terça-feira, 15 de abril de 2014

Cancun Com Crianças: Tulum

Desde que os leitores descobriram que levei o Gabriel para Cancun, tem chovido um monte de perguntas pedindo dicas. E eu, que não me canso de falar sobre essa viagem, não me importo nem um pouco de contar aqui.

Esse é um ótimo passeio de um dia.
Se estiver hospedado em Cancun, acorde bem cedo e tome um café da manhã reforçado. Se estiver em Playa Del Carmen, pode dormir mais uns minutinhos.

Vamos começar o passeio por Tulum.

Nós alugamos carro em Cancun (recomendo com força!) e levamos mais ou menos 90 minutos para chegar em Tulum.
Tulum ("barreira" ou "parede") é um sítio arqueológico correspondente a uma antiga cidade muralhada maia. Fica situada em frente a um mar lindo, fenomenal, e é um passeio interessante para fazer com crianças, desde que você siga algumas dicas que vou te dar.



Como você pode ver pelas fotos, Tulum é um sítio arqueológico. É um ótimo lugar para as crianças correrem, pois situa-se em um lugar amplo, gramado, com muitas coisas que chamam a atenção. Eles também gostam de observar as tarântulas (sim, lá tem muitas!), os pássaros típicos(quiscal mexicano)e as inúmeras iguanas (que ele chamou de jacaré até o fim da viagem).



O passeio começa animado, pegando um trenzinho que vai te levar para o local onde se compram as entradas. Gabriel adorou esse trem, se é que podemos chama-lo disso (é um trem bem tosco, na verdade). Mas serviu para diverti-lo.

Agora, uma dica importante. Não deixe de levar pesos mexicanos para comprar a entrada. Eles não aceitam dólares lá. Nós tivemos que encontrar uma boa alma para trocar o nosso dinheiro, senão teríamos que pegar novamente o trem, voltar para a região onde deixamos o carro, e tentar trocar o dinheiro lá.

A próposito: se não tiver trazido do hotel o seu lanche (principalmente líquidos), não deixe de comprar antes de entrar no trem. Por ser uma área de preservação, nada é vendido lá dentro. E o lugar é quente!!!

Outra dica: coloque chapéu em você e no seu filho. Lá, o sol reflete nas pedras e te frita inteiro. Se possível, leve óculos escuros também. Use sapatos confortáveis, você vai andar muito.



É muito fácil perder o seu filho lá dentro. Ele conseguiu escapolir duas vezes para entrar dentro das ruínas, enquanto tirávamos fotos nossas. O cara-de-pau passava por debaixo das cordas de isolamento e ia se esconder lá dentro. Consegui até flagrar um desses momentos. Hoje eu rio disso, mas fico imaginando o desespero de ver o seu filho sumir dentro de um lugar tão cheio e grande.

Geralmente eu identifico o braço dele (depois tem post disso) ou então uso coleiras de criança. Mas como eu não tinha noção de como era o lugar, não levei. Reparem nessa foto:


Onde está o Gabriel?
Perceberam como é fácil perder uma criança aí dentro?
E o lugar enche lá pelas 11 horas da manhã. Por isso é bom chegar logo na abertura do parque.
Depois de andar feito um camelo no deserto, chega a recompensa! As ruínas terminam bem em frente a um mar espetácular. É possível tomar banho nele (leve roupas de banho, se for seu interesse). Mas a água nesse local é um pouco agitada, então preferimos nos guardar para...

AKUMAL !!!!!
Tema do nosso próximo post!

sexta-feira, 11 de abril de 2014

Usei e amei: Bepantol Mamy


Adoro novidades da linha Bepantol, e essa última se superou!!!
É a primeira vez que experimento um hidratante voltado para as gestantes, que embora seja altamente concentrado, não deixa o corpo todo engordurado.
Eu não estou grávida, mas permaneço usando, desde que o experimentei no consultório. A embalagem é bem prática e vem com 150 ml. 

