sábado, 10 de janeiro de 2009

O que você queria saber sobre estrias, mas tinha medo de perguntar...




A estria se forma quando a pele é excessivamente estirada, ultrapassando sua capacidade de distensão. Ela se rompe e suas bordas, ao cicatrizarem, formam uma linha deprimida na superfície da pele.




Os sulcos também podem aparecer a partir do crescimento muito rápido na adolescência, na gravidez, com o uso de corticóides, ou pelo clássico efeito sanfona (engorda-emagrece). Esbranquiçadas ou avermelhadas, as estrias podem ser amenizadas com um ou mais tipos de tratamentos estéticos associados, mas dificilmente consegue-se elimina-las completamente.O surgimento das estrias depende de uma tendência pessoal.




O surgimento das estrias depende também de uma tendência pessoal (genética + azar). Algumas pessoas as desenvolvem mesmo com pouca distensão da pele e outras não desenvolvem estrias nem na gravidez, quando a distensão da pele é muito grande.




As vermelhas são estrias recentes (por isso, mais fáceis de tratar) e apresentam tal coloração devido ao rompimento dos vasos sanguíneos da região.


As mais profundas e esbranquiçadas são antigas, como cicatrizes. Nessa fase, os tratamentos conseguem apenas estreitá-las ou atenuá-las.




Tipos de tratamentos




Peeling (Esfoliação química): O peeling utiliza substâncias que levam à descamação da pele superficial, promovendo o crescimento de uma nova pele. Nas fases iniciais das estrias, o peeling com ácido retinóico pode ser usado com bons resultados, mas nas fases mais tardias recomenda-se o uso dos alfa-hidróxiácidos (também podem ser usados nas recentes).


O tratamento é dividido em várias sessões, e pode causar os seguintes efeitos: ardência, coceira, descamação. É importante lembrar que durante o tratamento deve ser evitada a exposição ao sol.




Microdermatoabrasão: Utiliza-se um aparelho capaz de esfoliar ("lixar") a pele, com uma ponta de cristal ou diamante. Ocorre a descamação da pele que recobre a estria, estimulando sua regeneração. Uma grande vantagem dessa técnica é que ela estimula também a produção da elastina, que é responsável pela firmeza e elasticidade da pele. Essa técnica pode ser usada antes de outros procedimentos, como o peeling químico ou a intradermoterapia, pois facilita a penetração dos princípios ativos dessas últimas. O tratamento com a microdermatoabrasão é feito em algumas sessões, e os efeitos podem ser os mesmos que os obtidos com o peeling.




Intradermoterapia (= mesoterapia): Consiste na injeção de substâncias, como o ácido glicólico, a vitamina C ou outras, que estimulam a formação de uma nova pele. A injeção é feita ao longo de toda a estria, com agulhas finíssimas, melhorando a circulação local e a produção de proteínas da pele. Consegue-se com isso a redução da altura e da espessura das estrias. São necessárias várias sessões, e a aplicação pode ser dolorosa. Assim como nos casos anteriores, a exposição ao sol deve ser evitada.




Laserterapia Vascular: A aplicação do laser leva à redução dos vasos sanguíneos nas estrias, reduzindo sua coloração arroxeada, rósea. Leva também ao aumento das proteínas da pele. São feitas várias sessões, com intervalo de 15 dias. Consegue-se atenuar bem a aparência da estria.




Laser CoolTouch: Esse tipo de laser não promove esfoliação, mas age nas camadas profundas da pele estimulando a produção das proteínas epiteliais. São necessárias algumas sessões, rápidas e que não causam ardência, vermelhidão e descamação. Também é utilizado no tratamento das rugas.




Subcisão: Nessa técnica, introduz-se uma agulha grossa e com ponta cortante abaixo da estria, fazendo-se movimentos de vai-e-vem. Isso causa lesões no tecido, levando à formação de novas proteínas que vão preencher os locais onde elas faltavam. Esse tratamento leva à formação de manchas roxas, que representam saída de sangue dos vasos, o que é importante pois também estimula a produção dessas proteínas. Também é usado no tratamento da celulite.




