terça-feira, 15 de dezembro de 2009

Consultar Medicamentos:


Descobri, através da Fernanda (mãe do Rei Davi), um site incrível, que já salvei em meus favoritos.
Basta digitar o nome do remédio (pode ser o nome da substância ou o "nome fantasia") desejado no site, e você terá também os genéricos e os similares de todas as marcas, com os respectivos preços em todo o Território Nacional...
Os preços variam absurdamente de acordo com o laboratório.
Nunca comprem um medicamento sem consultar o seu médico antes. O objetivo do site é mostrar os diferentes preços para os medicamentos receitados pelo médico.

Como tudo que é bom não é divulgado, peço-lhes que contem aos seus parentes e conhecidos. Façam bom uso!!!

domingo, 13 de dezembro de 2009

Como amarrar um Hijab:













Se puderem ignorar essa mistura de francês com árabe, vão perceber que nós aqui do ocidente podemos aprender e utilizar algumas dessas dicas de amarração de Hijab (principalmente se estivermos vivendo um dia de Thelma e Louise).

Em tempo: que moça LINDA e que maquiagem de tirar o fôlego!!!

20 maneiras de usar uma scarf...

Resultado do Sorteio!!!

Finalmente podemos matar a nossa curiosidade!


Realizei o sorteio com a ajuda do www.random.org e o número sorteado foi o 28.
Ariane é uma "Turista Real" que vai ganhar o prêmio surpresa (uma necessaire prateada) pela "honestidade real".

Ariane: preciso de seu e-mail para conversarmos sobre seu endereço no máximo até a próxima quarta-feira (dia 16 de Dezembro). Se você não entrar em contato comigo até essa data, só poderei lhe enviar o prêmio em meados de Janeiro.

Deixe o e-mail no comentário aqui do blog e...

MEUS PARABÉNS!!!!!

sexta-feira, 11 de dezembro de 2009

Mini-dica de viagem: o "segredo" do cofre...

Como estamos chegando na época de férias, esse tem sido o assunto principal de minhas conversas com parentes e amigos. Numa dessas conversas que tive com a minha mãe, ela pediu que eu postasse aqui uma de suas várias dicas de viagem. Essa dica pode ajudar pessoas que vão fazer viagens tanto nacionais quanto internacionais: basta a pessoa se hospedar em um hotel que tenha cofre. O cofre é uma mão na roda, concordo. Mas pode prejudicar e muito o seu último dia de viagem (que costuma ser o dia do seu vôo).
Acontece que em um desses congressos em que minha mãe foi dar aula, no dia de voltar ao Brasil, poucas horas antes do vôo de volta, uma amiga dela foi esvaziar o cofre para sair do quarto e fazer o check-out do hotel, quando o cofre... NÃO ABRIU!!!
E isso não aconteceu porque a pessoa esqueceu a senha!!! MEDO!!!!
Acontece que (eu não sabia disso!) esses cofres possuem uma espécie de bateria ou pilha, sei lá. De alguma forma, a bateria se esgotou. E quando isso acontece (segundo o staff do hotel, é uma ocorrência frequente), não é qualquer funcionário que está habilitado ou que possui a permissão para trocar a bateria e ligar novamente o cofre. Nessa brincadeira de liga-desliga, quase que a médica perdeu o vôo.
Tudo poderia ser evitado se a pessoa tivesse esvaziado o cofre na véspera. Porque se algo desse errado, teria sobrado tempo de chamar o gerente, o mestre dos magos dos cofres, o Jacob Black, o 007 ou qualquer outra pessoa capaz de abrir um cofre.
Tudo bem, deve existir no mundo algum hotel com cofre elétrico.
Mas como é que nós vamos saber?
E outra: vai que falta luz?
Enfim, recado dado pela minha mãe, que, acreditem, não desistiu de escrever o post dela!

terça-feira, 8 de dezembro de 2009

Faça Intercâmbio!


Agora no final do ano, muitas pessoas param para fazer planos para o próximo ano que se aproxima.

Entendo que cada um está vivendo um momento diferente na vida, mas se for viável para você, recomendo fortemente que faça um intercâmbio, independente da sua idade.

Geralmente, a melhor fase para se fazer um intercâmbio é durante a faculdade. Você pode fazer um estágio na profissão que deseja seguir ou até mesmo estudar um semestre inteiro da sua faculdade lá. Pesquise se a sua faculdade tem algum convênio com universidades estrangeiras. A maioria tem.

