sexta-feira, 11 de dezembro de 2009

Mini-dica de viagem: o "segredo" do cofre...

Como estamos chegando na época de férias, esse tem sido o assunto principal de minhas conversas com parentes e amigos. Numa dessas conversas que tive com a minha mãe, ela pediu que eu postasse aqui uma de suas várias dicas de viagem. Essa dica pode ajudar pessoas que vão fazer viagens tanto nacionais quanto internacionais: basta a pessoa se hospedar em um hotel que tenha cofre. O cofre é uma mão na roda, concordo. Mas pode prejudicar e muito o seu último dia de viagem (que costuma ser o dia do seu vôo).
Acontece que em um desses congressos em que minha mãe foi dar aula, no dia de voltar ao Brasil, poucas horas antes do vôo de volta, uma amiga dela foi esvaziar o cofre para sair do quarto e fazer o check-out do hotel, quando o cofre... NÃO ABRIU!!!
E isso não aconteceu porque a pessoa esqueceu a senha!!! MEDO!!!!
Acontece que (eu não sabia disso!) esses cofres possuem uma espécie de bateria ou pilha, sei lá. De alguma forma, a bateria se esgotou. E quando isso acontece (segundo o staff do hotel, é uma ocorrência frequente), não é qualquer funcionário que está habilitado ou que possui a permissão para trocar a bateria e ligar novamente o cofre. Nessa brincadeira de liga-desliga, quase que a médica perdeu o vôo.
Tudo poderia ser evitado se a pessoa tivesse esvaziado o cofre na véspera. Porque se algo desse errado, teria sobrado tempo de chamar o gerente, o mestre dos magos dos cofres, o Jacob Black, o 007 ou qualquer outra pessoa capaz de abrir um cofre.
Tudo bem, deve existir no mundo algum hotel com cofre elétrico.
Mas como é que nós vamos saber?
E outra: vai que falta luz?
Enfim, recado dado pela minha mãe, que, acreditem, não desistiu de escrever o post dela!

12 comentários:

Sandra Barbosa disse...

Luciana! Descobri o seu blog a pouco tempo e estou AMANDO...
Essa história do cofre é mesmo uma boa dica, eu já estive em hotéis e simplesmente não consegui usar o cofre, acho que por conta de falta de bateria mesmo... e acabamos nem pedindo ajuda no hotel, estávamos com pressa para aproveitar a cidade...hehehe.
Eu moro em Zürich na Suíça e aqui é muito complicado ir a dermatologistas se você nâo tiver "nada" na pele, acho que a área de medicina estética aqui nâo é tâo valorizada, uma pena! Por isso aproveito as dicas do seu blog!
Um abraço e um ótimo final de semana.
Sandra

Ana Carla disse...

Oi Princesa
Não tinha ideia de que esses cofres eram a bateria, que coisa absurda!!
Bom saber, vou até espalhar por ai isso rsss
Bjosss
bom final de semana

Heloisa disse...

Credo! Imagina o desespero?! Obrigada pela dica! Bjim

Graciela disse...

Luciana,voce é muito chique,maravilhosa.Alem de nos dar as dicas de beleze,cultura,educaçao e civilizaçao. Voce nos ensina coisas que jamais saberiamos. Vc é tudo de bom.Bjocas.

Manu Freitas disse...

Oi Lu,

Como sempre, ótima dica!

Queria fazer uma perguntinha (nada a ver com o tema desse post rs): vc acha realmente necessário tonificar e hidratar a pele todos os dias ou podemos usar apenas um bom sabonete e filtro solar? É porque eu tenho a pele super-oleosa, já tentei várias marcas, mas minha pele sempre fica um pouco meladinha depois do tônico e hidratante (atualmente estou usando a linha red rice, da loccitane). E quando eu lavo apenas com sabonete, ela fica mais sequinha...

Beijooos

Vanessa disse...

Ótima dica!
Eu não usava cofres, até ser roubada este ano em Buenos Aires. Agora aprendi, uso SEMPRE o cofre. Vou adotar a dica de esvaziar na véspera.

Bjs

Vanessa

Bebel disse...

Olá Dra

Também viajo muito, pois participo e dou aulas em congresos. As baterias acabam sim, já aconteceu comigo, mas são de fácil substituição e só leva alguns segundos.

Bebel

Monica Blatt disse...

Nossa gente, que dica boa! Nunca soube disso, e agora, não me esqueço mais. Em abril vou viajar com a família para Orlando, e na véspera da volta a Brasilía já vou tirar tudo do cofre :-) vai que... rsrsrs
bjks
Moniica

Anônimo disse...

Que coincidência!

Acabei de voltar de São Paulo, onde fui fazer prova de residência, e um dia antes o cofre (onde estava meus documentos e comprovante de inscrição), subitamente, não abriu!
Tivemos que esperar pela gerência, que só apareceu pela manhã, pouco antes da minha prova!
Ufa! Suei!

Natasha Roffé

Marina disse...

Tenho uma história boa de cofre de hotel. Sou comissária de bordo, e no Natal do ano passado passei trabalhando, quando é assim, ganhamos uma passagem para um acompanhante ir junto. Teve um amigo da tripulação que levou a mãe dele, e a noiva dele, que também é comissária, também estava no hotel, trabalhando. Ele ficou no quarto dela, e a mãe dele ficou com o quarto dele. Pela manhã, recebemos o café no quarto, mas o café chega muito cedo, por causa do fuso horário, estávamos em Paris. A mãe dele recebeu o café, e voltou a dormir, quando acordou, pegou o café, colocou no micro ondas, digitou e esperou, passaram cinco minutos, e ela achou estranho......quando percebeu que não era um micro ondas e sim o cofre do quarto!!! e o café???? estava trancado!!!! Ela chamou o filho, e depois de algum tempo eles digitaram o tempo que ela tinha colocado para "esquentar" o café, e o cofre abriu!!!!!! Ela contou pra todo mundo a história, e todos se divertiram muito!!!
Beijinhos

Anônimo disse...

Sem esquecer que deve-se SEMPRE testar o cofre antes de colocar suas coisas dentro. Várias vezes até. Uma vez, em Amsterdam, o cofre travava. Tiinha que botar as senhas várias vezes pra conseguir abrir, por sorte estava testando, então pra evitar qualquer problema, e como só ia passar dois dias e era final de viagem, não coloquei nada nele.

marcelo.surfista disse...

Legal...adorei a dica.

Quem somos nós:

Minha foto
minhapele@ig.com.br, Rio de Janeiro, Brazil
Uma médica que ama dermatologia, medicina estética, e principalmente, ADORA o que faz. Um cirurgião plástico apaixonado pela profissão.

Siga "Minha Pele" no seu e-mail...

Acompanham este blog:

Onde você está???