quarta-feira, 28 de outubro de 2009

FEIA



Estão vendo a moça das fotos??? Ela escreveu um livro chamado "FEIA".
De FEIA ela não tem nada, concordam??? Pois eu também acho. Além de LINDA, ela é uma pessoa guerreira, inteligente e que sofreu maus tratos pela mãe (que na minha opinião é a FEIA da história) desde que se entende por gente.
Como esse livro acabou de ser lançado, ainda não encontrei fotos na internê da versão em português, mas você pode encontra-lo na livraria da Travessa.
A autora se chama Constance Briscoe e seu livro não é um livro fácil de ser ler. É muito doloroso presenciar o sofrimento de uma criança, e a leitura nos transmite a sensação de que estamos em pé presenciando a todos os maus tratos de corpo presente.
Ela foi obrigada a dormir anos seguidos sobre a própria urina, aos 13 anos pagava aluguel para morar em sua própria casa após ser abandonada pela mãe, teve a mão queimada por cigarro, cortada por faca, desenvolveu três tumores nos seios por traumas repetidos provocados pela mãe, enfim, sofreu tudo o que se pode imaginar e mais um pouco.
Daí vocês podem estar se perguntando: "mas porque você resolveu ler um livro assim, cheio de desgraças?"
Porque esse livro trata de superação de obstáculos, a força de vontade vencendo a ignorância e a maldade, como só um ser humano pode ter. Segundo a própria Constance, a sua mãe não merecia o seu silêncio. No fim, ela se torna advogada, contrariando todas as expectativas da sua mãe.
Queria dizer uma coisa para você que foi tratado injustamente pelos mais diversos motivos, ou menosprezado. A melhor vingança que se pode ter é o nosso sucesso e a nossa felicidade. Durante a leitura do livro, senti vontade de pegar um avião e fazer a mãe da Constance apanhar até dizer chega. Mas no final do livro, quando ela vai para a universidade, a sua mãe fica tão desconcertada, de uma maneira que nem um golpe do Minotauro poderia conseguir fazer igual.
Então, se você foi trocada por uma mulher mais jovem, foi enganado pelo seu sócio, foi menosprezado por um patrão ou professor, se foi agredida por alguém, claro que pode e deve procurar seus direitos. Mas se além disso, aparecer com um sorriso de verdade no rosto, der a volta por cima, amigas (e amigos), saibam que nada dói mais do que isso.

27 comentários:

Jania disse...

Lu querida,
adorei a dica, acabei de comprar! Acredita que a livraria da Travessa é a mais barata e ainda vão postar para São Paulo sem cobrar o frete... rs
Depois que ler eu comento sobre o livro mas já adianto que vou chorar horrores, sou extremamente sensível.
Beijos,

Adriana disse...

Luciana, a mãe influencia diretamente na formação das emoções de uma criança, na superação de medos e dificuldades, incentivo de liberdade e formação da personalidade... mas a própria mãe ser o augoz é duro de aceitar.
Não sou mãe, mas por causa do trabalho a gente lê muita coisa do gênero, por causa de guarda compartilhada, alienação parental... Triste mas serve para todos refletirem sobre a superação e a vontade de ser feliz. Valeu!! Bjss. Adriana.

Vanessa disse...

Lu

Obrigada pelo post de hj é por essa e outras que te admiro.

bjo

Andréia disse...

Oi Luciana... obrigada pela esta linda indicação. É tão bom ver o poder de superação do ser humano, mesmo em situações de extremo sofrimento. E, eu concordo com você... a melhor "vingança" é o sucesso. Mas vamos combinar que ninguém merece uma criatura desta como mãe...

Bia disse...

Perece ser bem interessante!!!
Realmente não a nada melhor do que dar a volta por cima.
Sei que não é a mesma coisa, longee muito longe disso, mas qd eu era adolescente era muito feinha, não me cuidava e todos faziam pouco, piadinhas de mim, hj que sou uma mulher bonita adoro ver a cara de pastel deles!!!

Ana Carla disse...

Oi Princesa
O "karma" de uma pessoa é uma situação particularmente estranha ou feia para nós que estamos de fora. Ela ter escrito esse livro e vencido na vida com certeza fez ela apagar uma boa parte disso e desse mal. Fico feliz por ela, e sou adepta do
sorriso e o mais importante é não entrar na sintonia da tal pessoa.
Bjos

Hanid disse...

E um livro mais comentado e tambem muito triste.Ela sofreu todo tipo de abuso na sua infancia . Vale a pena ser lido . E uma licao de vida, persistencia e verdadeira demonstracao de fe.
Beijos

Anônimo disse...

Realmente,deve ser um livro muito bom de se ler.Eu adoraria lê-lo.
A vingança pertence a Deus.
Com certeza não só ela, mas milhoes de crianças neste mundo mau, tem sofrido agressoes constantes.
È chocante e muito triste esta realidade.
Patrícia -BH

Sil disse...

Gosto muito das suas dicas de livros, esse é mais um que quero ler. Bjs

Patrícia disse...

Luciana, senti a mesma coisa quando li a biografia da Tina Turner: a capacidade de superação do ser humano! E agora não vou sossegar enquanto não ler este "Feia" da Constance, aliás, MUITO OBRIGADA pelo post/indicação! Eu sou uma leitora inveterada (no mínimo 3 livros por mês, e olha que sou mãe de uma criança 'especial'* que requer vigilância e cuidados constantes...) e bons livros são presentes prá alma da gente, né? Gosto MUITO do seu blog e da pessoa extremamente sensível que aparece nas frestas desses posts... Bjos! Fique com Deus! * coloquei especial entre aspas pq acho que toda criança é especial, mas como se convencionou chamar assim as que tem desordens mentais...