As grávidas devem usa-lo em todo o corpo, mas caprichar no busto, quadris e barriga. Cremes hidratantes não conseguem prevenir as estrias em 100% dos casos, mas com certeza melhoram a saúde da pele.
Em relação ao preço, pesquisando na internet, descobri uma variação muito grande! De R$59,90 na Drogaria Araújo até mais de oitenta reais. Comparem sempre os preços!!!

Quem não é mamãe pode e deve usar o Bepantol Mamy principalmente em joelhos e cotovelos, pés e pernas. Também recomendo para quem tem ceratose pilar, associado ao uso de ácidos.

segunda-feira, 7 de abril de 2014

Viajar de avião com criança pequena (autista ou não)

Durante o carnaval deste ano, fomos para Cancun com o Gabriel. Desde que estivemos lá pela primeira vez, não paramos de imaginar nosso flho correndo pelas areias branquinhas e se esbaldando naquele mar azul.
Mas...
Antes de chegar ao paraíso, eu previa passar por um verdadeiro inferno no avião. A começar pela idade da criança, dois anos e meio,  idade que é conhecida como a "adolescência infantil", e também houve a preocupação pelo fato de ele ser autista.



Imediatamente consultamos a neurologista, que nos deixou (um pouco) mais tranquilos. Ela modificou a dosagem da medicação que ele usa e nos deu algumas dicas de como agir no dia D.

*** Leve sempre as medicações essenciais na mala de mão!!! ***

E é sobre isso que vamos falar hoje.


Horário do vôo:
Na minha opinião, os noturnos são os melhores. Principalmente se você der a sorte que a criança não acorde em alguns momentos-chave, tais como: tira-la do carro quando chega no aeroporto e acomoda-la no carrinho, tirar do carrinho na hora de passar pelo detector de metais, tirar do carrinho e acomoda-la no banco do avião.

Nosso vôo de ida foi noturno e o de volta diurno...ai, que medo.
Na ida, ele adormeceu no carro, ainda no nosso bairro, e só acordou no Panamá, para pegar a conexão que durava duas horas. Ele curtiu muito essa segunda etapa da viagem.
Na volta, para a nossa surpresa, ele tirou cochilos de hoooooras, acredito que tenha sido por conta da medicação. Mas estava confortável e é isso que importa.



Comidinhas:
Eu solicitei previamente refeições infantis no avião. Tive o cuidado de pedir para mim também, pois se houvesse algo que ele gostasse muito, eu poderia ceder da minha bandeja.
Também trouxe muitas coisas de casa, não tive problemas com nada.
Levei duas mamadeiras com vitamina reforçada de fruta, e uma com suco.

Também levei biscoito, porque como ele está na dieta sem glúten e lactose, fiquei com medo de que ele ficasse sem opção de snack.
Também trouxe pão de queijo sem gluten e lactose, que assei em casa, meia hora antes de sair. E um iogurte sem lactose.

E para finalizar, levei um pote Nestlé de frutas e outro de sopa para os grandinhos. Afinal, eu não sabia o que esperar da refeição infantil.

(no final das contas, como ele dormiu mesmo, direto, eu comi a minha bandeja e a dele, que por sinal estava muito mais saborosa do que a refeição padrão dos adultos, e é servida antes)

Fraldas
A questão aqui é complexa, pois ele costuma ter diarréias por conta da intolerância. E eu acho melhor sobrar do que faltar.
Nosso vôo durou 11 horas e eu levei 10 fraldas, sendo 5 de vestir, estilo cuequinha (ótima para trocar fraldas de xixi no assento do avião), e mais 5 noturnas do tipo convencional (boas para trocar a criança enquanto ela dorme, ou usar o trocador minúsculo do banheiro).

Brinquedos
Nossa neurologista deu uma dica bem legal. Falou para comprarmos uma surpresinha para ser usada num momento de crise, quando nada mais acalma a criança. Você pode estar pensando "mas é legal premiar um mal comportamento?"

Claro que não, mas na hora do desespero, com dezenas de pessoas escutando os uivos do seu filho e te olhando com cara de reprovação, se você não tiver um plano B, vai desejar saltar do avião sem para-quedas.