A técnica da subcisão preenche o vazio das estrias com colágeno (tecido em reparação) do próprio paciente. Realizada em ambulatório, o médico anestesia a área a ser tratada e promove um trauma com uma agulha cortante de grosso calibre na porção média da pele (derme) ao longo de toda a extensão da estria. O trauma provoca um sangramento que coagula. É a partir da coagulação que se inicia o processo de reparação do tecido, formando ao final o colágeno, responsável pela recuperação da integridade da pele.
Este tratamento pode ser utilizado para as estrias tardias ou brancas, independentemente da sua causa. E o resultado é muito rápido. Já nas primeiras semanas inicia-se a fusão das estrias mais finas, aquelas com até 2 mm. Se as estrias forem mais largas, a formação de maior quantidade de colágeno demora um pouco mais.




O tempo para a conclusão do processo de reparação da pele geralmente é de seis meses podendo, porém, chegar a um ano. Quanto mais tempo demorar, melhor ficará o resultado. Se a melhora for parcial, o médico indica outra sessão, para que ocorra a sobreposição dos resultados. O que determina o sucesso do tratamento não é a área, mas a largura da estria. Nos deltóides, glúteos, coxas, panturrilhas e dobras axilares o colágeno é formado mais facilmente. Os flancos, dorso e mamas geralmente formam estrias mais largas, que necessitarão de mais de uma sessão para o tratamento.
Após o procedimento, o paciente fica com um curativo por uma semana. Quando ele é retirado, a pele apresentará vergões vermelhos (vasos recém-formados, responsáveis pelo suprimento do novo tecido) na área em recuperação. A partir deste momento, o médico pode associar outros tratamentos que ajudam a agilizar e maximizar a formação de colágeno, tais como: peelings de ácido retinóico e laser de diodo, loções à base de lactato de amônia e vitamina C tópica.




Hidroxiapatita com metilcelulose: É uma técnica nova e ainda pouco utilizada. Desenvolvida por brasileiros, consiste na injeção dessas substâncias na região da estria, fazendo com que os tecidos ao redor dela produzam mais proteínas que vão preencher o espaço morto. O tratamento é indolor e eficaz em até 70% dos casos. Os efeitos colaterais são mínimos, consistindo apenas em uma vermelhidão local nos dias seguintes à aplicação. São necessárias pelo menos 6 aplicações.




Lasers Ablativos: O CO2 fracionado, o Fraxel e o Pixel também podem ajudar a amenizar o aspecto das estrias. Dificilmente se consegue um bom resultado com somente uma sessão.




Carboxiterapia: A Carboxiterapia é o termo conhecido na terapêutica subcutânea(hipodérmica) do Anidro Carbônico - CO2 – Gás Carbônico. Uma vez que a carboxiterapia também estimula a formação de colágeno e novas fibras elásticas, ela pode ser indicada para o tratamento de estrias.


O tratamento utiliza o CO2 - anidro-carbônico, um gás atóxico, não embólico e presente normalmente em nosso corpo como intermediário do metabolismo celular. O CO2 puro medicinal é o mesmo utilizado corriqueiramente em cirurgia videolaparoscopica (para promover a dilatação abdominal), histeroscopia e como contraste em arteriografias.




A ação farmacológica do anidro carbônico sobre o tecido está muito bem estudada. Promovendo a vasodilatação local, com conseqüente aumento do fluxo vascular e da pressão parcial de oxigênio (pO2), há redução da afinidade da hemoglobina pelo oxigênio, resultando em maior quantidade deste disponível para o tecido, melhorando a micro-circulação, a oxigenação dos tecidos (potencialização do efeito Bohr), ajudando a dissolver os nódulos de celulite e a ruptura das células de gordura e das traves fibrosas das estrias.




Está registrado nas normativas da Comunidade Européia desde 2002 (CE 0051). Está definido como dispositivo medico, classe II b e apresenta padrões "standard" de qualidade aplicada e segurança. Este mesmo equipamento tem aprovação de comercialização e uso pelo F.D.A. Americano e Ministério da Saúde Brasileira (ANVISA) - Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Há grande número de publicações científicas a partir dos anos 50.




Como se prevenir




Após todo o empenho em amenizar ou até mesmo eliminar a aparência cicatricial das estrias, é importante mudar hábitos e tomar certos cuidados para evitar o aparecimento de novas lesões na pele.