Letícia . disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Letícia . disse...

Quem traduziu esse livro foi meu professor, o Caetano :) Ele disse que era cheio de desgraças mesmo, mas não imaginei que era tanto. Uma lição de vida, hein?

B. disse...

Conheco o livro. Eh fantastico!

Paloma Cândida disse...

Que história de vida incrivel, !!
Ela é realmente uma vencedora!!
Obrigada, por compratilhar conosco!!bj!

Dee disse...

"[...]se aparecer com um sorriso de verdade no rosto, der a volta por cima, amigas (e amigos), saibam que nada dói mais do que isso."

Nossa, verdade!

Patrícia disse...

Olha, gostei tanto deste post que já encomendei o livro na estante virtual, agora tô louca p/ chegar logo e ler! Enquanto lia o post me lembrei da biografia da Tina Turner, outro grande exemplo de superação. Gosto muito do seu blog e da pessoa extremamente sensível que aparece nos textos! Obrigada pela dica. Bjo!

Anônimo disse...

Luciana,
você faz um bem danado pra nossa alma e pra nossa pele!
Obrigada por compartilhar conosco a sua sensibilidade.
Daniela

Daniela disse...

É, eu li no caderno Ela do Globo sobre ela e fiquei com vonatde de ler esse livro. Fiquei chocada, como pode ter pessoas tão ruins nesse mundo que conseguem fazer tanta maldade com a própria filha...

Daniela

Anônimo disse...

Adorei, Lu. É por isso que eu adoro ler seu blog.
Bjs,
Ju

brechó da drica disse...

Luciana,

Parece uma coisa, quando menos se espera... boas coisas acontecem e uam delas para mim, hoje foi a indicação desse livro porque lendo uma parte do que ela passou, vimos o quanto dos nossos problemas são pequeninos e o quanto nossa infância foi maravilhosa diante de atrocidades cometidas por essa mãe( se é que pode se chamar de mãe uma criatura dessa)

Sei que vou chorar aos baldes mas vai ser uma lição de vida para mim.

bjs

E até amanhã no encontrinho doce, onde poderei conhece-la pessoalmente já que a Fran fala muitíssimo bem de ti.



drica

Horizonte disse...

Oi Luciana... Eu li esse livro. Não sabia que já tinha sido lançado em português. Não acho que seja um livro triste ou de desgraças, mas um livro real. Apenas pq a realidade de muitas de nós não é essa, não significa que não seja uma realidade de muitos, não é mesmo? Infelizmente aqui mesmo no Brasil há muitas histórias bastante semelhantes. Achei o livro lindo e concordo com vc - ele é pura superação, força e aprova clara que se mantemos o sonho vivo, a realidade não nos poderá atingir com a mesma força! Belíssima a tua dica. bjn...

Anônimo disse...

"[...]se aparecer com um sorriso de verdade no rosto, der a volta por cima, amigas (e amigos), saibam que nada dói mais do que isso." [2]

Muito bacana oq vc escreveu!!

Beijos! Kaká

Elaine Moreira disse...

Já li um bocado sobre auto-estima e a influência dos pais na formação da mesma numa criança e vivi isso Graças a Deus sempre tive muito amor e carinho mas quando o assunto era aparência minha mãe dizia que eu não estava num concurso de beleza... enfim sempre me achei o patinho feio e só melhorei esta sensação depois de casada e olha que hoje vejo minhas fotos de adolescente e vejo o quanto era bonita e achava o contrário.

Anônimo disse...

Só uma correção: ela virou foi uma grande juíza inglesa, não uma advogada!

EUTENHOROMANCES disse...

Oi gente!
vim parar nesse site porque estava fazendo pesquisa sobre essa pessoa (Constance Briscoe). Acabei de ler o livro e vou dizer uma coisa, me transformou como mulher. A força dessa criança gente, muito adulto não encontra na sua vida inteira. Ela poderia ser qualquer coisa, sendo maltratada pela mãe, abusada, rejeitada... mas ela colocou uma coisa na sua cabeça ainda no colegial: vou ser advogada. E conseguiu muito mais que isso. Leiam. É simplesmente uma lição de vida.

EUTENHOROMANCES disse...

Oi gente!
vim parar nesse site porque estava fazendo pesquisa sobre essa pessoa (Constance Briscoe). Acabei de ler o livro e vou dizer uma coisa, me transformou como mulher. A força dessa criança gente, muito adulto não encontra na sua vida inteira. Ela poderia ser qualquer coisa, sendo maltratada pela mãe, abusada, rejeitada... mas ela colocou uma coisa na sua cabeça ainda no colegial: vou ser advogada. E conseguiu muito mais que isso. Leiam. É simplesmente uma lição de vida.

A. Dionisio disse...

Eu li esse livro ano passado, e amei de verdade, achei que não teria 'forças' pra terminar de lê-lo, mas a vontade de saber como que terminava a história, como ela acabaria com os maltratos da mãe, me deu uma imensa vontade de terminar de ler e re-ler. É uma das biografias mais lindas que eu já li, não pelo fato de ser 'linda', mas por ser uma história de superação. Belo post.

Quem somos nós:

Minha foto
minhapele@ig.com.br, Rio de Janeiro, Brazil
Uma médica que ama dermatologia, medicina estética, e principalmente, ADORA o que faz. Um cirurgião plástico apaixonado pela profissão.

Siga "Minha Pele" no seu e-mail...

Acompanham este blog:

Onde você está???