 *** Na hora de comprar a "surpresinha-salvadora", evite brinquedos barulhentos (as pessoas vão querer te esganar), grandes demais (adeus espaço da sua mala de mão), ou com muitas peças (já imaginou catar pedaços de Lego debaixo das cadeiras do avião?) ***


Essas foram as coisinhas que comprei. Esse livro é ótimo porque é também um brinquedo e não tem som, a lousa-magica garante um tempão de diversão, com a vantagem de não ter canetas e lápis que podem sujar o avião, e se o pincel cair no chão, tem uma cordinha segurando, e comprei também um mini-Thomas, igualmente silencioso.



Não se esqueçam de levar os celulares com muitos jogos, DVDs, tablets, etc. Acostume seu filho a usar fones de ouvido ANTES da data da viagem.
E se a criança tiver um brinquedo favorito, esse não pode faltar.

Roupas
Dizem que é bom levar uma muda de roupa extra. Eu levei duas, e também levei uma para mim, coisa que foi útil, pois caiu metade do iogurte sem lactose na minha roupa, e ninguém merece ficar molhada.

Também levei uma manta bem quentinha para ele e um travesseiro. E um par de meias extras, daquelas com o solado emborrachado.
Levei alguns sacos plásticos para descartar fraldas de cocô e guardar roupas que eventualmente se molhassem (como a minha, que ficou cheia de iogurte).

Durante a viagem, optei por usar conjuntos de moletom, pois são confortáveis, bonitos e protegem contra o frio.

Documentos
Comprei uma pasta plástica onde coloquei o passaporte dele, a carteira de saúde internacional, as prescrições dos remédios controlados, as declarações médicas (atestando autismo, intolerancias alimentares, etc) e os telefones dos hospitais de referência de Cancun.

Bolsa de Mão
Aqui no Brasil, não foi fácil encontrar uma que atendesse a todas as minhas "exigências". Acabei comprando uma da Fisher Price. Vocês encontram no site da loja Alô Bebê.
As únicas coisas que não viajaram dentro desta bolsa, foram os documentos e os brinquedos.


Aeroporto
Aproveite as conexões para deixar a criança correr um pouco, gastar as energias. Mostre os aviões decolando e aterrisando, faça um lanche caprichado (se der tempo), vá ao banheiro, carregue o celular, permita que seu filho brinque com novos amigos...



quarta-feira, 2 de abril de 2014

Dia Internacional do Autismo


Queridos e queridas:

Hoje é um dia muito importante, pois é o dia internacional do autismo.
Eu queria que você soubesse que as pessoas dão importância para este dia, não para que você sinta pena delas. E também não é para se auto-promover, nem mostrar como se é um pai ou mãe tão maravilhoso, por cuidar bem de uma criança autista. Nada disso.

Esse é um dia especial, pois promove a conscientização sobre o autismo, ou seja, informa as pessoas sobre o que é o autismo, quando desconfiar que uma criança seja autista, e o que fazer quando existe essa suspeita. 




Isso é muito importante, pois como muita gente sabe, o autismo não tem cura. Mas tem tratamento, e se for disgnosticado BEM CEDO, algumas crianças conseguem levar uma vida bem próxima à normalidade. Isso faz toda a diferença na qualidade de vida do indivíduo afetado, e também dos seus parentes e amigos.

O autismo é uma doença com uma imensa diversidade de sintomas, e alguns são tão brandos, que é difícil estabelecer um diagnóstico muito cedo, antes dos três anos. 

Muitas crianças investigadas com sintomas do espectro autista com 18 meses, dois anos, se forem corretamente estimuladas, conseguem se livrar dos sintomas e levar uma vida normal. 
Esses são alguns dos sintomas:

s

Se você conhece alguma criança com algum desses sintomas, isso não significa que ela seja autista. Por favor, não se desespere. Procure um neurologista infantil. Ele poderá avaliar e propor o tratamento indicado para cada caso.
Se você é pediatra, enfermeiro, babá ou professor, saiba que o diagnóstico precoce pode estar nas suas mãos. Não deixe de alertar os pais, por medo da reação deles. Ok, talvez eles não aceitem de cara a sua sugestão, mas insista. A criança vai te agradecer no futuro.