Muitos jovens também fazem intercâmbio até mesmo durante a escola, antes da faculdade. Pessoalmente, acho que nessa idade falta um pouco de maturidade para se aproveitar TUDO. Quando estamos na faculdade, temos a chance de obter até possíveis oportunidades de trabalho após o estágio. Comigo foi assim: fiz imunologia em Georgetown University (Washington / DC) durante o meu último ano da faculdade e fui convidada a fazer um fellowship em imunologia após minha formatura. Não aceitei o convite porque queria fazer dermatologia, mas as portas estavam abertas.

Pessoas de mais idade também deveriam se programar para uma experiência desse tipo. Existem empresas especializadas em programas para a turma mais vivida. Eles vão desde cursos de inglês até MBA, pós graduações e etc...

Vocês sabiam que a DISNEY (yes, baby!) emprega jovens todos os anos nessas feiras de intercâmbio? Muitos fazem carreira após o período contratual, e são contratados e promovidos. Você pode trabalhar nas lojas, restaurantes, hotéis ou até COMO PERSONAGEM!!! Além disso, a pessoa volta de lá com todas as noções empresariais sobre como encantar clientes ensinados no Disney Institute. Pena que eu só fui descobrir isso tudo tarde demais. Eu adoraria "ser" a Cinderela da parada Disney por um tempo. Aliás, é bom avisa-los: não basta querer ser um personagem. A pessoa precisa ter peso, altura e outras características físicas compatíveis. Por exemplo: o Mickey precisa saber lutar artes marciais, para se defender daquela gente louca que odeia os Estados Unidos e tenta dar facadas no personagem.

Pesquise no Google qual a melhor opção para você, de acordo com a idade e condições financeiras, porque existem maneiras de baratear e financiar sua viagem.

Vale a pena!

Georgetown Forever!

Peeling no bebê ?!?



Atualmente, as pessoas estão esperando mais para ter os seus bebês. Motivos não faltam, cada um tem o seu. Antigamente, as pessoas procriavam por volta dos 20 anos, algumas até antes. Hoje, muitas mulheres engravidam após os 30. Vamos combinar que, após essa idade, a maioria das pessoas já iniciou seus cuidados anti-aging (homens inclusive).

O que acontece então? Quando o cidadão aplica o seu ácido durante a noite, ele é absorvido, certo? Certíssimo. Porém, horas depois, se examinarmos microscopicamente a superfície da pele da pessoa, ainda será possível encontrarmos resquícios do produto.

Aí, a criança acorda chorando, com fome e querendo um carinho. Você passou o produto horas atrás. Coloca o bebê no colo e fica exatamente na posição da foto (em tempo: foto do meu irmão com o meu sobrinho).

Já perceberam que geralmente usamos nossa bolsa em um lado específico do corpo? Quando colocamos uma criança no colo acontece a mesma coisa. Todo mundo tem um lado preferido.

Resultado: o contato (sempre no mesmo local), prolongado (porque isso acontece diariamente), recheado de ácidos e afins (substâncias abrasivas), com a pele fina e delicada do bebê pode ocasionar uma espécie de dermatite. Em alguns casos, a dermatite é tão severa que o local fica parecido com o nosso rosto quando fazemos um peeling.

Essa dermatite costuma aparecer exatamente no local de contato entre a pele do bebê e o seu corpo (geralmente a bochecha ou a "careca").

Soluções:

1) Usar uma fralda (como barreira) entre o seu rosto e a pele do bebê. Se o bebê estiver muito irritado, ele vai se mexer muito e talvez essa opção não funcione.

2) Entregar a criança para outra pessoa acalma-la quando você estiver usando ácidos (pai, babá, avó, TIA PREFERIDA...).

3) Não usar ácidos durante um ano da sua vida. Algumas pessoas optam por substituir seus ácidos por formulações mais suaves, como por exemplo hidratantes ou uma vitamina C...

quarta-feira, 2 de dezembro de 2009

Mini-avisos:


1) Está todo mundo perdendo a cabeça por causa da matéria que saiu no jornal sobre protetores solares. Além de vários comentários, os pacientes lá do hospital me trouxeram a tal da matéria que causou tanta polêmica. Ainda não li e nem conversei com os representantes das marcas ditas "reprovadas". Assim que eu tiver maiores informações, lógico que postarei aqui. Seria extremamente irresponsável e antiético da minha parte condenar (ou não) a pesquisa ou os laboratórios envolvidos. Gente, se vocês souberem de mais algum ba-fa-fá me contem!!!
2) Durante os próximos dias, o blog andará um pouco paradinho, pois estarei em um congresso (onde espero que o assunto dos protetores seja debatido).
3) Estou morrendo de vontade de fazer logo esse sorteio!!!!
4) Alguns leitores pediram para eu fazer um link e esconder a foto de determinadas doenças. Entendo perfeitamente! Só que esbarro em dois problemas:
a) eu não sei fazer esse tal link (alguém me ensina o passo-a-passo please!)
b) nesse caso de câncer específicamente, acho válido que as pessoas vejam as lesões para aprenderem a reconhecer lesões esquisitas. Mas prometo só colocar fotos de outras doenças quando eu aprender a fazer o tal link. Vocês precisam me perdoar, mas eu não consigo achar nada disso nojento (claro, eu vejo todo dia e esqueço que as outras pessoas não têm esse hábito), eu amo estudar lesões de pele.

