

Você está certo, o objetivo do blog não é só a dermatologia.

Gosto de falar sobre beleza, saúde, viagens, utilidades, futilidades (adoro!), cultura, fatos do cotidiano...mas nunca somente de dermatologia.

Para falar somente sobre dermatologia, tenho o site oficial do meu consultório.
Alem disso, existem vários sites específicos de dermatologia, como por exemplo:

www.sbd.org.br/
www.dermatologia.net
www.atlasdermatologico.com.br/
www.apele.com.br
www.dermat.com.br

Aqui é um lugar de diversão.
Claro que eu uso o veículo blog para informar a população a respeito de doeças e de assuntos que eu julgo serem de utilidade pública.

Talvez você esteja mesmo no lugar errado.

Ah, e só pra não ferir sensibilidades: o objetivo deste post não foi atacar idosos, pelamordedeus! Agora idosos malvados merecem aquilo que oferecem aos outros. É preciso saber viver em sociedade!

Anônimo disse...

Lu, quando li essa parte "ou coisa que o valha", na hora, lembrei do Holden Caulfield, do "Apanhador no campo de centeio" que fala isso a todo tempo. Você por acaso leu ou está lendo esse livro? Sempre que o leio (já o fiz 3 ou 4 vezes!) fico com vícios de linguagem como esse! Não tem a ver com o post mas bateu curiosidade! Beijos, Anônima :P

Line =) disse...

Ai, Lu, essas coisas deixam a gente fula da vida! Nossa, me deixa doida da vida ver pessoas que teoricamente possuem alguma distinção/prioridade/proteção - leia-se criança, idoso, gravida, deficiente - abusando da sua condição... Mas infelizmente esse é o mundo em que vivemos, pessoas com espírito de porco não faltam, o que nos resta é tentar relevar e seguir adiante agindo de forma diferente. Parabéns pela sua não-reação!
Beijo e boa semana!

Louise disse...

Uma vez vi um idoso entrar no ônibus e procurar, com o olhar, um assento. Ele viu duas crianças sentadas num banco (dois irmãozinhos compartilhando um assento só). Ele foi até lá e gritou "sai desse lugar", super-grosseiro. Foi muito rude e as crianças ficaram sem reação. Então ele insistiu: "Está esperando o quê? SAI. Está surdo, moleque folgado?"
Gente, todo mundo que estava em volta ficou indignado. O idoso tem, sim, direito a um lugar para ir sentado, mas isso não lhe dá o direito de enxotar grosseiramente as crianças. e por que ele não falou assim com algum marmanjo? Velho covarde. As duas crianças já estavam ocupando um lugar só, e o velho foi lá maltratá-las. Depois dessa, sempre presto atenção quando ando de ônibus: se for para aquele velho, não dou o lugar nem morta. Prefiro que ele vá em pé, caia durante uma curva e se machuque. Porque merece.

Louise disse...

Esqueci de contar. Há poucos dias eu estava na fila da lotérica e uma grávida entrou na minha frente do nada, empurrando, sem pedir licença, sem nem dar bom-dia. Foi de sopetão mesmo. Eu disse a ela que já tinha dado lugar a duas outras pessoas - e isso é verdade - e ela disse: Problema seu, eu não estou entrando na frente de ninguém (me chamou de ninguém na lata).
Juro, me deu vontade de chutar aquela barriga. E mais: eu estava indo pagar contas, a bonitona queria fazer uma aposta!!! É mole ou quer mais?
As pessoas muitas vezes se valem de sua condição para atacar os outros, descontar sua amargura. E nós, mais socialmente ajustados, temos que engolir o sapo para não arranjar mais um problema, além dos vários da vida diária...

Anônimo disse...

Querida colega (sou dermato tb!!!)eu simplesmente moooorrro de rir com seus posts, mas olha, esse vc se superou. Eu acho vc "mutcho louca", eheh.Ontem fui no Sam´s (supermarket tipo atacadão) parei o carrinho na fila do caixa - só tinha uma pessoa na frente), e fui pegar uma revista dois caixas adiante. Qdo voltei, um casal de 3ªidade tinha tirado o meu carrinho da fila e passado na frente!! Eu, na maior educação, sorri e disse: oi! o meu carrinho estava aqui! O VELHO-FDP fechou a cara e disse: EU NAO SOU OBRIGADO A SABER QUE ESSE CARRINHO É SEU!!!. gente!!!! fiquei arrasada. Mas apesar desse coice, nao vou perder minha educação de - como vc diz - princesa. Enfã: EU-TE-ENTENDO-PERFEITAMENTEEEE!!! Gde bjo. Adriana

JAFA disse...