A cor do autismo é a AZUL, e no dia 2 de abril, é legal vestir essa cor para alertar as pessoas.

domingo, 16 de março de 2014

Creme com efeito Cinderela que funciona MESMO





Sempre que minhas pacientes viajam e fazem aquela básica consulta, em que pedem uma lista de cremes importados (eu já fiz até uma aula disso, meus alunos adoram!), um dos produtos que não podem faltar é esse: Instant Firmix temporary Face Tightener, da marca Peter Thomas Roth.
Ele melhora radicalmente a aparência das rugas, é ideal para ser usado antes de uma festa, ou antes daquela ocasião em que você precisa estar incrível.

O preço não é absurdo, varia em torno de 50 dólares, e você encontra na Sephora.
O chato é que os efeitos não são duradouros, então quando você lava o rosto, paciência! A Cinderela vai virar abóbora....Mas nada te impede de carregar um sobressalente na bolsa e dar uma reaplicada ao longo do dia.
O tempo de duração do produto no rosto, varia de paciente para paciente, até por conta do grau de flacidez, quantidade de rugas, estado de saúde da pele. Em média, cinco horas. Mas já vi pessoas afirmarem que ele durou oito horas.

Se quiserem ver um vídeo, em português, de uma pessoa que assim como eu, não está recebendo nada para elogiar o produto, clique AQUI.

Alguns recados finais:
1) Eu não sumi, não fui abduzida por alienígenas. A vida andou enrolada por dois motivos, um bom e um ruim. O bom é que viajamos para Cancun com o Gabriel, e essa viagem me tomou MUITO tempo preparando tudo, não só porque foi a primeira viagem dele para o exterior, como pelo fato de ser uma criança especial (inclusive no quesito alimentação). O ruim é que passei um tempão procurando uma mediadora escolar para ele, e precisava de alguém que falasse inglês. E não encontrava, nem com reza forte.

2) Início de ano, muitos cremes sendo lançados, vamos falar deles em breve.

3) E, claro, podem aguardar os posts sobre Cancun com crianças.

4) Luiz Felipe também está fazendo uma viagem grande com os filhos, por isso os posts sobre cirurgia plástica sumiram temporariamente.

5) Estou com trilhões de comentários e e-mails esperando uma resposta, já estou respondendo, ok?

sábado, 15 de fevereiro de 2014

A Base "Genérica" da Armani Maestro

Amo bases, amo bases, amo bases.
E de vez em quando, surgem no mercado algumas de tirar o fôlego! Que você-tem-que-ter!
Conheci a base Maestro na última vez em que fui a NY. Me apaixonei! Ela é aquela base que te deixa com cara de mulher rica. Sequinha, natural, como é a base de silicone, deixa uma sensação aveludada na pele. Ou seja, tudo de bom! 
O problema é que você tem que ser mesmo rica pra compra-la, pois a fofa não é nada, nada barata. Pense em desembolsar umas 65 doletas por esse milagre em gotas.

Então, eis que uma paciente super viajada & antenada, me mostra a genérica da Maestro! Eu sempre peço que o pessoal que volta de viagem, me traga tu-do o que comprou, seja creme, produto de cabelo ou maquiagem. Assim eu aprendo coisas novas, consigo aproveitar os produtos que a pessoa já tem (para ela não precisar gastar mais), e otimizo melhor a receita. E como é bom conhecer coisas novas, não é verdade?

Então, ontem ela me apresentou essa nova belezinha. Gente, a sensação é igualzinha à da Maestro. E ainda tem um FPS um pouquinho melhor do que a Maestro, de 18 (a Maestro tem FPS 15).
Adorei o formato do vidro, bem fininho e elegante, para não ocupar todo o espaço da sua gaveta de maquiagem. Quando você passa sobre a pele, ela é beeeem líquida, mas logo seca e vira um pó. E custa por volta de 8 dólares, minha gente! Agora que o dólar disparou, é uma diferença bastante significativa.

Mas nada é perfeito nessa vida, nem o Tom Cruise (que é baixinho e come a placenta da mulher). A única coisa que achei muito mal feita nessa base, foi o local por onde ela sai do frasco. Na Maestro, existe um conta-gotas, que facilita muito a aplicação. Eu não uso pincel para base, então pingo umas gotinhas no dorso da mão e espalho tudo tranquilamente.