terça-feira, 1 de dezembro de 2009

Câncer de Pele: dando nome aos bois (quer dizer, aos tumores)

A responsabilidade de diagnosticar e tratar os diferentes tipos de câncer de pele não é do paciente, é do médico. Porém os olhos dos nossos pacientes precisam estar treinados para perceber possíveis alterações em suas peles. Algumas vezes essas alterações podem se traduzir em um câncer cutâneo. Sabemos que nem todas as pessoas possuem o hábito de visitar o dermatologista regularmente (assim como o dentista, o clínico geral, o ginecologista, o urologista...), de forma que se torna indispensável estarmos atentos à todas as "novidades" apresentadas pela nossa pele.
A começar pelo carcinoma basocelular, o tipo de câncer cutâneo mais comum, representando em torno de 75% dos casos. Embora seja considerado o mais benigno dos tumores malignos de pele, por apresentar sobretudo potencial de destruição local (raramente provocam metástase, mas elas podem acontecer), precisam ser tratados, pois a infiltração local pode provocar deformações e alterações funcionais da região anatômica acometida.
Incide com maior frequencia em adultos com mais de 40 anos de idade. O principal fator predisponente é a exposição à luz solar, porém outras causas podem estar presentes como radioterapia, arsenicismo e alterações genéticas (pacientes com albinismo, xeroderma pigmentoso...).

Outra situação clínica extremamente comum é a ceratose actínica. Vocês já viram algumas pessoas (geralmente de mais idade, pois a causa mais comum é o efeito cumulativo solar) com a pele áspera e cheia de manchas (algumas brancas, outras rosadas e também acastanhadas)? Esse tipo de lesão é uma espécie de pré câncer, ou seja, as células já se encontram displásicas (alteradas), porém ainda não existe um tumor consolidado.
Existem diversas modalidades de tratamento para a ceratose actínica, que vão desde terapias conservadoras até as mais ablativas, como por exemplo a terapia fotodinâmica.

Quando a ceratose actínica não é tratada, ela geralmente forma, a longo prazo, o carcinoma espinocelular, foto abaixo (para mim, esta foto está mais parecida com basocelular, mas pela histopatologia, trata-se de um espinocelular). Este é o segundo tipo mais frequente entre os tumores da pele e das mucosas, representando cerca de 15% dos casos. Neste caso é mais comum ocorrerem metástases.
A escolha da terapêutica depende do tipo de células da neoplasia, da localização, da profundidade, do tamanho do tumor, tempo de evolução, idade do paciente, caráter primário ou reicidivante, história familiar, tipo de pele em torno da lesão e do fato de ser único ou múltiplo.
Com isso, é fácil perceber que, em se tratando de câncer de pele, não existe uma receita de bolo, concordam?

Por último, temos o temível melanoma.
O melanoma é tão maligno, que se participasse da saga do Crepúsculo, certamente estaria na família dos Volturi, por produzir o maior índice de mortalidade.
É um tumor constituído por proliferação de melanócitos atípicos. Tem caráter invasivo e produz metástases "como quem bebe água", principalmente para linfonodos e outros órgãos internos (pulmões, fígado e cérebro).
Pode surgir em qualquer idade, mas é raro antes dos 12 anos. Para saber diferenciar um nevo comum (o inocente "sinalzinho") de um melanoma, procure decorar o ABCD do melanoma:

Eu sei que essa conversa sobre câncer não é o assunto preferido pela maioria das pessoas, mas não pode ser ignorado.

Para a sua pele ser melhor do que a de todo mundo, é necessário que:
1) Você esteja vivo;
2) Tenha uma pele saudável!!!

Quem somos nós:

Minha foto
minhapele@ig.com.br, Rio de Janeiro, Brazil
Uma médica que ama dermatologia, medicina estética, e principalmente, ADORA o que faz. Um cirurgião plástico apaixonado pela profissão.

Siga "Minha Pele" no seu e-mail...

Acompanham este blog:

Onde você está???