Algumas sugestões: Manter o corpo bem hidratado. Beber pelo menos 2 litros de água por dia e usar um creme hidratante à base de água. Esses cremes devem ser ricos em emolientes à base de colágeno, elastina, lipossomas, alfa-hidróxiácidos, uréia, lactato de amônia e óleos vegetais. A melhor lubrificação melhora a resistência da pele contra a ruptura das fibras. Usar sempre protetor solar. Evitar oscilações muito grandes no peso. Ativar a circulação da pele é importante, com jatos de ducha quente e fria alternados. Evitar o uso de roupas apertadas e o tabagismo. Praticar atividades físicas regularmente, mas com moderação. Utilizar sutiãs adequados, pois ajudam a sustentar o peso dos seios. Alimentar-se bem, ingerindo quantidades adequadas de frutas e vegetais frescos. A vitamina C presente nesses alimentos é um importante antioxidante e ajuda na formação das proteínas da pele.


13 comentários:

Rozana disse...

"Esses cremes devem ser ricos em emolientes à base de colágeno, elastina, lipossomas, alfa-hidróxiácidos, uréia, lactato de amônia e óleos vegetais."

Nos dê dicas de nomes/ marcas de hidratantes assim.
É legal quando vc põe textos informativos, mas deveria colocar as alternativas também, como uma listinha de cremes que vc considera bons. Variando de preços. Como a Marina do 2 beauty faz com as makes...ela dá dicas com makes caras e baratas, mas q surtem o mesmo efeito.
Então, te peço, Doutora, que faça o mesmo.
Pois eu nunca ouvi ou li em nenhum lugar hidratante a base de água. Quase todos somos leigos, e nas prateleiras de farmácias nao tem nada com esse nome. Entao seria legal vc dizer as marcas ou os nomes.

Grata
:)

Luciana C disse...

Oi,Rozana!!!

Entendi direitinho o seu recado...e juro que na medida do possível vou tentar colocar mais nomes comerciais.
Mas nem sempre eu posso fazer isso, Rozana, porque em alguns casos existe a necessidade de uma prescrição médica para a pessoa comprar determinados cremes, entendeu?

Por exemplo, não vejo muitos problemas em dizer nomes comerciais de cremes hidratantes especiais para estrias (pode esperar que postarei em breve). Mas um creme com ácido retinóico já fica mais complicado, entendeu?

No post de rosácea que fiz, você deve ter reparado: eu citei o nome do Roseliane, que é um hidratante específico para quem tem rosácea. Mas não falei em nomes comerciais de medicamentos (como o Rosex), pois estes precisam ser prescritos pelo médico.

Eu morro de medo de citar determinados nomes de medicamentos e as pessoas comprarem sem passar por uma consulta médica. Não seria ético e nem seguro.

Agora, fique tranquila, SEMPRE que der eu soltarei uns nomes de cremes bem legais, ok????

Beijinhos e obrigada pela sugestão!

Sofia disse...

Oi! Adorei seu blog. Achei-o quando procurava informações sobre o dermadeep. Eu já fiz 3 sessões na parte interna da coxa, o resultado foi satisfatório e pretendo fazer a manutenção de 4 em 4 meses. Tenho muita flacidez nos seios e quero arriscar esse tratamento na região também. Visite meu blog :D também!
Abraço!

Simone disse...

Selinho para voce : )

http://toomuchinformationbysimone.blogspot.com/2009/01/1o-selinho-tmi-obrigada-jana.html

Vaninha disse...

Olá! Há quase 10 anos tive uma gravidez gemelar que "arrebentou" minha barriga! Mas quando digo arrebentou é que ARREBENTOU mesmo!!! Gostaria de saber o que fazer, já que tenho diabetes tipo1 adquirida após a gestação. É quase improvável que um médico queira fazer uma cirurgia plástica ainda que tenha um excesso de pele e dilaceramento do músculo do mediastino (acho que é isso). Espero sua orientação e desde já agradeço!

Elide disse...

Olá, acabei de conhecer seu blog, adorei, fala muitas coisas que tenho dúvidas.
Sobre estrias não sei se vc conhece uma "médica" que vende um creme que diz acabar 100% das estrias ???

Dra. kátia Ferreira disse...