Mas na Magic Nude, nem bico dosador existe. você precisa entornar a base no dorso da mão para passar no rosto, e com isso acaba perdendo muito produto. a minha paciente me mostrou como faz, ela vai usando o dedo, como se estivesse passando perfume.

Assim que minha Maestro terminar, vou comprar uma para mim. 
(ok, vou comprar umas 5)

segunda-feira, 10 de fevereiro de 2014

Quando a receita vai além da medicação


Eu vou confessar uma coisa muito particular pra vocês. Muitos dos meus pacientes, são pessoas tão queridas, que considero como amigos. De fato, muitos deles sabem mais sobre a minha vida, do que alguns parentes.
Sendo assim, eu também acabo tomando conhecimento de alguns fatos da vida da pessoa, e algumas vezes quando eles chegam para a consulta, percebo que precisam de mais do que a prescrição de um simples medicamento.
Quando a intimidade me permite isso, e a situação pede, eu acrescento alguns itens extras a receita médica, que podem o não estar relacionados com a doença em questão.

1) SAIAS DA ZARA
Era uma paciente com uma micose na virilha, e após quinze dias do início do tratamento, a lesão ainda estava ativa. Reparei nas roupas da minha amiga/paciente, e ela estava usando uma calça tão colada no corpo, que parecia ter sido fechada à vácuo.
Eu falei que ela precisava usar roupas mais soltas para o local não ficar quente e úmido, fatores que fazem os fungos se sentirem em férias nas Bahamas. E comentei que vi umas saias lindas na Zara.
Ela me disse que não tinha saias no armário (?!) e que o marido ficaria uma fera se ela gastasse mais no cartão.
Imediatamente pensei....Mas será que se ela levar isso escrito numa receita médica, o marido vai ficar assim tão irritado? Então não pensei duas vezes e incluí as saias na receita (junto com uma medicação oral).
E deu certo!

2) SPA NA SUÍÇA
Gente fina é outra coisa. Essa paciente era riquíssima e estava hospedando parentes do marido na casa de Angra. Segundo ela, foi "a parentela inteira". Ela tinha um exército de empregadas à disposição, mas sabe como é... Se o marinheiro fica doente ou a cozinheira falta, era obrigação dela arranjar soluções. 
No fim das férias, ela estava esgotada de brigar com a sogra, decidir menus, participar de jantares intermináveis, e escutar a falação das pessoas. A falação era o que mais incomodava, ela queria silêncio. Paz. Tranquilidade.
Chegou ao consultório atacada da psoríase, por puro estresse.
Nem pestanejei, escrevi na receita o nome de um SPA na Suíça, em que a pessoa ficava numa piscina quente, com vista para os alpes, um oásis de paz e tranquilidade.
Não achei que ela ia! Mas para a minha surpresa, ela foi e me mandou uma foto pelo celular, agradecendo a indicação e dizendo que a lesão melhorou muito.
(Quem pode, pode!)

3) LIVRO DE AUTO-AJUDA
Embaixo da minha mesa de exames, eu tenho alguns livros que levo para o consultório, justamente para emprestar para as pessoas. Em alguns casos, eu penso em pacientes específicos, em outros, eu levo aleatoriamente.
Um dia desses, uma paciente linda, loura e alta apareceu com piora da acne e extremamente chateada com o término de outro namoro. Ela nunca conseguia engrenar nenhum, de alguma forma ela mesma sabotava os relacionamentos.
Bem no rodapé da receita, além de toda a medicação para controlar a acne, escrevi o nome de um livro que a ajudaria a controlar a vida sentimental.
Não adiantou nada, mas pelo menos eu tentei.