Eita que o assunto aqui rendeu hein!? Só pra não passar em branco, este blog é sobre dermatlogia? Eu pensava que os blogs falavam sobre o que os blogueiros quisessem, afinal, todo mundo pode ter o seu! E falar sobre dermatologia tb é super fácil - vai-se a um consultório, paga-se a consulta e ter-se-á uma aula de dermato personalizada - quer coisa melhor? Ah.. claro... de graça, né? Bom, nesse caso, o SUS tb tem dermatologistas. Credo!!! Que folga!!! bj Luciana.

Silvana Polo disse...

Que engraçado! Morri de rir! Moro na Alemanha e aqui tem muitos muitos velhos, graças a qualidade de vida e ajuda do Governo. E eles são muito mal educados. Acham que você tem obrigação de td. Nunca agradecem. Muitos não respeitam o semaforo!! Entram na rua com bicicleta feito loucos (pq o carro q tem obrigação de parar), portanto temos de dirigir como uma tartaruga paralítica (essa foi boa)tbm. Nossa, virou um desabafo....Küsse.

Silvana Polo disse...

Hummmm....subir elevador somente para um andar! Sedentarismo, preguiça. Desculpe...mas também acho demais! Eu subo dois de escada. É mais saudável e não atrapalha quem precisa subir mais alto.
Este é o meu ponto de vista, pq tbm fico irritada qd isto acontece...e só tenho 25 anos....hehehe

Gabriela disse...

Não vou comentar nada pra acrescentar o que os outros já omentaram. Só queria dizer o quanto é interessante observar as diferentes opiniões/visões das pessoas sobre a natureza humana. Queria dizer tb que GOSTO e MUITO quando vc Lú, foge de assuntos dermatológicos e fala dessas coisas.Acho que a vida é muito mais do que nossas profissões e você sabe disso...Ainda bem!


Beijo!

Gabriela Santos disse...

Olá Luciana? Tudo bom?
Fazem anos que eu leio seu blog, e especialmente hj eu estava naqles dias de tpm, que não escapa ngm! Até que comecei a ler seu post.
Eu no seu lugar tbm ficaria indignada, porém hj minha única reação foi rir litros, até chorar dessa situação!!
Tipo humor negro mesmo, pelos velhinos do mal que cruzaram seu caminho!
Desculpe a falta de solidariedade, mas é que realmente salvou meu dia até agora.

Bjssss
Gabi Santos

Anônimo disse...

Uma vez fui ao Pão de Açucar e eu estava na fila do caixa rápido.
Um senhor tb estava na fila e na sua vez a atendente fez aquela famosa pergunta (quem frequenta o Pão de Açucar sabe! Eles perguntam para TODOS!) "Possui cartão Mais"? O senhor começou a berrar com a moça...todo mundo ouvia, inclusive das outras filas! Ele dizia que não tinha o cartão mais, que achava um absurdo ele ter que possuir esse cartão para comprar lá (ou seja, ela não sabe para quê serve mas nem por isso precisava fazer aquele escândalo!)A moça, educadamente, falando mto baixo tentava explicar e ele a maltratava mesmo.
Depois desse dia começei a pensar varias coisas...eu respeito todos os direitos que os idosos possuem, mas tb quero ser respeitada. Não admito falta de educação e se um dia passar por alguma situação do tipo, com mta educação partirei para uma conversinha!

Anônimo disse...

Lu, não se assuste se algumas pessoas não entenderem o seu post.

As pessoas tendem a generalizar.

Não é porque você ficou com raiva de UM CASAL de idosos, que você está contra todos os idosos.

Eu entendi perfeitamente e já tive problemas com UMA vizinha idosa.Quando fui reclamar dela no trabalho, fui super mal compreendida.

Lucia disse...

E falta de educação tem idade? Nãoooooooooooo!
Trabalhei em recepção e já aguentei poucas e boas de idosos mal educados. Gratuitamente...

Um pouco de cada disse...

Tem velhinho que abusa do direito de ser velhinho e sai fazendo o que quer por aí. Eu mesma já passei por duas que na hora eu fiquei com muita raiva, até pq eu tenho uma paciência enoooorrrme com eles e achava que não merecia o tratamento que me foi dispensado, mas meio que respondi à altura, mas com educação. É assim mesmo; cada um dá o que tem... Bjs

Aline Pozzan disse...