Proponho a tecnica de TSR que elimina 100% as estrias. Caso deseje, pode ir na home www.estheticenter.com.br e clicar em mídia onde aparecerá reportagens, inclusive as que sairam na REvista Pástica & Beleza onde fala na integra sobre o tratamento que é patenteado e cientificamente comprovado.

abraços, Dra. Kátia Ferreira

Dra. kátia Ferreira disse...

Hoje saiu a minha reportagem no Blog Hiper Fashion sobre estrias!!!
Segue o link para vocês lerem.
Home http://www.hiperfashion.com.br/home.cfm
Reportagem http://www.hiperfashion.com.br/home.cfm?pagina=noticia&id=1361&jn=1
Abraços, DRa. Kátia Ferreira

Beleza e Saúde disse...

vcs ja ouviram falar o dermaroller? e o melhor e mais poderoso tratamento contra estrias.
O dermaroller na prática não é mais que um pequeno aparelho para uso doméstico, consistindo num pequeno cilindro coberto de micro-agulhas. À primeira vista compreendo que possam pensar que isto é algum instrumento de tortura medieval, mas está muito longe disso, a realidade é que as tais agulhas são na realidade muito pequenas, tendo no máximo 1.5mm de saliência, devido a este facto apenas se sente um ligeiro formigueiro no seu uso.
Este tipo de tratamentos (CIT) tem como objectivo promover a produção de colagénio na pele pois é esta proteína que confere a elasticidade à pele; com o passar dos anos a nossa pele vai produzindo cada vez menos colagénio, isto aliado a uma gravidez, rápido ganho de peso entre outras causas, irá provocar as estrias, que na prática não são mais que zonas em que a pele rasgou por não ter elasticidade suficiente.
Através do uso de um Dermaroller para o tratamento de estrias irá ser formada uma nova camada de colagénio na pele, camada esta que irá preencher as imperfeições da mesma ( incluindo as estrias ) e formar uma nova camada de pele mais espessa. Este processo é conseguido pelas micro-agulhas que falámos acima, o seu tamanho é o suficiente para penetrar na primeira camada superficial de pele e activar os nervos da mesma para iniciar a produção de colagénio, se multiplicarmos este processo pelas várias agulhas e ao longo da pele danificada, iremos eventualmente formar a tal nova camada de colagénio que vai reconstruir a pele e “apagar” as estrias.
estou na minha 6 rolagem e ja sumiu 60% das estrias
e realmente incrivel
procurem se enformar desta tecnica e verao que e sucesso total.
EU VENDO O DERMAROLLER quem quiser comprar e so entrar em contato comigo no email
raila20102010@hotmail.com.
grata

Anônimo disse...

Olá Dr. Luciana! Tudo bem? Eu gostaria de saber se posso tomar sol após ter feito sessoes de carboxiterapia... Fechei um pacote de 10 sessoes, mas como vou fazer um cruzeiro no final do ano, gostaria de saber se a indicação é começar as sessoes agora ou no proximo ano... (Tenho estrias nos seios e um pouco acima do bumbum, e minha pele é clarinha, não uso bronzeador, só protetor solar 30)
Qual seria sua indicação?
Desde já obrigada!
Silvia

Anônimo disse...

Preciso de ajuda
tenho 13 ano e meu corpo tá cheio de estrias
nos seios nas nádegas nas coxa

Kênya Vieira disse...

Olá Luciana, encontrei o seu blog quando fazia uma pesquisa no google. Eu adorei o seu espaço e é imprecionante a forma como você coloca suas idéias, é muito informativo e descontraído. Me tornei sua fã, te seguindo. Abraços.

eumejogonomake.blogspot.com

Anônimo disse...

Olá meninas e meninos,
Estou com um fanpage no FB e aguardo todos vc´s lá!

https://www.facebook.com/tsrbykatiaferreira

Bjinhos, Dra. Kátia Ferreira

Quem somos nós:

Minha foto
minhapele@ig.com.br, Rio de Janeiro, Brazil
Uma médica que ama dermatologia, medicina estética, e principalmente, ADORA o que faz. Um cirurgião plástico apaixonado pela profissão.

Siga "Minha Pele" no seu e-mail...

Acompanham este blog:

Onde você está???