4) ABRAÇO DE URSO
Essa é triste.
Na época dos desmoronamentos da região serrana do Rio, perdemos duas pacientes. Foi muito sofrido para todos os envolvidos.
Como costumamos atender a diversos indivíduos de uma mesma família, na primeira vez em que a família enlutada veio ao consultório, passamos mais tempo nos consolando mutuamente, do que falando de pele propriamente dita.

quinta-feira, 6 de fevereiro de 2014

A Vida, Depois do Autismo

A vida da minha família pode ser classificada em A.A (Antes do Autismo) e D.A (Depois do Autismo).
Desde que fomos diagnosticados como "dentro do espectro do autismo", tudo mudou radicalmente.
A vida está pior? Sim.
A vida está melhor? Sim, também. 
Mudaram os sonhos, as perspectivas, os motivos de decepção e comemoração, e ouso afirmar que mudou até o amor que sentimos pelo nosso filho. Hoje, se é que é possível, ele está mil vezes maior.

Quando temos um filho com esse problema, aquela criança que foi idealizada e sonhada morre. E após toda morte segue-se um luto. O luto tem 5 fases, que eu conheço de cor e salteado!


Passamos por cada fase do luto, e hoje podemos dizer, sem sombra de dúvida, que tivemos muita sorte! 
Temos sorte por ter um filho maravilhoso, lindo e carinhoso. Sorte por ele ter recebido um diagnóstico precoce, algo que faz toda a diferença (duvida? leia esse relato AQUI). Sorte por ele ter um autismo muito leve, tão leve, que muitas pessoas não acreditam quando eu conto, pois nunca desconfiaram. Sorte por ele não ter nenhuma estereotipia. Sorte por ser autismo e não leucemia ou outra coisa pior.

 Sorte por estarmos cercados de ótimos profissionais, que são as nossas fadas-madrinhas (depois eu passo os contatos de fono, psicóloga, neurologista, terapeuta, por e-mail, para quem precisar). Sorte por ele melhorar a cada dia que passa. Sorte por termos apoio inesgotável de amigos, familiares e leitores do mundo todo. Sorte por conseguir manter a cabeça erguida e o senso de humor intacto (é mais fácil falar do que fazer).



O autismo foi um tremendo professor para mim (daqueles que queremos ver pelas costas, mas que depois percebemos o quanto foi necessário para o nosso aprendizado).

Aprendi a ter mais humildade.
Não é que eu fosse besta, metida. Nunca fui assim. Mas eu tinha umas opiniões e pontos de vista, que me faziam julgar as pessoas. Exemplo clássico: criança fazendo birra em shopping. Antes, eu achava isso um absurdo. Coisa de gente sem educação, que não devia nem sair de casa. Hoje posso dizer que isso já aconteceu comigo... algumas vezes... e dessa forma eu não julgo mais ninguém. Nada como ter telhado de vidro.

Aprendi a ter mais paciência.
Sem paciência, você não dura nem um dia no "mundo do autismo". Estou até ficando meio zen, coisa que nunca fui. Depois de ter um filho com esse problema, aquela pessoa que anda com o carro a 40 Km/h não será mais capaz de te irritar.

Aprendi a perceber se uma criança está com um comportamento anormal. E já alertei a três pais sobre isso.

Aprendi a superar nojo de saliva. Eu nunca tive problemas com urina, fezes, pus, sangue, etc. Mas de alguma forma, suor e saliva me incomodavam. Eu detestava ganhar o tal "beijo babado", a não ser, claro, em momentos de intimidade, que não sou tão fresca assim.
Mas sabe aquelas tias suadas, que babam a pessoa? Então, hoje em dia tiro isso de letra.
Lá na fono do Gabriel, tem um menino de uns 13 anos, com um autismo gravíssimo. 
Ele não fala e baba bastante, a saliva dele é espessa, e quando ele baba em mim, o líquido chega a fazer uma ponte. Mais ou menos assim:


 Isso acontece porque meu filho entra na hora em que ele sai, e ele adora meu celular e o tablet que carrego para distrair o Gabriel. Então, ao nos ver, ele vem na nossa direção, se inclina sobre nós, e dá aquela babada enquanto mexe nos aparelhos.
E eu? Eu deixo. Podia ser meu filho naquela situação. Podia ser o seu. Na verdade, um dia o meu pode amanhecer assim. E se isso acontecer, não seria legal ele babar sobre uma pessoa que o aceite?
De forma que, as semanas foram passando, e com o tempo aquilo foi me incomodando cada vez menos.