Na Tijuca é cheio de velhos malas !! Um inferno....Olha, vou te falar viu... provavelmente viverei até ficar velha, mas com raríssimas exceções, não gosto de gente idosa. Não sei se não dou sorte, se é carma, ou o que é, mas minha mãe conta que desde pequena não gostava de velhinhos, chorava toda vez que via um. Tenho uma parente na família que é uma velha de 81 anos insuportável. Mau humorada, hipocondriaca,que acha que todos tem que fazer o que ela quer e na hora que ela quer pq ela é idosa. Não respeita os outros e quer ser respeitada, destrata os outros e quer ser bem tratada, aprontou todas nos aúreos tempos , era 171, passava os outros pra trás era picareta até dizer chega, não cultivou a simpatia e nem o amor de ninguem, nem de filhos e nem de netos e agora EXIGE que a sustentem e a aturem, é uma perturbação e de senil não tem nada, nada mesmo, é super lúcida e inteligente. Velinhos parecidos com ela conheço pelo menos umas 10 ! Deus me proteja quando eu ficar velha, pq do jeito que eu não gosto......

Aline Pozzan disse...

Quando eu era adolescente,tinha carma com velho, eles me assediavam demais na rua. Quando eu via um velho vindo na minha direção na rua, já pensava " aquele velho babão vai mexer comigo PQP " e não dava outra, falavam as piores coisas e eu revidava xingando um monte,chamava de velho brocha, putz era bem mal criada mesmo . E olha que não andava me exibindo por ai, nem fazia ponto, nada disso. Apenas uma menina novinha de corpão bonito, no subúrbio. Sabe que quando me lembro sinto raiva até hoje ? Uma vez no centro da cidade tive que chamar o guarda municipal, pq o velho quis me agarrar na loja. Peguei trauma

Anônimo disse...

Drª Lu,
Imagino sua angústia e inconformismo...
Como diz uma 'jovem' amiga de 74 anos, idoso perde o freio, inclusive na língua. Diz tudo o que lhe passa pela cabeza e faz tudo que acha que "pode" fazer!
E para a Lizz, informo: eu paro e várias pessoas paramos o carro passar... E agradeço quando me fazem essa gentileza. Afinal, ninguém tem direitos absolutos, né não?
Façamos aos outros as delicadezas que gostaríamos de receber. Vai que apenas um aprenda, ficamos no lucro!
Bom fim-de-semana!

Lari disse...

Olá Luciana! Adoro ler seu blog hehehe Eu gosto de ler a categoria "Irritando Luciana" pq, além de engraçado, eu me identifico muito! Infelizmente, os que deveriam dar o exemplo, estão mais sem educação que os jovens! Quanto idosos sem edicação o violentos eu tbm já vi, é muito feio isso. O pior é que se vc reagisse, vc seria a "bruxa malvada contra dois velhinhos indefesos"... Mas Luciana, só tem uma coisa que eu não concordo com vc. Se o pedestre, ao atravessar a rua, tem que esperar os carros passarem, por que os carros quando invadem o espeço do pedestre (a calçada) não podem esperar? Eu não ligo de esperar as pessoas passarem na calçada porque tenho esse pensamento. Sendo que até na Lei, na rua, a preferência é do pedestre. Mas, sobre esse ocorrido, o melhor é esquecer... não vamos estragar nosso dia por pessoas desumanas.

Anônimo disse...

Eu tenho raiva de velho. Tem muita velha que abriu as pernas pra tudo quanto é homem, fez dezenas de abortos e hoje se dizem santas e querem dar lição de moral com violência nas moças. Tem muito velho que adora ver uma criançinha pelada e aproveitar sexualmente das mesmas, e para a sociedade é um velhinho coitadinho cuti-cuti. Conto nos dedos de uma mão o exemplo de velhos. O resto, que morram!

Mari disse...

Que decepção!!!

Anônimo disse...

Infelizmente os canalhas e espírito de porco envelhecem , a cultura de que todo velho é bonzinho faz a gente errar no cuidado com pessoas violentas, idosos podem ser violentos e pior, se aproveitar da situação cultural do "velhinho coitadinho" para abusar das situações.

Quem somos nós:

Minha foto
minhapele@ig.com.br, Rio de Janeiro, Brazil
Uma médica que ama dermatologia, medicina estética, e principalmente, ADORA o que faz. Um cirurgião plástico apaixonado pela profissão.

Siga "Minha Pele" no seu e-mail...

Acompanham este blog:

Onde você está???