Aprendi que dieta sem glúten e sem lactose pode ser uma delícia!!!Preciso admitir que não levava fé que essa dieta teria um impacto tão enorme no comportamento dele, e que não seria um sofrimento tão grande realiza-la. Obrigada pela indicação que vocês me deram do leite Piracanjuba, é mesmo uma delícia!

Aprendi com outras famílias, com terapeutas, com VOCÊS, com o Gabriel, com o Dr. Google, e algo me diz que ainda tenho muito o que aprender. 
Gabriel me ensinou em 2 anos e meio, coisas que a vida não conseguiu em 35 anos de existência!
(UAU, revelei minha idade!)

segunda-feira, 3 de fevereiro de 2014

ILipo-Lipoaspiração Inteligente Não Invasiva RTP - Programa Praça da Ale...





Muito legal o programa português sobre o laser I-Lipo. Nada como ver a máquina em ação!!!
Só lembrando que a perda de medidas é individual. Algumas pessoas perdem mais e outras menos.

quarta-feira, 15 de janeiro de 2014

Dicas quentes de uma leitora antenada!

Eu aprendo muito com minhas leitoras e amigas! E quando alguém surge com uma novidade, eu venho correndo contar para vocês!!!
Alguém aqui já usou algum desses produtos? 
E se tiverem outras dicas, elas serão bem vindas!
Querida Syl, obrigada pelo e-mail ultra-carinhoso e pelas dicas valiosas!

DICA 1 : PRODUTO PARA O CABELO


"Agora nos assuntos mais light, amiga, eu descobri, por acaso, uma linha de produtos de cabelo que é um milagre, se chama Living Proof, tem na Sephora e no Strawberrynet, mas eu achei mais barato comprando no site deles e enviando por um desses endereços nos EUA que recebem e enviam pra gente. 

Essa linha é toda desenvolvida por cientistas, e eles criaram uma fórmula que traz os benefícios do silicone, sem o peso do silicone e que não acumula no cabelo. Eu estou usando o shampoo, condicionador, a mascara, o protetor térmico chamado Perfect Hair Day, e o serum, também experimentei o tratamento intensivo de tubinhos, o leave in e o styling cream. 

A linha é super dez, o cabelo seca rapidinho brilha muito e fica mais bonito e macio do que quando vou ao salão!!! Nunca vi nada igual!!!! Acho que pra fazer efeito e bom usar a linha toda pois a fórmula não tem sulfatos, silicones ou óleos então acredito não vale a pena misturar com outros produtos que os tenham.

 A Jennifer Aniston era a spoke person da marca e agora tambem é social, meu cabelo não fica igual ao dela mas fica uma maravilha!! Hahahahaha!!! É meio carinho e as embalagens são pequenas, mas eu acho que vale cada centavo e vou estocando como posso!!"

DICA 2: ROUPA COM PROTEÇÃO SOLAR COM TECNOLOGIA DIFERENTE



"Outra coisa legal que achei foi uma linha de chapéus e roupas com proteção UV chamada Sun Soul. Segundo o fabricante, a linha tem proteção 50 e filtra os raios deixando passar uma luz amarela para rejuvenescimento ou Azul para tratar acne,dá o efeito do IPL mas leva mais tempo. 

Eu tinha visto há muito tempo e era bem caro então não comprei, mas vi numa liquidação baratinho, 20 dólares cada produto, e comprei o chapéu. Agora só me falta a coragem, pois tem que usar sem filtro para receber os benefícios e eu morro de medo do sol daqui!!! Acho que vou testar no inverno quando o sol estiver menos intenso."

Para acessar o site da marca, clique AQUI.

Quem somos nós:

Minha foto
minhapele@ig.com.br, Rio de Janeiro, Brazil
Uma médica que ama dermatologia, medicina estética, e principalmente, ADORA o que faz. Um cirurgião plástico apaixonado pela profissão.

Siga "Minha Pele" no seu e-mail...

Acompanham este blog:

Vamos Bater um Papinho?

Onde você está???